Tecnologia – Newtrade https://newtrade.com.br Tue, 19 Nov 2019 15:38:18 -0300 pt-BR hourly 1 https://wordpress.org/?v=5.3 https://newtrade.com.br/wp-content/uploads/2017/03/favicon-newtrade.png Tecnologia – Newtrade https://newtrade.com.br 32 32 Nos EUA, um a cada dez consumidores já realiza compras usando assistentes de voz https://newtrade.com.br/tecnologia/nos-eua-um-a-cada-dez-consumidores-ja-realiza-compras-usando-assistentes-de-voz/ https://newtrade.com.br/tecnologia/nos-eua-um-a-cada-dez-consumidores-ja-realiza-compras-usando-assistentes-de-voz/#respond Tue, 19 Nov 2019 12:15:31 +0000 https://newtrade.com.br/?p=1021443

O estudo, focado no público americano, também aborda tendências baseadas nos comportamentos atuais que podem ser replicados em outras regiões.

O post Nos EUA, um a cada dez consumidores já realiza compras usando assistentes de voz apareceu primeiro em Newtrade.

]]>

Um a cada dez consumidores americanos (9,6%) já utiliza assistentes de voz para fazer uma compra — um aumento de 25% em relação ao ano anterior. Esse dado faz parte do estudo anual da PYMNTS “How We Will Pay“, em colaboração com a Visa, que acompanha a evolução de como os meios digitais estão mudando nossos hábitos e preferências, examinando o uso crescente de dispositivos conectados e seu papel na facilitação do dia a dia da jornada de compras. O estudo, focado no público americano, também aborda tendências baseadas nos comportamentos atuais que podem ser replicados em outras regiões.

Os principais destaques da pesquisa incluem:

A voz tem se tornando essencial para o comércio

Os consumidores têm interagido com dispositivos habilitados para voz cada vez mais: três em cada 10 pessoas já possuem assistentes de voz. Essas interações vão além de checar a temperatura ou fazer uma chamada telefônica, muitos consumidores já usam tanto os dispositivos habilitados para voz em smartphones quanto em alto-falantes para fazer compras. Usam recursos de voz ao longo de toda sua jornada de compra, desde a pesquisa e comparação de características ou preços, até para adicionar produtos aos seus carrinhos virtuais. O recurso tem facilitado as experiências no momento do checkout, contribuindo para a realização efetiva da venda. O apetite dos consumidores por experiências de compras ativadas por voz está crescendo a cada dia.

Quase tudo pode se transformar em um ponto de venda

Objetos regulares, como TVs, espelhos e carros, transformaram-se em sistemas POS – tornando possível fazer compras de qualquer lugar a qualquer momento. De acordo com o estudo, um em cinco consumidores fez compras usando dispositivos conectados enquanto assistia TV (20%). Aproximadamente 76% dos entrevistados disseram que fazem pelo menos uma compra enquanto realizam outra atividade. Especificamente, 27% dos entrevistados dizem comprar enquanto jantam ou até mesmo durante o trabalho (19%).

 

O post Nos EUA, um a cada dez consumidores já realiza compras usando assistentes de voz apareceu primeiro em Newtrade.

]]>
https://newtrade.com.br/tecnologia/nos-eua-um-a-cada-dez-consumidores-ja-realiza-compras-usando-assistentes-de-voz/feed/ 0
Boticário vai ter ferramentas de reconhecimento facial https://newtrade.com.br/tecnologia/boticario-vai-ter-ferramentas-de-reconhecimento-facial/ https://newtrade.com.br/tecnologia/boticario-vai-ter-ferramentas-de-reconhecimento-facial/#respond Thu, 14 Nov 2019 12:03:23 +0000 https://newtrade.com.br/?p=1021376

O projeto dependerá da adesão dos consumidores que participam do programa de fidelidade

O post Boticário vai ter ferramentas de reconhecimento facial apareceu primeiro em Newtrade.

]]>

Um dos principais grupos de cosméticos do país, o Boticário colocou o pé no acelerador na última década, com a criação de novas marcas – como Eudora e Quem Disse, Berenice? – e a aquisição de negócios como Vult, voltado à classe C, e Beleza na Web, de e-commerce. Com faturamento anual de R$ 13 bilhões, a gigante do varejo, dona de 4 mil lojas, também se aventurou por outros canais de venda, como o porta a porta e a internet. Agora, vai usar a tecnologia para antecipar o que o consumidor quer.

