Em programa de inovação aberta, Kraft Heinz vai buscar startups para os maiores desafios da companhia

0 140

A Kraft Heinz está aberta à inovação. O primeiro DemoDay da empresa, em fevereiro deste ano, marcou o início de um processo complexo em aproximar a Heinz de startups e encontrar soluções para seus principais desafios do dia a dia da empresa. “Todas as soluções que estamos buscando envolvem tecnologia e estão muito ligadas à Indústria 4.0”, afirma Juliana Bernardo, gerente de Insights & Innovation da companhia e executiva à frente do projeto. “Reunimos todas as lideranças para falar sobre cultura de inovação, entender as nossas dificuldades e priorizar os problemas a serem resolvidos pelas iniciativas das startups”.

O programa é um reflexo da mudança de rumos na companhia. O executivo Miguel Patrício, que já foi diretor de produtos e marketing da ABInBev, assumiu uma nova missão na Kraft Heinz em junho do ano passado. Além de substituir Bernardo Hees, sócio da 3G Capital que ocupou o cargo por seis anos, Patrício precisa reverter a perda no valor de mercado e a queda das vendas de algumas das marcas da companhia.

Envolvendo lideranças

O programa Open Innovation, primeiro deste tipo realizado na companhia, teve início no final do ano passado. A iniciativa envolveu diretores de todas as áreas da Kraft Heinz para mapear as principais ações que serão executadas ao longo no projeto.

Segundo Juliana Bernardo, gerente de Insights & Innovation da companhia e executiva à frente do projeto, os desafios são muitos. “Todas as soluções que estamos buscando envolvem tecnologia e estão muito ligadas à Indústria 4.0”, afirma. “Reunimos todas as lideranças para falar sobre cultura de inovação, entender as nossas dificuldades e priorizar os problemas a serem resolvidos pelas iniciativas das startups”, completa.

Entre as ações do programa, estão a de mapear variáveis externas relacionadas à área de marketing e otimizar os investimentos da Heinz, maximizando o lucro, de acordo com Juliana. No setor agrícola, o objetivo será encontrar tecnologias que promovam eficiência nas plantações. “Também vamos buscar soluções para automatizar e desburocratizar o nosso setor financeiro, além de estudar modelos que possam prever a manutenção de equipamentos nas fábricas”, afirma a executiva.

Aproximação com startups

Em parceria com o inovabra habitat, espaço de coinovação dedicado à geração de negócios de alto impacto baseado nas tecnologias do banco Bradesco, a Kraft Heinz vai realizar, ao longo de 2020, uma série de DemoDays. Os eventos têm como objetivo apresentar os programa e os desafios de cada área às startups selecionadas para que ofereçam suas soluções, que darão origem à um possível desenvolvimento de um projeto piloto.

“Estamos em um processo de redefinição da nossa forma de trabalho na Karft Heinz”, diz Juliana Bernardo. “Esse é o momento de trabalhar em conjunto com startups para chegar em novas soluções de forma colaborativa. Entendemos que a indústria de alimentos é um mercado muito dinâmico, por isso precisamos nos reinventar constantemente.”

A expectativa, segundo a empresa, é concluir os DemosDays até o mês de março e a contratação de soluções das startups selecionadas até novembro de 2020. A gigante de alimentos não revelou o valor de investimento para o programa de Open Innovation.

Fonte Época Negócios
Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.