Por dentro das inovações do Hema, supermercado futurista chinês

Uma experiência de compras que mistura o melhor dos mundos online e off-line já funciona em Xangai, na China. O Hema Supermarket, uma criação do gigante chinês do comércio eletrônico Alibaba, espalha toda sua inovação por 13 espaços diferentes há pouco mais de um ano e usa tecnologia e dados para oferecer uma experiência de compras diferenciada.

Em vídeo divulgado recentemente pelo grupo, é possível ver o fundador Jack Ma passeando pelo espaço enquanto testa algumas das principais novidades promovidas ali. Tudo na loja é movido pelo smartphone. Para comprar os produtos, os consumidores precisam, antes de tudo, fazer o download do aplicativo.

Todos os itens da loja possuem código de barras que, quando escaneados, trazem informações detalhadas sobre o produto e uma lista de recomendações com base no perfil da cesta de compras do cliente.

Uma das seções mais populares é a de frutos do mar. Na China, existe a tradição de escolher e consumir peixes e crustáceos frescos, extraídos diretamente de tangues aquáticos. Nas unidades do Hema, os clientes “pescam” seus alimentos e não precisam esperar chegar em casa para consumi-los, já que eles podem ser preparados na área de restaurantes da loja. “Além de trazer a conveniência do e-commerce para o mundo off-line, algumas das maiores inovações de compras são feitas aqui”, afirma Tom Brennan, gerente de comunicação do grupo. Como exemplo, ele cita as facilidades de entrega das compras. O cliente escolhe as compras através do aplicativo e um grupo de funcionários do Hema coleta os itens na loja e envia para o setor de entregas, que fazem o delivery em um raio de 3km e em até 30 minutos.

O aplicativo também pode ser usado para aderir a um clube de compras para assinantes, que permite armazenar e personalizar a cesta de consumo para tornar os processos ainda mais eficientes.

O primeiro ano de operação do Hema já rendeu resultados promissores. Segundo informações do site da Alizila, do grupo Alibaba, os clientes fazem 4.5 compras por mês por lá. Entre os usuários que abrem o aplicativo, a taxa de conversão de compras chega a 35%. Em média, os pedidos online representam mais da metade do total das compras realizadas no Hema. Em algumas das lojas, esse número chega a 70%.

Resta saber quando um conceito como esse vai chegar ao Brasil.

Fonte Época Negócios
Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.