Preços de produtos juninos aumentam em SP e no RJ

0 913

Em reportagem recente publicada pelo NEWTRADE, mostramos que as expectativas de vendas de alimentos e bebidas de consumo característico no período de festas juninas são bastante positivas tanto para a indústria quanto para os supermercados. Uma pesquisa feita pelo departamento de economia e pesquisa da Associação Paulista de Supermercados (APAS), mostra que 44% do setor supermercadista aguarda um crescimento de 5% nas vendas durante o período de festas juninas.

Mas junto com a alta nas vendas veio também a alta nos preços. É o que mostra pesquisa realizada pela Horus Inteligência de Mercado. A empresa analisou a variação do preço médio de produtos presentes na cesta de festa junina no período compreendido entre a primeira quinzena de junho de 2020 X a primeira quinzena de junho de 2021 nos Estados do Rio de Janeiro, São Paulo e Bahia.

Os canais analisados foram o pequeno varejo, os super e hipermercados e também o atacarejo. Já a composição da cesta contemplou produtos como aguardente/cachaça, amendoim, canjica, coco ralado, ervilha, fubá, goma de tapioca, milho verde, paçoca, pé de moleque, salsicha e salsichão. “De uma maneira geral, ao comparar a primeira quinzena de junho dos anos de 2021 e 2020, houve aumento no preço médio das categorias de festa junina nos estados do RJ e SP. As maiores variações de preço ocorreram nas categorias Salsicha e Salsichão, em especial no estado do Rio de Janeiro, com 34,7% e 27,2%, respectivamente”, comenta Luiza Zacharias, diretora de novos negócios da Horus.

A pesquisa apontou que o amendoim e produtos derivados tiveram queda do preço médio na Bahia, com variações de – 2,7% (amendoim), -8,7% (paçoca) e -5,8% (pé de moleque) no ano. Em contrapartida, essas categorias sofreram aumento do preço médio nos estados do sudeste, onde as variações foram superiores a 10,0% (amendoim), 8,0% (paçoca) e 5,0% (pé de moleque).

Luiza Zacharias, diretora de Novos Negócios da Horus Pesquisas

“O fubá teve aumento do preço médio superior a 24,0% nos estados do sudeste. Já as categorias Aguardente/Cachaça, Leite de coco e Coco Ralado sofreram maiores variações do preço médio no estado de São Paulo em comparação aos outros estados analisados, sendo de 10,6%, 17,1% 19,9%, respectivamente”, destaca Luiza.

O levantamento da Horus ainda mostra que a salsicha teve um aumento médio de preço 34,7%, quando comparado a junho de 2020. As categorias de fubá, milho verde e salsichão apresentaram aumento superior a 20% no mesmo período.

“Em São Paulo, todas as categorias tiveram aumento do seu preço médio ao comparar com junho de 2020. Com exceção de goma de tapioca e pé de moleque, todas as outras categorias, tiveram aumento do preço médio superior a 10%”, conta Luiza.

Já na Bahia, a maior parte das categoria de festa junina tiveram pouca variação no preço médio ao comparar com o mesmo período do ano anterior, com exceção de milho para pipoca (10,7%); milho verde (19,4%); salsichão (25,8%) e salsicha (28,3%).

Lembrando que o preço médio foi calculado por quilo ou litro para toda a pesquisa.

Notícias Relacionadas
Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.