2news – Newtrade https://newtrade.com.br Tue, 19 Nov 2019 15:35:05 -0300 pt-BR hourly 1 https://wordpress.org/?v=5.3 https://newtrade.com.br/wp-content/uploads/2017/03/favicon-newtrade.png 2news – Newtrade https://newtrade.com.br 32 32 69% dos consumidores abandonariam marcas que utilizam seus dados de forma invasiva para gerar anúncios https://newtrade.com.br/economia/69-dos-consumidores-abandonariam-marcas-que-utilizam-seus-dados-de-forma-invasiva-para-gerar-anuncios/ https://newtrade.com.br/economia/69-dos-consumidores-abandonariam-marcas-que-utilizam-seus-dados-de-forma-invasiva-para-gerar-anuncios/#respond Tue, 19 Nov 2019 11:52:49 +0000 https://newtrade.com.br/?p=1021426

Marcas também precisam ficar atentas à evolução das normas de privacidade, como a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD)

O post 69% dos consumidores abandonariam marcas que utilizam seus dados de forma invasiva para gerar anúncios apareceu primeiro em Newtrade.

]]>

Novo estudo global da Accenture Interactive traz orientações para CMOs sobre estratégias para o uso respeitoso e responsável de dados, visto que a maioria dos consumidores entrevistados não consumiria certas marcas se o uso de dados se tornasse invasivo.

No momento em que a indústria comemora o 25º aniversário de um dos primeiros anúncios em banners digitais e a publicidade digital possibilita o acesso a quantidades inéditas de dados primários, o estudo Consumer Pulse 2019 da Accenture Interactive See People, Not Patterns, que entrevistou mais de 8.000 consumidores do mundo todo, oferece um panorama de como as marcas estão abrindo rotas para o sucesso com campanhas de publicidade digital.

“As marcas mais importantes do mercado estão usando dados para a construção de relacionamentos com seus clientes que não sejam apenas relevantes e úteis, mas significativos – criando experiências com propósito – e aprendendo os limites entre invasivo e inovador”, explica Glen Hartman, diretor para América do Norte e diretor global de marketing digital na Accenture Interactive. “A boa notícia é que existe uma oportunidade enorme para as marcas que buscam uma abordagem respeitosa aos dados combinada à criação de experiências de consumidor relevantes, enquanto constroem a confiança e conexão emocional que os consumidores buscam.”

Dados em troca de transparência

O estudo concluiu que aproximadamente 73% dos consumidores estão dispostos a compartilhar informações pessoais se as marcas forem transparentes em relação ao uso que farão delas. Em 2018, esse número chegava a apenas 68% dos entrevistados. Essa mudança mostra uma oportunidade para as marcas que oferecem valor em troca dos dados de seus clientes, garantindo que não haverá qualquer tipo de abuso e deixando os consumidores mais tranquilos.

“Os resultados do levantamento indicam um questionamento importante para as marcas: ‘A coleta de dados foi longe demais?'”, afirma Scott Tieman, líder global para Programmatic Services na Accenture Interactive. “Muitos consumidores afirmam que as marcas não os conhecem bem o suficiente para servi-los de forma que se sintam especiais. Por outro lado, quando as marcas parecem saber demais, podem acabar perdendo a confiança do consumidor. Estamos em um momento importante da publicidade digital em que as marcas precisam ter um propósito na abordagem de aquisição de dados que seja transparente e bom tanto para a marca quanto para o consumidor.”

O estudo mostra que entre os consumidores que afirmam que uma marca se comunicou com eles de forma excessivamente pessoal, mais de 71% tiveram essa impressão porque a marca tinha informações sobre suas famílias que eles não tinham compartilhado diretamente. Também destaca que “as pessoas não querem ser reconhecidas por um estranho na rua e o mesmo se aplica ao mundo digital. As marcas que estão pensando à frente estão encontrando formas de se comportarem cada vez mais humanas, sem deixar de lado a empatia e a ética.”

Coleta de dados na medida

A pesquisa constatou que os consumidores querem que as marcas os conheçam e compreendam; 87% dos consumidores disseram que é importante comprar de uma marca ou varejista que “entende quem eu sou de verdade”.

Ainda assim, os consumidores não querem que as marcas vão longe demais e violem sua privacidade. Mais de 75% dos consumidores não estão confortáveis com a coleta de dados via microfone ou assistente de voz e 51% afirmam que o número de anúncios invasivos está crescendo. Quase 30% dos consumidores conhecem uma marca que foi “longe demais” – e 69% desses consumidores deixaria de fazer negócios ou repensaria seu relacionamento com uma marca por conta disso. Já 93% dos consumidores concordam que é importante que toda interação com a marca seja “excelente”.

