Cia Müller: “mudanças no país obrigam a empresa a ser mais dinâmica”

0 686
Por Adriana Bruno

A história da Cia Müller de Bebidas começa em 1959 quando Guilherme Müller Filho, brasileiro de origem alemã, transportava aguardente dos engenhos para a pequena engarrafadora de cachaça de alambique que sua família acabara de comprar em Santa Cruz das Palmeiras, no interior paulista. De lá, o jovem empreendedor vendia o produto na cidade vizinha, Pirassununga, aliás, no mesmo ano, família Müller registra a marca Pirassununga 51.

Do velho tonel de madeira para a maior e mais importante fabricante de cachaça do Brasil e do mundo, 60 anos se passaram. Seis décadas de inúmeros desafios, histórias e reconhecimento. “Nos últimos 60 anos o Brasil teve sete mudanças de moeda, a população praticamente triplicou e a pirâmide populacional se transformou. Quando a Cia Müller iniciou as atividades o Brasil era um país com maioria de crianças e jovens, hoje a maioria são adultos e idosos. Além disso, hoje temos um mercado impactado por esta realidade demográfica, pelas inovações tecnológicas numa velocidade surpreendente, pelos negócios disruptivos que mudam hábitos e comportamentos. Temos o empoderamento feminino, a ascensão da diversidade, o ímpeto das mídias sociais. Tudo isso representa um enorme desafio porque obriga a empresa a ser mais dinâmica, mais atenta ao mercado, aos movimentos dos stakeholders e, principalmente, as exigências do consumidor neste ambiente de constantes transformações”, comenta Rodrigo Maia Carvalho, o diretor comercial da Cia Müller.

Rodrigo Maia Carvalho, diretor comercial da Cia Müller

Maia acrescenta que quando se fala de cachaça, um dos grandes desafios é a superação de preconceitos. “Em função da sua própria origem a cachaça sempre foi um produto acessível à faixa de consumo mais popular do Brasil. Isto criou um estigma que afetou o seu desenvolvimento. Felizmente, nos últimos anos, observa-se uma tendência de valorização do produto. Graças a iniciativas como o lançamento da Linha Reserva 51 e a própria descoberta da versatilidade do produto no preparo de drinks a cachaça ganha espaço em bares da moda e ambientes mais sofisticados sendo apreciada por consumidores de paladar mais refinado”, afirma.

Do slogan famoso ao sucesso de uma marca

O slogan alusivo à Cachaça 51, “uma Boa Ideia”, muito provavelmente é um dos mais lembrados e falados pelo Brasil a fora. E ele faz jus a fama da aguardente. A Cachaça 51 é um dos produtos mais lembrados e queridos do Brasil, sendo uma marca registrada do país no exterior. “Com o sucesso do nosso slogan criado em 1970, a Cachaça 51 se tornou um marco para o mercado publicitário brasileiro, sendo a primeira destilaria com comunicação profissional e integrada. O seu sucesso como produto de exportação e como ingrediente em coquetéis famosos e requintados ajuda a reforçar a ideia que tanto a cachaça quanto o Brasil são sempre uma boa ideia”, comenta Carvalho.

O executivo ainda destaca que entre as grandes conquistas da empresa nesses 60 anos de mercado, a maior delas foi ter realizado o sonho do fundador da empresa. “Graças aos fundamentos com que criou a Cia Müller de Bebidas, a Cachaça 51 alcançou liderança, popularidade e, praticamente, se tornou símbolo da categoria. É referência nacional e internacional. Temos 30% de participação no mercado brasileiro, concorrendo com mais de três mil marcas”, diz. Carvalho ainda ressalta que a empresa continuará investindo para fortalecer a categoria e a marca, para manter a liderança e apresentar novidades que atendam as expectativas dos consumidores.

Popularidade

A popularidade e liderança da Cachaça 51 não se restringem ao Brasil. As exportações da cachaça 51 já chegam a 56 países em todos os continentes, com destaque para Portugal, Espanha, Itália e Estados Unidos. “Um levantamento feito pela revista The Millionaire’s Club, em 2017, coloca a 51 na 12ª posição no volume mundial de vendas, à frente de bebidas de prestígio em todo o mundo”, conta Carvalho.

Mas é em casa, no Brasil, que os números são ainda mais impressionantes. A marca está presente em mais de um milhão de pontos de venda, dos mais simples aos mais sofisticados, onde são consumidas 374 mil doses por hora. “A companhia tem mais de 1.500 clientes e por meio da rede de distribuidores e atacadistas parceiros chega a bares e restaurantes frequentados por diferentes classes sociais, pequeno varejo, como padarias, mercearias ou mercadinhos, além de pontos especiais, desde rotisseries a barracas de praia, e grandes redes de supermercados”, acrescenta Carvalho.

Cia Müller de Bebidas em números
  • 60 anos de mercado
  • A Cachaça 51 responde por 40% do volume comercializado no Brasil
  • Bebida é exportada para 56 países
  • As exportações representam 2,5% do faturamento da empresa, hoje alcançam dois milhões de litros/ano.
  • No Brasil, a linha 51 está presente em mais de um milhão de pontos de venda
  • A cada hora, são consumidas 374 mil doses de 51

 

Reportagem originalmente publicada na edição de novembro da Revista Distribuição.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.