Grandes redes de hiper e supermercados expandem investimento no modelo de autoatendimento

0 478

No Brasil, o setor varejista é um dos segmentos que mais precisou se reinventar visando atender aos anseios e desejos dos consumidores. Segundo dados da Associação Brasileira de Supermercados (Abras), estima-se que 22,1% dos supermercadistas pretendem investir ou até mesmo expandir o uso do modelo de self-checkout em seus negócios. No exterior, a cultura do autoatendimento já é uma tendência na maioria dos países da Europa e América do Norte e, agora, as grandes redes de hiper e supermercados do Brasil passaram a explorar mais esse sistema.

 

De acordo com o Instituto Brasileiro de Executivos de Varejo e Consumo ( IBEVAR ), o autoatendimento em supermercados desburocratiza o atendimento. Para Claudio Felisoni de Angelo, economista e presidente do IBEVAR, um dos principais benefícios em aderir ao self-checkout é a maior rapidez no atendimento: “O modelo de autoatendimento ao diminuir as filas melhora a rentabilidade e a imagem de toda operação”, comenta o economista.

 

Outro levantamento, realizado pela Croma Marketing Solutions, elenca que 60,4% dos brasileiros preferem fazer suas compras com tecnologias de autoatendimento. “Desde 2017, as grandes redes de supermercadistas já vêm aderindo ao modelo self-checkout, entretanto, somente nos dois últimos anos se observa um movimento crescente de implantação desta tecnologia em diferentes lojas e regiões do Brasil”, pontua Felisoni .

 

Os benefícios são múltiplos, tanto para o supermercado como para o cliente. Pesquisas da NRC (líder global em tecnologias de transações de consumo) indicam que com a instalação do self-checkout o tempo de espera reduz em até 30%. “O estabelecimento e o próprio consumidor ganham com a adesão desse serviço. Gradativamente essa ideia será implantada de forma ampla”, finaliza o presidente do IBEVAR.

Notícias Relacionadas
Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.