Demanda por experiências integradas

Os consumidores gostariam de ser tratados de forma holística e de ver uma melhora nas suas experiências como um todo, mostram os dados. Para chegar a esse ponto, as marcas devem se concentrar nas experiências dos consumidores em todas as interações ao longo da jornada do cliente, dos sites e aplicativos móveis às lojas físicas e à experiência de varejo.
Os dados coletados pelas marcas e a forma de usá-los são fundamentais para moldar as experiências dos consumidores. Contudo, espera-se que essa experiência inclua a opção dos consumidores pela não liberação da coleta desses dados ou pela autorização de uso.

Com o intuito de criar uma experiência integrada, a Accenture Interactive recomenda que as marcas adotem as seguintes medidas:

• Uso de novas alternativas opt-in para rastrear usuários, tais como incentivar a autenticação em websites e aplicações móveis;
• Trazer contratos de tecnologia de anúncios para dentro de casa, a fim de acessar métodos mais eficazes e transparentes de coleta de dados;
• Moldar a arquitetura de dados dos sistemas da empresa de forma a refletir as regulamentações atuais.
O relatório também conclui que “os consumidores esperam que as empresas tomem nota de todas as informações que eles escolheram compartilhar”, indicando que as marcas devem estender sua abordagem ao longo de seus esforços de publicidade.
Um ambiente regulatório em evolução

As marcas também precisam ficar atentas à evolução das normas de privacidade, como a General Data Protection Regulation (GDPR) e o California Consumer Privacy Act (CCPA) dos EUA, que informam as decisões de publicidade. O que deve ou não ser feito no ambiente atual será moldado pela interpretação dos direitos concedidos sob essas leis. Os reguladores estão cada vez mais atentos, aplicando multas consideráveis aos infratores. Entre maio de 2018 e janeiro de 2019, mais de 140.000 reclamações e consultas foram registradas.

O estudo recomenda que “as marcas adequem a arquitetura de dados dos sistemas da empresa de forma a refletir as regulamentações atuais. Em última instância, elas precisam respeitar o direito dos consumidores de acessarem seus dados, serem “esquecidos” ou solicitarem a portabilidade das informações. Isso precisa fazer parte da sua tecnologia.”

O post 69% dos consumidores abandonariam marcas que utilizam seus dados de forma invasiva para gerar anúncios apareceu primeiro em Newtrade.

]]>
https://newtrade.com.br/economia/69-dos-consumidores-abandonariam-marcas-que-utilizam-seus-dados-de-forma-invasiva-para-gerar-anuncios/feed/ 0
O show de horrores que a nova direção encontrou na Via Varejo https://newtrade.com.br/varejo/o-show-de-horrores-que-a-nova-direcao-encontrou-na-via-varejo/ https://newtrade.com.br/varejo/o-show-de-horrores-que-a-nova-direcao-encontrou-na-via-varejo/#respond Mon, 18 Nov 2019 11:37:36 +0000 https://newtrade.com.br/?p=1021403

Foram compradas 20 mil cadeiras novas: “nossos funcionários não tinham sequer cadeira para sentar e negociar com nossos clientes”, afirmou o presidente

O post O show de horrores que a nova direção encontrou na Via Varejo apareceu primeiro em Newtrade.

]]>

Normalmente centrada em lucro, margem e estratégias de longo prazo, a conferência com analistas da diretoria da Via Varejo nesta quinta-feira tratou de temas mais simplórios. Em tempos de super aplicativos e integração multicanais, a diretoria da empresa, dona de Casas Bahia e Ponto Frio, explicou a enxurrada de reformas básicas que precisou realizar desde que assumiu o comando, em julho.

Cerca de 600 lojas estavam com aparelhos de ar condicionado quebrados e havia sete mil computadores velhos com mais de 10 anos em uso, cuja velocidade baixa atrapalhava o atendimento ao consumidor.

A companhia renovou a fachada de 200 lojas para ampliar a exposição da marca e selecionou mais de 400 lojas para reformas mais profundas. Foram compradas 20 mil cadeiras novas. “Nossos funcionários não tinham sequer cadeira para sentar e negociar com nossos clientes”, afirmou Roberto Fulcherberguer em entrevista a Exame.