Segundo o presidente do Grupo Boticário, Artur Grynbaum, a empresa desenvolve uma ferramenta de identificação do cliente por reconhecimento facial. O projeto dependerá da adesão dos consumidores que participam do programa de fidelidade d’O Boticário. Com o recurso, o atendente terá à sua disposição dados de compras anteriores e também de navegação nos sites do grupo.

“Um dos desafios é a forma de usar esse dado, porque não podemos ser invasivos”, explica Grynbaum. “Mas a gente tem muito dado, e temos de enriquecer o perfil do consumidor para oferecer coisas que façam mais referência às necessidades individuais dele. Não estamos mais na fase da customização, mas sim da personalização.” Leia, a seguir, os principais trechos da entrevista:

O Boticário trabalha com vários canais de venda. A fusão de todas as opções ao e-commerce gerou alguma dor ao grupo?

Acho que houve uma dor com o e-commerce lá atrás, no começo dos anos 2000. As empresas pensavam que iria acabar o mundo, que as lojas não iriam existir. Nós nunca tivemos essa visão. Sempre vimos, em todos os canais de venda, uma oportunidade de relacionamento (com o cliente). No caso da minha principal marca, O Boticário, por causa da capilaridade de lojas, o atendimento do e-commerce é feito pelos franqueados. Se existia chance de atrito ou fricção, (ela foi eliminada).

Como a Beleza na Web, que já nasceu digital, ajuda o grupo como um todo?

Fizemos aquisições de maior porte. A Vult, há dois anos, e agora a Beleza na Web. Pela característica de nossas marcas proprietárias (criadas pelo grupo) – em especial O Boticário, que tem uma loja a uma distância média de cerca de 3 km de cada brasileiro -, o e-commerce não era muito demandado. A Beleza na Web traz uma oportunidade de explorar um negócio (novo). Num primeiro momento, essa aquisição vai ajudar mais a The Beauty Box, que também trabalha com perfumes de diversas marcas, mas traz uma oportunidade de aprendizado para os outros negócios também (O Boticário ainda é dono de Eudora e Quem Disse, Berenice?).

Como os novos negócios ajudam o grupo a testar modelos digitais?

Quando decidimos criar o grupo foi justamente para a gente poder entender o atendimento de diferentes consumidores e diferentes perfis de valor. Era também uma chance de experimentar novos modelos. O Boticário é um navio muito grande – toda mexida tem um grande impacto. Com as marcas menores eu tenho mais liberdade para fazer testes. É um ambiente de experimentação muito importante.

Como o ambiente digital ajuda o grupo a testar e conhecer produtos?

Para algumas pessoas, digital é aplicativo. Para a gente, a tecnologia tem de estar em todas as pontas do processo. Posso usá-la para fazer análise de dados, previsão de demanda, organizar o processo fabril. Posso complementar a experiência na loja no comércio eletrônico. Afinal, o celular é hoje uma extensão do corpo humano. Podemos proporcionar que a cliente veja o resultado de uma maquiagem por meio de um app, mas também podemos ter o espelho digital na loja.

Como o conceito de trabalho do setor de tecnologia está sendo implantado no Grupo Boticário?

Antes, as empresas tinham “silos”. O pessoal de tecnologia ficava isolado e angariava os pedidos dos diferentes setores. Hoje, tudo precisa ser mais dinâmico. Por isso, é preciso colocar tecnologia junto com as áreas de negócio, com metas comuns. É preciso acelerar desenvolvimentos. Temos um “lab” para o qual eu trago fornecedores que já trabalham conosco, além de novos fornecedores, que podem nos trazer novos serviços. Uma das coisas que estamos trabalhando é no reconhecimento facial, na identificação do consumidor quando ele entra na loja, para que a consultora possa fazer uma abordagem mais assertiva.

Em que estágio está o reconhecimento facial?

Estamos testando, desenvolvendo em nosso BotiLabs. A ideia é interagir com as pessoas que estão registradas em nosso programa de relacionamento. Quando ela entrar no ambiente, eu já saberei: esse é fulano de tal. O consultor de loja recebe a informação no celular. Eu vou ter um histórico de compra da pessoa conosco e até um produto de interesse que ela tenha buscado em nossos sites. Essa é a intenção. Ou seja: é uma forma de trabalhar os dados.

E como fazer isso sem ser invasivo?

O uso dos dados é um desafio. Não podemos ser invasivos. Temos de enriquecer nossas bases atuais, para saber mais sobre o perfil do consumidor e oferecer a ele coisas que tenham mais relação com as necessidades dele. A customização foi substituída pela personalização da oferta ao consumidor.

Como foi a experiência de desenvolver fragrância por inteligência artificial?

