Philips planeja investir R$ 50 mi na produção de tablets

0 35

Philips planeja investir R$ 50 mi na produção de tabletsA Philips pretende investir mais de US$ 50 milhões para fabricar tablets no Brasil. O projeto foi apresentado à Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa). De acordo com os documentos, a companhia planeja contratar 78 pessoas para adicionar o produto a outra linha de produção que mantém no polo industrial.

Procurada, a assessoria de imprensa da fabricante disse que a companhia não comentaria o assunto. Pelo site da Philips é possível saber que a companhia lançou seus primeiros tablets em 2011. A linha de produtos, batizada de “Philips Entertainment Tablet”, está disponível apenas na China. Nos últimos três anos, 12 modelos foram colocados no mercado.

O lançamento dos aparelhos no Brasil acontece no momento em que o mercado apresenta um crescimento acelerado. Segundo a empresa de pesquisas Nielsen, as vendas no 1º semestre tiveram um salto de 400% em número de unidades na comparação com o mesmo período de 2012. O preço médio dos aparelhos foi de R$ 550, quase a metade dos R$ 990 registrados um ano antes. De acordo com a Nielsen, o lançamento de aparelhos com telas pequenas e configurações mais básicas puxou os valores para baixo.

Outro fator que contribuiu para a queda foram os incentivos fiscais concedidos pelo governo para equipamentos com produção no país. O investimento na nova linha de produtos também coincide com um momento de transição para a fabricante. Em janeiro, a companhia anunciou que vai deixar o mercado de produtos eletrônicos para consumidores. O objetivo é concentrar-se nas áreas de saúde e bem-estar. O negócio de eletrônicos será assumido pela japonesa Funai Electric a partir de 2017.

Pelo acordo, a Funai pagará € 150 milhões e uma taxa de licenciamento para vender produtos com a marca Philips por um período inicial de cinco anos e meio, com opção de renovação por outros cinco anos. A expectativa é que a operação seja concluída até o fim do ano.

A iniciativa é semelhante à anunciada em abril do ano passado na área de TV. Os negócios foram transferidos para uma joint venture com a TPV Technology, de Hong Kong. A nova companhia, batizada de TP Vision, tem 70% de participação da TPV e o restante é da Philips. A TPV ficou responsável pelo desenvolvimento, produção e comercialização dos aparelhos Philips. A TPV fabrica monitores para PCs e TVs sob encomenda para diversas empresas e é dona das marcas AOC e Envision.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.