Consumidor mudou carrinho de compra em ano sem Carnaval

0 919

O Carnaval de 2021 foi diferente até mesmo na forma como os consumidores fizeram suas compras de supermercado. Levantamento da Dotz, programa de fidelidade do varejo, mostra que os brasileiros reduziram o consumo de itens típicos desta época do ano – como cervejas, refrigerantes, salgadinhos, doces e carnes para churrasco – e aumentaram a de mantimentos.

Com as festas adiadas, o consumidor deu preferência para a compra de itens do dia a dia, como arroz, leite condensado, peixe em conserva e lava louça.

“Este ano tivemos um Carnaval atípico, sem as tradicionais festas e com o cancelamento do ponto facultativo em diversas cidades. Isso se refletiu no comportamento do consumidor nos supermercados, que este ano não teve um carrinho de compras típico do carnaval brasileiro”, afirma Fábio Santoro, VP da Dotz.

A queda nas vendas desses itens de Carnava foi expressiva. Veja abaixo a queda na venda de itens vendidos em comparação com o Carnaval de 2019:
  • Cerveja pilsen: -20%
  • Cerveja premium: -36%
  • Churrasco: -43%
  • Salgadinho: -50%
  • Refrigerante: -19%
  • Bombeniere: -18%

Entre os mais jovens, houve aumento na compra de bebidas. Entre os consumidores com menos de 30 anos, a Dotz registrou um aumento de 75% na quantidade vendida de cerveja, 49% em cerveja premium e 55% em refrigerante.

“Os dados nos levam a crer que o público com menos de 30 anos aproveitou o feriado para beber em casa. Geralmente essas pessoas viajam ou curtem as festas de Carnaval na rua, o que não ocorreu esse ano. Como não estavam saindo para beber nas ruas, esse consumidor optou por comprar sua cerveja e refrigerante nos supermercados e, dessa forma, consumir bebidas em casa”, diz Santoro.

De acordo com o levantamento, houve alta na venda de itens para o consumo do dia a dia, reflexo da pandemia e do isolamento social. Veja:
  • Lava louça: 72%
  • Molho de tomate: 18%
  • Leite condensado: 21%
  • Massa seco: 7%
  • Arroz: 16%
  • Peixe em conserva: 29%

Essa mudança de carrinho de supermercado mostra como o cancelamento e adiamento das festas afeta o consumo de cervejas e refrigerantes. A queda na venda de itens para churrasco é reflexo tanto do isolamento social como da alta de preço das carnes combinada à queda do poder de compra do consumidor.

A tendência de comprar de casa se manteve no Carnaval. Levantamento exclusivo da Linx, líder em tecnologia para o varejo, e da Neemo, empresa pioneira de soluções de delivery para restaurantes, apontam que o número de pedidos entre a sexta-feira de Carnaval e quarta-feira de cinzas saltou 276% quando comparado ao mesmo período de 2020.

A sexta-feira de Carnaval foi a preferida dos brasileiros para pedir refeições por delivery. Sábado e domingo ocuparam a 2ª e 3ª posição do ranking de dias mais movimentados em pedidos. Em 2020, quando os desfiles e festas de rua aconteceram normalmente, os dois primeiros dias também foram os mais movimentados.

 

Fonte 6 Minutos
Notícias Relacionadas
Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.