O curto prazo é sombrio. Os resultados do terceiro trimestre, apresentados ontem, 13, estão longe de ser positivos. A varejista apresentou seu quinto trimestre seguido no vermelho. O faturamento caiu 10,7% em relação ao mesmo trimestre do ano passado, e o prejuízo triplicou, para 244 milhões de reais, enquanto a margem operacional encolheu de 6,6% para 4,3%.

A companhia ainda enfrenta a pressão de uma investigação de fraude contábil. A investigação foi informada pelo site Suno Notícias, e confirmada pela empresa em fato relevante enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM). A Via Varejo informa que, até agora, não encontrou nenhum registro de irregularidade em seus balanços.

Apesar das dificuldades, o otimismo perdura. “Tudo o que estamos fazendo, das melhorias na operação online, reforma de lojas e treinamento dos 20 mil funcionários, deve se refletir nos trimestres seguintes, no médio prazo”, afirmou Fulcherberguer.

Não é possível dizer que os atuais donos e diretores desconheciam a situação da companhia. Antes de se tornar presidente, Fulcherberguer atuava no conselho da Via Varejo. Já Michael Klein, atual presidente do conselho, se manteve como sócio minoritário enquanto a empresa estava sob o comando do Grupo Pão de Açúcar de 2009 a 2019. Agora, com mais atuação operacional, a nova equipe tem diversas tarefas de melhoria pela frente.

Queima de estoque

Uma ineficiência que pesou nos resultados do trimestre foram os níveis de estoque da Via Varejo. No último ano, a companhia diminuiu o estoque em 1 bilhão de reais, em vendas “praticamente a preço de custo” para reduzir o giro do estoque, o tempo entre a compra e a venda de um item, de 114 para 101 dias.

Ainda há espaço para reduzir esse nível ainda mais, acredita o executivo, e grande parte dessas vendas deve ser feita durante a Black Friday. Ao vender esses itens a preços promocionais, a empresa teve margens mais apertadas: a queima de estoque prejudicou em 3 pontos a margem bruta, que foi de 30,7% no trimestre.

Tecnologia instável

As operações digitais das marcas Casas Bahia e Pontofrio, antes divididas na Cnova, começaram a ser integradas em agosto de 2016, quando a Via Varejo incorporou o negócio. A integração completa do estoque, porém, não havia sido feita até o dia 1° de julho deste ano. Mesmo então, o sistema digital começou a enfrentar instabilidades. Por risco de não conseguir entregar os produtos, a companhia reduziu as vendas de seu site e ampliou as vendas de parceiros pelo marketplace, o que prejudicou suas receitas.

O sistema também sofreu instabilidades no ano passado, na época da Black Friday. “A empresa sofreu no período pós-venda. Demorou meses para entregar todas as compras e houve produto que sumiu”, afirmou Fulcherberguer tem teleconferência com analistas.

O próximo teste de fogo é a Black Friday deste ano, que acontece no fim de novembro. “Estamos confiantes de que faremos uma excelente Black Friday”, diz o presidente. Cerca de 47% das vendas são entregues em até 48 horas normalmente e o plano é entregar todos os pedidos em até uma semana.

Além das mudanças no sistema, os caminhões ficaram mais cheios. Antes destinados apenas a entregas na casa dos clientes ou ao abastecimento de lojas, os veículos passaram a ser usados para as duas funções. As lojas, antes abastecidas apenas uma vez por semana, passaram a receber novos produtos cinco vezes por semana. A nova velocidade também será uma vantagem na data promocional.

Concorrentes

Enquanto a Via Varejo resolve problemas básicos de loja e operação digital, os concorrentes avançam. O Magazine Luiza, por exemplo, passou a valer seis vezes mais que a rival na bolsa. Com três trimestres de bons resultados, a concorrente dobrou de valor este ano na bolsa, e anuncia esforços para a criação de um super aplicativo. “Não tivemos tempo para um grande plano”, afirmou Fulcherberguer na teleconferência desta quinta-feira, ao apresentar o projeto de transformação da companhia.

Tanto o Magazine quanto a B2W, da Americanas.com, avançam na oferta de serviços financeiros, com o Magalu Pagamentos e o banco digital Ame, respectivamente. Já a Via Varejo decidiu pausar a expansão de seu banco digital Banqi para focar na operação de Black Friday. No fim do ano, a companhia deve anunciar novidades para a divisão financeira.

Os investidores da Via Varejo, aparentemente, estão pagando para ver: mesmo com as investigações de irregularidades de ontem, as ações da empresa subiram 8% hoje. Para os investidores, os ajustes operacionais, as cadeiras e os computadores trocados dão bons sinais sobre o futuro da empresa, apesar do prejuízo de 244 milhões de reais.

