Fevereiro…não tem Carnaval!

0 1.050

Por Fatima Merlin*

Pois é, chegou 2021 e, apesar das esperanças renovadas e todas as expectativas positivas com o novo ano, estamos aqui com os números crescentes de contaminação com o vírus do covid-19 e, com isso, convivendo com os impactos significativos nos negócios. Para alguns, impactos positivos com mais vendas, crescimentos significativos, para outros, encerramento de suas atividades.

A manutenção do “confinamento” reforça a concentração das famílias em casa, e, consequentemente, o consumo dentro do lar em diferentes segmentos. Na alimentação, por exemplo, o ato de cozinhar ganha proporções de destaque, com fortalecimento da tendência da “gourmetização, da indulgência, entre outros. Destaque no cuidado da casa e limpeza em geral, destaque no cuidado da saúde, bem estar, higiene e beleza, além de aspectos relacionados aos equipamentos e materiais para o home office, para a educação e o entretenimento dentro do lar. O segmento de pilhas, por exemplo, cresceu dois dígitos.

Diante de tantas mudanças e incertezas, cresce ainda mais a necessidade de varejistas e seus parceiros conhecerem seus consumidores e shoppers para desdobrarem esse conhecimento na prática, seja para a definição do mix ideal, seja para as ofertas e promoções, além do desenvolvimento de ações de comunicação e marketing para layoutização e exposição dos produtos, entre outros.

Portanto, reforço aqui a necessidade de se acompanhar o mercado e as tendências que se consolidam, selecionar aquelas que fazem sentido à sua estratégia e ao perfil do shopper da sua loja. É preciso, também, entender toda a dinâmica de compra e necessidade dos seus shoppers-alvo, para respondermos de maneira eficiente às demandas dos clientes, e, muitas vezes, criarmos oportunidades para eles (surpreendê-los).

É relevante também acompanhar os inúmeros indicadores internos (não apenas faturamento, volume, rentabilidade, mas, sobretudo, indicadores de clientes – tíquete, penetração, taxa de recompra, frequência etc.) e de mercado, para ter efetividade nas ações e decisões. Não há mais espaço para tomada de decisões baseada em experiências passadas, “feelings” e impressões. Hoje, e cada vez mais, seremos exigidos para implementar em nosso negócio uma gestão baseada em dados.

Nesse contexto, vem ganhando destaque no varejo as áreas de inteligência comercial, inteligência de marketing/mercado e o gerenciamento por categoria – falaremos disso nos próximos artigos. Mas, em que ficar de olho para 2021?  Muitas são as tendências e predições.

Eu gostaria de focar em algumas que, de fato, transformam as empresas que as praticam, a saber:
  1. O online não mais como uma alternativa, mas como um novo modo de nos comunicarmos, trabalharmos e comprarmos.
  2. Integração dos canais, cada qual com seu propósito claro.
  3. Capitalismo consciente: a busca por um maior equilíbrio dos resultados financeiros e com critérios de sustentabilidade (ambientais, sociais e de governança corporativa);
  4. A shoppercracia (o cliente no centro das decisões) como filosofia, como uma iniciativa estratégica.
  5. O ter (posse) versus o usar (alugar) e assinar: os clubes de assinatura crescem três dígitos e já movimentam mais de R$ 1 bi.
  6. Sair de vender “produto” para entregar “serviço”. Você deve estar se perguntando como desdobrar isso no meu PDV? Simples: sai da linguagem “varejês” dos setores de limpeza, mercearia, entre outros, para repensar a loja pela ótica do shopper – pelas suas necessidades, ou seja, cuidados, momentos de uso e consumo. Exemplos: cuidado com a cozinha, com o banheiro e não colocar todos os limpadores juntos e misturados.
  7. Crescimento do modelo “ágil”.
  8. Diversidade e inclusão na pauta de todo.
  9. Conceito de “life long learning”, pelo qual o investir no aprendizado é uma constante.
  10. Gestão baseada em dados.
Fiquem de olho!

 

*Fátima Merlin é CEO da Connect Shopper, fundadora do grupo Mulheres do Varejo, conselheira, mentora, palestrante, mestre em comportamento do consumidor, especializada em varejo, gerenciamento por categoria e shopper e colunista do Portal Newtrade

 

Notícias Relacionadas
Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.