Eu achei a experiência fantástica. Uma empresa brasileira ser pioneira num conceito tão inovador quanto esse. Foi um primeiro bom teste da capacidade de desenvolvimento de produtos pela inteligência artificial. Fizemos a linha Egeo, que foi lançada em maio. Mas a inteligência artificial fica mais rica a partir das perguntas que você formula para a base de dados responder. Eu diria que esse nem foi o primeiro passo, foi a primeira ‘andadinha de pé’. A ideia é trazer produtos que sejam realmente inovadores e que tenham benefícios para o consumidor. Isso abriu para nós um portal.

Qual é a relação do grupo com startups?

Ele pode comprar empresas? Estamos abertos a quase todos os tipos de modelo de trabalho com startups. Podemos contratar os serviços das startups ou até mesmo comprar 100% de um negócio, com a condição de que o fundador permaneça conosco para implantar a ideia. Temos necessidades específicas, e essas empresas têm respostas específicas, e muitas vezes oferecem soluções bastante efetivas. O BotiLabs pode funcionar como uma incubadora e aceleradora de startups. Temos relacionamento com o Cubo, do Itaú, e também temos observado startups em mercados como China e Israel.

Como é preparar a equipe para um mundo em que a tecnologia tem um papel mais importante para o negócio?

A minha geração foi treinada para planejar e depois partir para a execução. Graças a Deus eu matei um pouco essas aulas porque sempre tivemos uma questão muito forte de experimentação no grupo. Hoje se fala que o melhor é errar rápido. Se não acertar, você aprende rápido e corrige. É importante estar evoluindo o tempo todo. Tem uma galera que vem com esse espírito, mas também muita gente que não tem esse pensamento. É preciso compatibilizar esses públicos, identificar quem tem fome de aprender sobre esse mundo novo.

Parte da equipe tem de mudar?

Tem de ser transformada. Vamos ter cada vez mais gente de e-commerce, de tecnologia. É preciso revolucionar a forma de atuar de algumas áreas dentro da empresa. Para fazer a transformação digital, temos de lidar com as diferentes resistências e apresentar um novo caminho. Tem gente que vai se adaptar e gente que não. Aí a seleção é feita. Temos coaches de tecnologia para ajudar, mas as pessoas têm de estar dispostas a dar esse passo.

O post Boticário vai ter ferramentas de reconhecimento facial apareceu primeiro em Newtrade.

]]>
https://newtrade.com.br/tecnologia/boticario-vai-ter-ferramentas-de-reconhecimento-facial/feed/ 0
WhatsApp: novo recurso de catálogo para e-commerce disponível no Brasil https://newtrade.com.br/tecnologia/whatsapp-novo-recurso-de-catalogo-para-e-commerce-disponivel-no-brasil/ https://newtrade.com.br/tecnologia/whatsapp-novo-recurso-de-catalogo-para-e-commerce-disponivel-no-brasil/#respond Wed, 13 Nov 2019 11:35:16 +0000 https://newtrade.com.br/?p=1021332

Com a nova ferramenta, “as pequenas empresas, os principais usuários do aplicativo gratuito WhatsApp Business, agora podem exibir uma ‘loja móvel’, mostrando seus produtos com imagens e preços”, como explica a agência Reuters.

O post WhatsApp: novo recurso de catálogo para e-commerce disponível no Brasil apareceu primeiro em Newtrade.

]]>

O Facebook lançou um novo recurso para o Whatsapp. Trata-se de uma espécie de catálogo e ferramenta de comércio eletrônico, como explica a agência de notícias Reuters.

Com a nova ferramenta, “as pequenas empresas, os principais usuários do aplicativo gratuito WhatsApp Business, agora podem exibir uma ‘loja móvel’, mostrando seus produtos com imagens e preços”, como explica a agência.

Porém, as transações financeiras ainda ocorrem por meio de outras plataformas, não no app de mensagens. O novidade seria mais uma tentativa do Facebook de monetizar o aplicativo, adquirido em 2014 por 19 bilhões de dólares.

A medida surge após o Facebook adicionar um recurso de compras ao Instagram. Diferentemente do Whatsapp, no Instagram os usuários podem escolher pelos produtos e pagar por eles diretamente no aplicativo.

O Facebook tinha informado no ano passado que começaria a cobrar das empresas o envio de mensagens de marketing e atendimento ao cliente via aplicativo.

Além disso, milhões de empresas já usam a versão Business gratuita do app de mensagens. Ainda de acordo com a agência, o recurso de catálogo do WhatsApp está disponível, por enquanto, para usuários no Brasil e mais 6 países.