O post O show de horrores que a nova direção encontrou na Via Varejo apareceu primeiro em Newtrade.

]]>
https://newtrade.com.br/varejo/o-show-de-horrores-que-a-nova-direcao-encontrou-na-via-varejo/feed/ 0
Villefort inaugura loja em Itabira-MG https://newtrade.com.br/atacado/villefort-inaugura-loja-em-itabira-mg/ https://newtrade.com.br/atacado/villefort-inaugura-loja-em-itabira-mg/#respond Thu, 14 Nov 2019 12:16:20 +0000 https://newtrade.com.br/?p=1021383

Com a abertura a rede chega a 23 lojas

O post Villefort inaugura loja em Itabira-MG apareceu primeiro em Newtrade.

]]>

O Grupo Villefort acaba de chegar a Itabira – MG. A loja foi aberta ontem (13) e com essa inauguração, a rede chega a marca de 23 lojas.

O Grupo Villefort Atacado e Varejo, que iniciou suas atividades na Ceasa Minas, vem expandindo suas operações para várias cidades importantes como: Belo Horizonte, Contagem, Ribeirão das Neves, Santa Luzia, Montes Claros (Norte de Minas), Coronel Fabriciano (Vale do Aço), Divinópolis, Juiz de Fora e sua primeira unidade
fora do território mineiro, na cidade de Jataí, no estado de Goiás.

O post Villefort inaugura loja em Itabira-MG apareceu primeiro em Newtrade.

]]>
https://newtrade.com.br/atacado/villefort-inaugura-loja-em-itabira-mg/feed/ 0
A empresa de 65.000 famílias que concorre com BRF e JBS https://newtrade.com.br/industria/a-empresa-de-65-000-familias-que-concorre-com-brf-e-jbs/ https://newtrade.com.br/industria/a-empresa-de-65-000-familias-que-concorre-com-brf-e-jbs/#respond Wed, 13 Nov 2019 14:54:00 +0000 https://newtrade.com.br/?p=1021345 Aurora

A cooperativa catarinense Aurora Alimentos vai faturar 10 bilhões de reais este ano e acabou de inaugurar uma unidade processadora de 268 milhões de reais

O post A empresa de 65.000 famílias que concorre com BRF e JBS apareceu primeiro em Newtrade.

]]>
Aurora

As fabricantes de alimentos BRF e JBS estão entre as maiores processadoras de carne do mundo e costumam estampar manchetes dia sim dia também. A terceira maior empresa brasileira deste setor, por sua vez, tem uma marca conhecida e uma gestão pra lá de discreta. Trata-se da catarinense Aurora Alimentos, uma gigante que deve faturar 10 bilhões de reais e é uma rede de 11 cooperativas que reúne 65.000 famílias cooperadas.

A Aurora inaugurou em outubro, em Chapecó, sua nova unidade processadora de carne suína, a maior do país. O investimento de 268 milhões de reais permitiu dobrar a capacidade de abates para 10.000 por dia. Com isso, as unidades de suínos da empresa podem abater um total de 25.000 cabeças por dia. A Aurora também atua no mercado de aves — com 1 milhão de abates por dia — e, desde 2007, na produção de leite — com 1,5 milhão de litros diários. No total, a companhia fabrica mais de 800 produtos, entre eles cortes de carne, lasanhas e iogurtes.

A previsão da Aurora é crescer 10% em 2019 e outros 20% no ano que vem para alcançar um faturamento de 12 bilhões de reais. O avanço poderia ser maior, segundo Lanznaster, mas a principal barreira de expansão da empresa é a oferta de milho no oeste catarinense. Trazer o insumo de outros estados custaria caro e reduziria a competitividade. Levar a produção para regiões distantes também não faz sentido para uma empresa gerida por seus cooperados.

Como cooperativa central, a empresa administra outras 11 cooperativas em Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul. Cada uma delas tem uma cota da companhia. Os lucros não reinvestidos são distribuídos às famílias cooperadas. Há um conselho de administração, mas, no caso de decisões mais complexas, as filiadas podem promover assembleias para colher os votos dos cooperados. “Se algum cooperado não cumpre com a cota diária, ele é punido. O cooperativismo depende disso para dar certo”, diz o presidente Mario Lanznaster, há 50 anos na empresa.

Em outras empresas de carnes e suínos, como a BRF, que também tem operação industrial em Chapecó, as famílias integradas na cadeia produtiva seguem os padrões da empresa e recebem pelos lotes fornecidos, mas não têm participação nem recebem lucros.

