Mineira Globalbev vai ampliar exportação com foco na Europa

0 90

A empresa mineira de alimentos e bebidas Globalbev vai ampliar sua estratégia de exportação. Detentora de nove marcas, a companhia terá um estoque avançado em Portugal, de onde partirão os produtos com foco em toda a Europa. Nesse primeiro momento, a empresa vai investir cerca de US$ 100 mil na primeira remessa, que inclui itens das marcas Amazoo Açaí, Iracema e Juxx. A expectativa é aumentar a representatividade das exportações no faturamento da empresa, passando de 3% para 5% em 2020.

O presidente da Globalbev, Bernardo Fernandes, explica que a exportação faz parte da realidade da empresa desde 2011. Mas, até então, a única marca vendida fora do País era a Amazoo Açaí. A partir deste ano, a empresa aposta, também, na exportação dos sucos da Juxx e das castanhas, nuts e leites vegetais da Iracema.

“Entendemos que o produto precisa ter um diferencial para ser exportado. Essas marcas fazem parte da linha de produtos saudáveis da Globalbev e, portanto, têm mais aceitação nos mercados do exterior”, diz. Na última semana, o presidente marcou presença na Anuga, maior feira de comércio de alimentos e bebidas do mundo, realizada na Alemanha. Lá, ele coletou cerca de 100 contatos de possíveis distribuidores e clientes de diversos países.

“Agora vamos estudar esses contatos e ver quais têm o perfil para representar as marcas em seus países. É um processo mais longo, pois depende desse conhecimento mútuo entre as partes, além de treinamento de equipe de vendas e lançamento no novo mercado”, explica.

Para agilizar o processo de distribuição na Europa, a Globalbev está investindo em um ponto de estoque avançado em Portugal. A empresa contratou um operador logístico para receber os produtos e enviar para toda a Europa, além de uma equipe de vendas no local. “Estamos investindo cerca de US$ 100 mil nesse estoque, que deve chegar em Portugal em janeiro do ano que vem”, afirma.

O executivo não abre detalhes sobre o volume de exportação, mas garante que as expectativas são positivas. “Na feira na Alemanha, nossos produtos fizeram sucesso e, por isso, acredito que não será difícil iniciar o trabalho com esses novos produtos. Os leites vegetais a base de nuts, por exemplo, são novidades no mercado estrangeiro, que tem maior oferta de leites a base de arroz, coco e amêndoas”, diz.

Fonte Diário do Comércio
Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.