O post WhatsApp: novo recurso de catálogo para e-commerce disponível no Brasil apareceu primeiro em Newtrade.

]]>
https://newtrade.com.br/tecnologia/whatsapp-novo-recurso-de-catalogo-para-e-commerce-disponivel-no-brasil/feed/ 0
Rede canadense testa carrinhos inteligentes para reduzir tempo na fila https://newtrade.com.br/tecnologia/rede-canadense-testa-carrinhos-inteligentes-para-reduzir-tempo-na-fila/ https://newtrade.com.br/tecnologia/rede-canadense-testa-carrinhos-inteligentes-para-reduzir-tempo-na-fila/#respond Wed, 13 Nov 2019 11:30:37 +0000 https://newtrade.com.br/?p=1021328

Sobeys conta com sistema para contabilizar itens em tempo real, pesar produtos e também oferece opção de pagamento

O post Rede canadense testa carrinhos inteligentes para reduzir tempo na fila apareceu primeiro em Newtrade.

]]>

Para evitar fricções entre seus consumidores e as filas nos caixas a rede de supermercados canadense Sobeys criou uma solução em forma de carrinho de compras. Ainda em fase de testes o equipamento está disponível na loja que fica em Oakville, cidade da província de Ontário, no Canadá.

Ao colocar um item dentro do carrinho o sistema contabiliza o valor do produto e o consumidor consegue saber o valor da sua compra em tempo real. Além do equipamento escanear os códigos de barra, o carrinho também pesa itens se for necessário. Após pegar todos os produtos da lista, o consumidor pode fazer o pagamento no carrinho, por um terminal integrado ao dispositivo.

Comportamento de compra

Outra funcionalidade do carrinho inteligente é ajudar o consumidor a encontrar produtos na loja, dar sugestões sobre itens, e até as ofertas que o supermercado promove. Por outro lado, o carrinho reúne dados sobre os hábitos de compra dos consumidores como os produtos mais abandonados, os mais difíceis de encontrar e como eles circulam dentro do ponto de venda

Segundo a empresa que desenvolveu o modelo, a Caper, o equipamento pode aumentar em 18% o valor do ticket médio da loja. Ao todo a Sobeys conta com mais de 1.500 lojas entre próprias e franqueadas.

O post Rede canadense testa carrinhos inteligentes para reduzir tempo na fila apareceu primeiro em Newtrade.

]]>
https://newtrade.com.br/tecnologia/rede-canadense-testa-carrinhos-inteligentes-para-reduzir-tempo-na-fila/feed/ 0
Google lança novo formato de anúncio para varejistas no YouTube https://newtrade.com.br/tecnologia/google-lanca-novo-formato-de-anuncio-para-varejistas-no-youtube/ https://newtrade.com.br/tecnologia/google-lanca-novo-formato-de-anuncio-para-varejistas-no-youtube/#respond Fri, 08 Nov 2019 11:22:51 +0000 https://newtrade.com.br/?p=1021232 youtube

Nos últimos cinco anos, o consumo de vídeo na web cresceu 165% no Brasil e o YouTube é o lugar preferido para assistir a esse tipo de conteúdo, de acordo com a pesquisa Video Viewers

O post Google lança novo formato de anúncio para varejistas no YouTube apareceu primeiro em Newtrade.

]]>
youtube

O Google lançou uma forma das marcas anunciarem os seus produtos com o Shopping Ads em uma plataforma totalmente nova: o YouTube. Com a novidade, é possível introduzir os anúncios do Google Shopping no feed e nos resultados de pesquisa do YouTube, ampliando o alcance das campanhas.

Nos últimos cinco anos, o consumo de vídeo na web cresceu 165% no Brasil e o YouTube é o lugar preferido para assistir a esse tipo de conteúdo, de acordo com a pesquisa Video Viewers, encomendada pelo Google e realizada pela Provokers.

Além disso, quando falamos sobre interesses de usuários e das marcas na plataforma, 60% dos entrevistados afirmam ter considerado comprar um produto depois de assistir a um vídeo no YouTube. Esse número mostra o poder da plataforma para conectar marcas a diferentes audiências, com base em seus interesses e comportamento.

Esses novos formatos são mais uma forma que o Google encontrou de conectar varejistas e consumidores, auxiliando na jornada de compra de diversos brasileiros e mostrando anúncios de produtos baseados nos interesses de cada comprador em potencial.