Assim como suas concorrentes, a Aurora tem na exportação uma das principais fontes de receita. Atualmente, exporta para mais de 60 países e a unidade de Chapecó é a única do Brasil habilitada a embarcar carne in natura para o exigente mercado dos Estados Unidos. Para a Aurora, assim como para a BRF e para a JBS, este é o melhor ano das últimas décadas. O motivo vem do outro lado do mundo: uma peste está dizimando o rebanho suíno da China, responsável por mais da metade do consumo de carne de porco no mundo. De acordo com estimativas da Agrifatto Consultoria de Agronegócio, a chamada peste suína africana, altamente contagiosa, deverá levar à liquidação de 70% a 80% do rebanho chinês, de 340 milhões de cabeças, até o ano que vem.

Embora o otimismo tenha contagiado o setor de carnes no Brasil, Lanznaster reconhece que o súbito aumento da demanda é pontual. “Os chineses querem comprar tudo o que estiver disponível e eles pagam bem. Mas nós estamos preparados para quando o mercado se acomodar”, afirma. Para continuar crescendo, a Aurora conta com uma retomada mais forte do mercado doméstico, onde vai enfrentar uma competição cada vez mais intensa.

O post A empresa de 65.000 famílias que concorre com BRF e JBS apareceu primeiro em Newtrade.

]]>
https://newtrade.com.br/industria/a-empresa-de-65-000-familias-que-concorre-com-brf-e-jbs/feed/ 0
Savegnago abrirá loja no Shopping Iguatemi, em Ribeirão Preto https://newtrade.com.br/varejo/savegnago-abrira-loja-no-shopping-iguatemi-em-ribeirao-preto/ https://newtrade.com.br/varejo/savegnago-abrira-loja-no-shopping-iguatemi-em-ribeirao-preto/#respond Tue, 12 Nov 2019 12:47:01 +0000 https://newtrade.com.br/?p=1021297

Inauguração está prevista para o dia 20 de novembro.

O post Savegnago abrirá loja no Shopping Iguatemi, em Ribeirão Preto apareceu primeiro em Newtrade.

]]>

A abertura da nova unidade, que será a 13ª da rede, é estimada em 20 milhões e deve gerar pelo menos 180 vagas diretas de empregos. A data marcada é dia 20 de novembro.

Em Ribeirão Preto, será a “estreia” da rede Savegnago dentro de um shopping. A loja está sendo construída no estacionamento coberto do empreendimento e terá 2.500 metros quadrados de área de venda.

A estrutura da nova loja contará com setores como açougue, padaria, frios, hortifruti, flores, entre outros, além do sistema self check-out, em que o consumidor tem a possibilidade de efetuar o pagamento de suas compras sem passar pelos caixas tradicionais.

Segundo o presidente-executivo da rede, Chalim Savegnago, com os estes investimentos, o faturamento da rede deve crescer 30% nos próximos dois anos. “Com isso pretendemos estar entre os 10 maiores do Brasil”, completa.

Hoje, o Savegnago Supermercados, no quesito faturamento, está em primeiro lugar no interior paulista; em sétimo no estado de SP e em 11º no país segundo ranking da Associação Brasileira de Supermercados (ABRAS), divulgado em maio deste ano.

 

O post Savegnago abrirá loja no Shopping Iguatemi, em Ribeirão Preto apareceu primeiro em Newtrade.

]]>
https://newtrade.com.br/varejo/savegnago-abrira-loja-no-shopping-iguatemi-em-ribeirao-preto/feed/ 0
Walmart de Franca dará lugar ao Maxxi Atacado https://newtrade.com.br/atacado/walmart-de-franca-dara-lugar-ao-maxxi-atacado/ https://newtrade.com.br/atacado/walmart-de-franca-dara-lugar-ao-maxxi-atacado/#respond Mon, 11 Nov 2019 12:53:32 +0000 https://newtrade.com.br/?p=1021267

A informação da mudança pegou muita gente de surpresa.

O post Walmart de Franca dará lugar ao Maxxi Atacado apareceu primeiro em Newtrade.

]]>

A unidade do Walmart de Franca vai fechar. Em seu lugar será aberto um novo empreendimento chama Maxxi Atacado. A marca pertence ao conglomerado do Grupo Big, que nos últimos meses assumiu o comando da rede de supermercados no país. As trocas ocorrem pouco mais de um ano após 80% de suas operações terem sido adquiridas pela empresa de investimentos Advent. A informação da mudança pegou muita gente de surpresa.

