Entenda a estratégia do ESG e o impacto dela para seu negócio

0 680

*Por Amilcar Pavan

Você conhece a sigla ESG (Environmental, Social, Governance)? Se não, eu posso explicar para você. Ela vem ganhando espaço dentro do mundo corporativo desde a virada do século. Esse termo se refere às boas práticas ambientais, sociais e de governança no mundo empresarial. O conceito não é apenas sobre o produto/serviço que a empresa oferece, mas também sobre todas as atitudes e comportamentos que a companhia adota.

O ESG é baseado em investir sem pensar apenas nos retornos pessoais. Seguir os três pilares, baseados em sua sigla, é querer trazer um retorno para toda a sociedade envolvida. E durante o último ano, devido a pandemia da Covid – 19, uma pesquisa realizada pelo IBGC (Instituto Brasileiro de Governança Corporativa) revelou que a discussão sobre a importância desse modelo de negócio foi acelerado, já que vimos como as práticas não sustentáveis podem causar um impacto negativo dentro de nossa comunidade.

Amilcar Pavan, sócio-proprietário dos Supermercados Flex Atacarejo e ASP

Mas por que as empresas têm que estar atentas a este termo e implementar ações em seus negócios? Simples, porque deixou de ser uma opção e se tornou uma estratégia. Devido às condutas que sua empresa tiver, ou deixar de ter, isso vai causar um impacto diretamente em seu capital. O mercado financeiro está cada vez mais voltado para contemplar quem segue os três fundamentos do ESG, por isso é necessário estar atento às mudanças de seu público-alvo, e do mercado de modo geral, acompanhar suas novas práticas para que sua empresa possa atender suas necessidades e buscar adaptar o seu negócio para seguir esse movimento.

Uma mudança que podemos perceber na sociedade atual é o aumento na utilização de energias de fontes sustentáveis e renováveis. Esse movimento começou em residências e empresas de grande porte, mas é uma tendência que está se intensificando e atingindo novos públicos. No Flex Atacarejo de Valinhos, por exemplo, instalamos placas solares no telhado do estabelecimento e esse tipo de energia corresponde a 90% utilizada no supermercado.

Segundo pesquisas, o mercado brasileiro, no geral, está atrasado em relação a essa agenda. Se você souber como investir seus recursos e ideias nessas novas práticas sairá à frente de seus concorrentes. Evite fazer isso apenas como uma forma superficial de marketing, onde você diz que está investindo seus recursos nessas novas práticas, mas acaba produzindo ações que quase não produzem, ou não produz, um retorno para a sociedade.

* Amilcar Pavan é um dos sócios-proprietários do Flex Atacarejo e da rede de supermercados ASP, com unidades em Valinhos e Vinhedo e é colunista do NEWTRADE.

 

Notícias Relacionadas
Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.