Mundo Vuca ou muvuca?

0 129

Por Olegário Araújo

Quando falo do mundo Vuca costumo brincar que vivemos em uma muvuca. O acrônimo inglês Vuca, que em português significa Volatilidade (Vo­latility), Incerteza (Uncertainty), Complexidade (Complexity) e Ambiguidade (Ambiguity), foi criado por militares nos anos 90 para sintetizar o que estava acontecendo e executivos ao redor do mundo o adotaram.

Quanto a muvuca, é uma palavra brasileira de origem indígena que significa misturar várias sementes, mas no que nosso dia a dia tem como significado a bagunça, o ruído e a confusão.  Assim, do mundo Vuca para a muvuca é um passo. É provável que você concorde comigo que operar no varejo brasileiro é lidar com uma muvuca, considerando uma legislação complexa, que pode ter uma interpretação ambígua e que muda constantemente.

Se já não bastasse esse ambiente desafiador, durante a pandemia muitas autoridades municipais deram intepretações bem particulares ao momento. O exemplo mais crítico para mim foi de uma cidade do interior de São Paulo que entendeu que atividade essencial de um supermercado estava restrita a parte da mercearia, mas não poderia comercializar os produtos de bazar que estão em sua área de vendas. Inevitável chamar de muvuca. Que confusão deve ter sido para quem opera um supermercado naquela cidade.

Mas vamos voltar a questão do mundo Vuca e suas características, implicações para o negócio e o que podemos fazer

O QUE SIGNIFICA O MUNDO VUCAA PRINCIPAL CONSEQUÊNCIAO QUE FAZER
VOLATILIDADE: O ritmo e a velocidade dos acontecimentos, instabilidade e mudanças bruscas.MedoVisão
INCERTEZA: Imprevisibilidade, maior incidência da surpresa e do inesperado.InsegurançaCompreensão

 

COMPLEXIDADE: Mais conexões, maior interdependência, multiplicidade de elementos para a tomada de decisão.SobrecargaClareza
AMBIGUIDADE: Dilemas causados pela multiplicidade de possibilidades de interpretação de acontecimentos.DúvidaAgilidade

 

Neste contexto, a liderança tem um papel fundamental em definir claramente a visão da empresa, compartilhar e liderar pelo exemplo. Além disso, há que compartilhar informação porque é o que permite a compreensão e traz clareza para as pessoas. Os funcionários precisam entender onde estão e onde se quer chegar e qual o caminho será percorrido.

Nesse contexto, a liderança, além de compartilhar informações, o que implica em ser transparente, precisa desenvolver o diálogo, que é uma via de mão dupla. O modelo de comando e controle tende a não gerar mais resultado, especialmente junto as novas gerações. Por isso, promover o engajamento.

A agilidade só é possível com processos revisados, integrados e automatizados para que se tenha informação em um único lugar. Isso permite entender de forma veloz a situação e tomar decisões mais rápidas.

*Olegário Araújo É professor, palestrante, consultor, cofundador da Inteligência360, pesquisador do Centro de Excelência em Varejo da Fundação Getúlio Vargas (FGVcev), especialista em varejo e inteligência competitiva e board member do Conselho de Gestão do Varejo

 

 

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.