A notícia começou a circular depois que a rede notificou 11 lojistas que alugam os pontos comerciais no prédio que o hipermercado que fechará as portas a partir da próxima segunda, 11. De acordo com o advogado dos lojistas, Cristian Barini, o Walmart notificou os comerciantes das galerias e alguns promotores que a loja irá funcionar até domingo, 10. Ainda segundo Barini, a notificação tem um prazo de 30 dias para que os lojistas desocupem os espaços que ocupam atualmente, mas, apesar do prazo oficial, já informaram que no domingo a loja será fechada. O desanimo e tristeza era visível no começo da tarde desta quarta-feira, 6. A equipe do GCN esteve no prédio, mas ninguém quis comentar o fato oficialmente. O movimento era normal.

Em nota, o Grupo Big confirmou que irá encerrar as atividades do Walmart. Segundo a empresa, a unidade passará por reforma. Para os funcionários, que não especificou a quantidade, foram ofertadas possibilidade de mudança para outras unidades da marca.

“O Grupo BIG informa que a unidade de Franca entrará em reforma e, em breve, reabrirá em um novo formato, pronta para superar as expectativas dos clientes. O Grupo esclarece que ofereceu aos funcionários a opção de transferência para outras lojas. A empresa reforça o seu compromisso de crescer e continuar investindo, gerando empregos na região. Com foco na revisão do modelo operacional das lojas, essa mudança faz parte de um investindo R$ 1,2 bilhão em suas lojas nos próximos 18 meses, que passarão por um processo de renovação e atualização de seus ativos para propiciar uma experiência de compra cada vez melhor. A loja de Franca será convertida em Maxxi Atacado”.

As mudanças

A rede de varejo Walmart Brasil​ decidiu mudar sua marca no país para Grupo Big, em agosto deste ano. A troca ocorre cerca de um ano após 80% de suas operações terem sido adquiridas pela empresa de investimentos Advent.

Os atuais gestores da companhia tinham um prazo de até três anos para seguir usando a marca americana, contados da data da compra da empresa. Pesaram na decisão de antecipar a mudança, de um lado, a possibilidade de reduzir o pagamento de royalties e, de outro, o plano de mudar o perfil da rede já apresentando ela com uma nova marca.

A companhia informa que tem como plano reforçar o investimento no canal atacarejo e em clubes de compras.

Nessa direção, afirma que irá converter 10 hipermercados em lojas da rede de atacarejo Maxxi que hoje tem 43 unidades. Em comunicado, a empresa afirma que essa bandeira deve ser estratégica para a empresa e atender consumidores finais e comerciantes.

O Walmart prevê investimentos de R$ 1,2 bilhão no Brasil nos próximos 18 meses. O objetivo é a modernização e a ampliação de suas lojas. Elas terão maior foco nos formatos de atacarejo, explorados por rivais como GPA e Carrefour.

O post Walmart de Franca dará lugar ao Maxxi Atacado apareceu primeiro em Newtrade.

]]>
https://newtrade.com.br/atacado/walmart-de-franca-dara-lugar-ao-maxxi-atacado/feed/ 0
Bento Gonçalves está pronta para receber a Envase Brasil 2020 https://newtrade.com.br/economia/bento-goncalves-esta-pronta-para-receber-a-envase-brasil-2020/ https://newtrade.com.br/economia/bento-goncalves-esta-pronta-para-receber-a-envase-brasil-2020/#respond Fri, 08 Nov 2019 14:58:25 +0000 https://newtrade.com.br/?p=1021240

Município está em 18º lugar como melhor cidade para fazer negócios no país

O post Bento Gonçalves está pronta para receber a Envase Brasil 2020 apareceu primeiro em Newtrade.

]]>

A cidade de Bento Gonçalves (RS) será palco da 14º edição da feira Envase Brasil. E não é para menos. Além de ser um berço vitivinícola, a cidade acaba de ser considerada a 18ª do Brasil entre as 100 melhores para se fazer negócios. A informação é do ranking elaborado pela consultoria Urban Systems. Em 2018, Bento Gonçalves ocupava a 27ª posição no ranking e neste ano saltou nove posições.

Entre os municípios gaúchos, a Capital do Vinho ocupa a segunda posição, atrás apenas de Porto Alegre.

E por falar em vinho, a edição 2020 da Envase Brasil irá movimentar ainda mais este mercado já tão aquecido e levar novos negócios para Bento. A expectativa dos organizadores é a de que o evento movimente mais de R$ 130 milhões e receba um público especializado de mais de 10 mil visitantes.

