Como Steve Jobs mantinha o foco no trabalho

0 833

Steve Jobs ainda é um dos empreendedores mais admirados por executivos em todo o mundo: a capacidade de inovação do cofundador da Apple permanece um legado inspirador para profissionais em todos os níveis. Para atingir feitos como os que teve em sua carreira, Jobs teve que usar de diferentes estratégias para ter um objetivo: manter o foco no que era essencial. Desse esforço diário, três lições podem ser tiradas a partir de hábitos do bilionário e serem adaptadas para a rotina de profissionais em diferentes áreas. Veja quais são elas:

1 – Delegar trabalho

Em uma matéria publicada pelo portal Inc., Jobs afirma que isso pode parecer difícil para pessoas controladoras, mas que é algo essencial para que se possa ter o máximo de produtividade por dia.

Para isso, Jobs acreditava que era essencial se cercar de profissionais brilhantes — e deixá-los trabalhar. Afinal, é dele a frase: ““Não faz sentido contratar pessoas inteligentes e dizer-lhes o que devem fazer; nós contratamos pessoas inteligentes para que elas nos possam dizer o que fazer.”

2 – Dizer “não” para interrupções e distrações

Obviamente, num contexto de pandemia — ainda mais para quem tem crianças pequenas dentro de casa — isso pode ser um desafio. Mas, num contexto geral, a ideia de Jobs era que a tecnologia é ao mesmo tempo uma bênção e uma maldição para a produtividade diária. “As notificações constantes podem facilmente te distrair ao longo do dia”, dizia Jobs.

Para evitar isso, ele acreditava que chegar no trabalho e já abrir o e-mail logo de cara poderia acabar com a produtividade — e recomendava fazê-lo somente no fim do dia. Além disso, ao desempenhar atividades que exigiam foco total e absoluto, silenciar notificações e manter o celular à distância eram dicas do bilionário.

3 – Manter metas reais

Estabelecer um cronograma de atividades impossível de ser cumprido? Não para Jobs. Ele acreditava que o foco melhora quando são estabelecidas metas possíveis de serem cumpridas, com atividades que podem ser desempenhadas em um determinado espaço de tempo.

Focar em uma ou duas atividades por dia que fossem capazes de trazer benefícios ou inovações para a empresa era uma prioridade para ele. “Para tornar isso realidade, é necessário desmembrar esses objetivos centrais em tarefas menores, para que você não tenha a sensação de que terá de ‘escalar o Monte Everest’ todos os dias ao começar seu trabalho”, disse Jobs.

Além das lições de Jobs — feitas para um mundo sem covid-19 –, especialistas também apontam algumas práticas que podem colaborar para uma rotina mais organizada no trabalho em casa. Em um artigo para a Harvard Business Review, a coach Elizabeth Grace Saunders, que trabalha em casa há mais de dez anos, afirma que algumas práticas também podem ajudar nesse período: estabelecer um horário fixo de trabalho, fazer pausas regulares e elaborar um cronograma de trabalho são práticas que podem ser incorporadas a esse período.

Em sua fala, a especialista também aponta um tópico mencionado por Jobs: estabelecer limites com os colegas de trabalho e com quem você divide o espaço em casa. “Não é só porque você está de home office que está de folga ou disponível para conversar, e seus amigos e familiares precisam saber disso. Ter um espaço específico para trabalhar de casa, como escritório ou quarto em que é possível fechar a porta, também ajuda nessa divisão”, afirma a coach.

Ou seja, estabelecer limites claros e organizar o dia sem medo de delegar funções podem ajudar — e muito — a ter um dia mais produtivo.

Fonte Exame.com
Notícias Relacionadas
Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.