As top 3 marcas de produtos de indulgência que o shopper está comprando

0 3.714

“Eu mereço”. É assim que o shopper pensa quando olha para um produto que não está na lista que compras, que não é essencial mas que vai lhe trazer algum tipo de prazer ou satisfação. E se tem uma coisa que o shopper vem buscando na pandemia é ficar satisfeito. Com o isolamento social e a própria perda de rendimentos, o brasileiro deixou de fazer muitas coisas. Viagens, compras, troca de carro, restaurantes, passeios, entre outros, deram lugar ao isolamento social e com isso, o home office e as refeições feitas em casa ganharam espaço e as compras de indulgência também.

Fátima Merlin, CEO da Connect Shopper

Para Fátima Merlin, CEO da Connect Shopper e especialista em comportamento do consumidor e gerenciamento por categorias, a pandemia trouxe para dentro de casa a valorização as refeições, da autogratificação e da indulgência. “Sem dúvida as categorias com apelo da indulgência ganharam relevância e o varejo deve trabalhá-las dentro da realidade em que atua, identificando quais são as categorias que indulgência que estão se destacando no seu ponto de venda, comparando com o mercado para verificar se há novas oportunidades de crescer, entendendo como o seu shopper se comporta diante delas e também valorizando os produtos dentro dos espaços da loja, deixando-os visíveis, disponíveis e acessíveis ao shopper”, recomenda.

De acordo com a pesquisa feita com exclusividade para o NEWTRADE, pela Horus Inteligência de Mercado, as categorias de consumo indulgente ganharam participação nas cestas de compras do consumidor no último trimestre, registrando aumento de 4,2pp em comparação ao trimestre anterior. Algo que evidencia as mudanças de hábitos citadas por Fátima Merlin.  “O pico em abril está relacionado ao período da páscoa e, consequentemente, maior frequência de compras de chocolate. Apesar da queda a partir desse mês, shoppers em junho ainda possuem maior incidência de hábitos alimentares indulgentes comparado com janeiro em todos os canais”, conta Luiza Zacharias, diretora de novos negócios da Horus.

O período analisado pela pesquisa foi de janeiro a junho de 2020 e as categorias contempladas foram: chocolate, snacks, milho de pipoca, doces, cerveja, refrigerante, sobremesa, balas, gomas e pirulitos, bolos e sorvetes.

Canais de compras

Ainda de acordo com a pesquisa, o aumento do gasto indulgente dos consumidores foi observado apenas no super e no hipermercado.

Luiza Zacharias, diretora de Novos Negócios da Horus Inteligência de Mercado

Apesar das categorias de indulgência terem ganho presença nas cestas, não necessariamente os shoppers estão tendo maiores gastos com elas, como mostram os resultados do Pequeno Varejo e o Atacarejo.  “Esse resultado pode estar relacionado ao fato dos consumidores estarem priorizando bens de primeira necessidade nos seus desembolsos em virtude do contexto de crise”, comenta Luiza.

Vale destacar que chocolates aparecem em primeiro lugar nos três canais pesquisados, atacarejo, pequeno varejo e super e hipermercados. Sendo que o maior percentual de compras se concentrou no super/hiper, com 11,4%.

As marcas

Um dos destaques da pesquisa Horus são as marcas que ganharam presença nas cestas de compras do shopper no último trimestre. O estudo contemplou as top 3 marcas com maior crescimento de consumo segundo o canal e categorias de indulgência.  “O ganho de participação nas cestas de consumo entre as marcas tem distinção entre os canais de compras.  Yoki é a única marca que aparece no TOP 1 em todos os canais”, finaliza Luiza.

 

 

Notícias Relacionadas
Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.