Ao longo desses anos, a Envase Brasil tornou-se um dos eventos referência no setor de vinhos, espumantes, cervejas, lácteos, alimentos, azeites, bem como serviços, tecnologia e equipamentos específicos para cada segmento.

A Envase Brasil 2020 vai acontecer entre os dias 31 de março e 03 de abril e em sua programação, haverá encontros setoriais, realizados em conjunto com as principais entidades representativas, além de conteúdos técnicos e mercadológicos.

Outros destaques do evento serão a 4ª Conferência de Segurança de Bebidas e Alimentos, a Envase Experience e Beverage Day e as Rodadas de Negócios do Sebrae.

Anote na agenda:
Envase Brasil 2020
De 31 de março a 03 de abril de 2020
Em Bento Gonçalves – RS
Informações:
WathsApp Envase Brasil: (54) 99157 3863
queroexpor@newtrade.com.br

 

O post Bento Gonçalves está pronta para receber a Envase Brasil 2020 apareceu primeiro em Newtrade.

]]>
https://newtrade.com.br/economia/bento-goncalves-esta-pronta-para-receber-a-envase-brasil-2020/feed/ 0
Grupo Muffato inaugura 18ª loja do Max Atacadista https://newtrade.com.br/atacado/grupo-muffato-inaugura-18a-loja-do-max-atacadista/ https://newtrade.com.br/atacado/grupo-muffato-inaugura-18a-loja-do-max-atacadista/#respond Thu, 07 Nov 2019 12:05:13 +0000 https://newtrade.com.br/?p=1021216

O empreendimento gerou 400 empregos na cidade, sendo 250 diretos e 150 indiretos.

O post Grupo Muffato inaugura 18ª loja do Max Atacadista apareceu primeiro em Newtrade.

]]>

O Grupo Muffato inaugura, nessa sexta-feira, 8, às 8h, em Ponta Grossa, a 18ª loja do Max Atacadista – bandeira de cash & carry do Grupo Muffato. Esse é o quinto empreendimento da empresa na cidade que, juntos, somam 1.600 empregos, entre diretos e indiretos.

Localizado na Avenida Souza Naves, 2420, no bairro Chapada, o Max Atacadista de Ponta Grossa tem 13,5 mil m2 de área construída, 5,5 mil m2 de área de vendas, 34 checkouts, um mix de 15 mil itens e estacionamento gratuito com mais de 300 vagas.

O cash conta ainda com a Alameda Max com praça de alimentação com 80 lugares, restaurante, cafeteria, farmácia, caixas eletrônicos, assistência técnica e acessórios para celular.

O empreendimento gerou 400 empregos na cidade, sendo 250 diretos e 150 indiretos.

O post Grupo Muffato inaugura 18ª loja do Max Atacadista apareceu primeiro em Newtrade.

]]>
https://newtrade.com.br/atacado/grupo-muffato-inaugura-18a-loja-do-max-atacadista/feed/ 0
Supermercados acumulam crescimento de 3,22% https://newtrade.com.br/varejo/supermercados-acumulam-crescimento-de-322/ https://newtrade.com.br/varejo/supermercados-acumulam-crescimento-de-322/#respond Wed, 06 Nov 2019 14:17:06 +0000 https://newtrade.com.br/?p=1021172 alimentos

Em setembro, as regiões Centro-Oeste e Sudeste foram as únicas que registraram aumento no valor da cesta Abrasmercado, com 0,18% e 0,05%, respectivamente

O post Supermercados acumulam crescimento de 3,22% apareceu primeiro em Newtrade.

]]>
alimentos

O autosserviço brasileiro acumula crescimento real de 3,22% – deflacionado pelo IPCA/IBGE, de janeiro a setembro, na comparação com o mesmo período do ano passado, de acordo com o Índice Nacional de Vendas da Associação Brasileira de Supermercados (ABRAS). Em setembro, as vendas do setor apresentaram queda real de -4,94% em relação a agosto, e alta de 1,87% na comparação com o mesmo mês de 2018.

“O acumulado de setembro, de 3,22%, continua bem positivo para o setor, e acima das nossas expectativas de fechamento de vendas do ano, de 3%. Se olharmos o mesmo período de 2018 (janeiro a setembro), o setor supermercadista registrou alta de 1,92%, o que nos mostra que a economia está melhorando, mesmo que gradativamente. Na comparação com agosto, que teve o maior acumulado no período desde 2014, setembro teve leve desaceleração, mas já era esperado. Acreditamos que seguiremos nesse patamar em torno de 3% até dezembro”, destaca o presidente da ABRAS, João Sanzovo Neto.

Sanzovo ressalta ainda o otimismo para a reta final de 2019. “Neste mês, teremos a Black Friday, que já virou tradição no calendário de promoções, e temos visto a intenção de compra na data aumentar. Além disso, a Caixa Econômica Federal antecipou o pagamento do saque imediato do FGTS de pessoas que receberiam em 2020 para novembro e dezembro, uma medida que poderá incentivar esses brasileiros a gastarem um pouco mais no final do ano. Natal e Réveillon já são as melhores datas para o varejo, estamos com boas expectativas para os próximos meses, e esperamos que o setor supermercadista continue crescendo.”

Abrasmercado

O indicador Abrasmercado, que identifica as variações de preços dos 35 produtos mais consumidos no autosserviço, registrou queda de -1,40% em setembro, passando de R$ 474,64 para R$ 467,98. Já no acumulado dos 12 meses (setembro 2018/setembro 2019), a cesta teve alta de 1,67%.

De acordo com a GfK, responsável pela apuração do Abrasmercado, as maiores quedas nos preços foram registradas nos itens: farinha de mandioca, -18,29%, cebola -16,23%, batata -14,17% e tomate -7,11%. As maiores altas foram no óleo de soja, 3,45%, margarina cremosa, 3,15%, xampu 3,02%, e papel higiênico, 2,30%.

Regiões

Em setembro, as regiões Centro-Oeste e Sudeste foram as únicas que registraram aumento no valor da cesta Abrasmercado, com 0,18% e 0,05%, respectivamente, impulsionadas principalmente por Cuiabá e Goiânia, e pelo interior de Minas Gerais e Grande Vitória. A maior variação negativa foi registrada na Região Norte, -3,97%, seguida das regiões Sul, -1,78%, e Nordeste, -1,06%.

O post Supermercados acumulam crescimento de 3,22% apareceu primeiro em Newtrade.

]]>
https://newtrade.com.br/varejo/supermercados-acumulam-crescimento-de-322/feed/ 0
iFood e Coca-Cola anunciam parceria inédita https://newtrade.com.br/varejo/ifood-e-coca-cola-anunciam-parceria-inedita/ https://newtrade.com.br/varejo/ifood-e-coca-cola-anunciam-parceria-inedita/#respond Tue, 05 Nov 2019 12:10:52 +0000 https://newtrade.com.br/?p=1021133 coca-cola

Foodtech líder da América Latina e a Coca-Cola lançam ação de desconto de R$15 para a primeira compra no aplicativo de food delivery que inclua uma Coca-Cola

O post iFood e Coca-Cola anunciam parceria inédita apareceu primeiro em Newtrade.

]]>
coca-cola

Em uma ação inédita, iFood, foodtech líder da América Latina, e a Coca-Cola se unem neste Natal para premiar os consumidores que fizerem sua primeira compra no aplicativo de food delivery. Para conseguir o desconto de R$15, é preciso escanear o QR Code iFood no verso dos rótulos de Coca-Cola (1L e 1,5L) e incluir uma Coca-Cola no pedido. A ação é válida nas regiões de entrega do iFood, que já conta com 116 mil restaurantes parceiros cadastrados em mais de 822 cidades no Brasil.

“Essa é uma iniciativa inovadora e criativa, que só duas marcas com a dimensão do iFood e da Coca-Cola poderiam fazer. Juntamos nossas forças para impactar milhões de pessoas espalhadas por todo o Brasil e oferecer um benefício na primeira compra no aplicativo. A ideia é mostrar que o iFood é para todos os gostos e todo tipo de fome, inclusive pra quem tem sede ” explica Felipe Pereira, Diretor de Marketing do iFood.” explica Felipe Pereira, Diretor de Marketing do iFood.

Mecânica

Para participar da ação, basta escanear o QR Code no verso dos rótulos de 1L e 1,5L, fazer o primeiro pedido no iFood, incluindo uma Coca-Cola e, ao finalizar a compra, é só incluir o código para ter o desconto de R$ 15 no valor final. A promoção é válida apenas a primeira compra pelo aplicativo, de 15 de outubro a 31 de dezembro. Para mais informações sobre o regulamento, acesse www.coca-cola.com/pt/regulamentoifood.

O post iFood e Coca-Cola anunciam parceria inédita apareceu primeiro em Newtrade.

]]>
https://newtrade.com.br/varejo/ifood-e-coca-cola-anunciam-parceria-inedita/feed/ 0