Segundo Rick Almeida, Vice Presidente de eCommerce do Grupo PUMA, os “consumidores continuam a assistir mais conteúdo no YouTube e nós queremos estar onde eles estão, para atingi-los e engaja-los. Essa nova oportunidade permitirá à PUMA estender nossa estratégia de compras para uma nova propriedade e inspirar os consumidores.”

Mais soluções para a temporada de compras de final de ano

Além desses novos formatos, o Google oferece outras soluções que podem ajudar as marcas a atingirem os consumidores na temporada de compras de final de ano, capturando a atenção dos indecisos com experiências mais ricas e interativas:

O Showcase Shopping Ads é um tipo de anúncio que permite usar coleções de imagens, descrições e promoções relevantes para diferenciar a marca e promover os produtos nos resultados da Busca e no Google Shopping. Esse formato é excelente para adquirir novos consumidores, já que, em média, 85% do tráfego gerado pelo Showcase Shopping Ads ao site do varejista vem de novos visitantes.

O Discovery Ads, por sua vez, é um tipo de campanha com anúncios mais visuais e com uma navegação móvel fácil para diferentes plataformas, incluindo YouTube, Gmail e a Busca do Google e, a partir de uma campanha única, os anunciantes podem gerenciar sua presença em todas essas plataformas. Com machine learning, os Discovery Ads entregam o melhor anúncio no formato nativo de cada plataforma.

O post Google lança novo formato de anúncio para varejistas no YouTube apareceu primeiro em Newtrade.

]]>
https://newtrade.com.br/tecnologia/google-lanca-novo-formato-de-anuncio-para-varejistas-no-youtube/feed/ 0
Xiaomi lança linha Redmi Note 8 e mais 150 produtos no Brasil https://newtrade.com.br/tecnologia/xiaomi-lanca-linha-redmi-note-8-e-mais-150-produtos-no-brasil/ https://newtrade.com.br/tecnologia/xiaomi-lanca-linha-redmi-note-8-e-mais-150-produtos-no-brasil/#respond Fri, 08 Nov 2019 11:08:23 +0000 https://newtrade.com.br/?p=1021224

Companhia reforça a mensagem de que, para as grandes fabricantes, o Brasil definitivamente entrou no mapa da casa conectada

O post Xiaomi lança linha Redmi Note 8 e mais 150 produtos no Brasil apareceu primeiro em Newtrade.

]]>

Estão à venda no Brasil a partir desta sexta-feira (8) os smartphones Redmi Note 8 e Redmi Note 8 Pro, da fabricante de eletrônicos Xiaomi. Os smartphones, que já eram comercializados mundialmente, vêm para atualizar o portfólio da marca no mercado nacional junto com 150 novos produtos e reforçar sua posição em um mercado que engatinha na corrida das casas conectadas. No total, a marca já tem 250 itens de seu ecossistema no catálogo brasileiro em seu ano de estreia.

Redmi: preços agressivos

A marca chinesa conquistou uma legião de fãs com a proposta de unir qualidade comparável aos modelos mais robustos do mercado e valores mais acessível. O preço de entrada Redmi Note 8 (na versão de 64 GB de espaço interno) fica em R$ 1.799; já o Note 8 Pro parte de R$ 2.299 para a mesma capacidade de armazenamento. Apenas nesta sexta-feira, as primeiras 150 unidades do Note 8 serão vendidas por R$ 1.299 e as 150 primeiras unidades do Note 8 Pro (100 online e 50 na loja), por R$ 1.599. A linha Galaxy S da, por exemplo, não tem aparelhos por menos de R$ 3.000 no site oficial brasileiro da Samsung.

Ambas as versões possuem quatro câmeras traseiras, três das quais iguais. São elas: ultra-vide de 8 MP, sensor de profundidade de 2 MP e macro de 2 MP. A lente principal difere entre os modelos: o Note 8 tem sensor de 48 MP e a versão Pro tem 64 MP, inédito no mercado brasileiro.

Na fotografia frontal, o modelo intermediário tem sensor de 13 MP e o topo de linha, 20 MP, ambos com software para “embelezamento de foto”, como a empresa diz.

Internamente, o Note 8 traz processador Snapdragon 665, 4 GB de RAM, bateria de 400 mAh e armazenamento interno de 64 ou 128 GB, expansível para até 128 com cartões microSD.

O corpo é em vidro Gorila Glass 5, tanto na frente quanto atrás, a tela é de 6,3 polegadas e resolução full HD com filtro de luz azul para navegação mais confortável à noite.

Já o Note 8 Pro traz processador Mediatek Helio G90T e outras especificações voltadas para gamers, como esfriamento líquido que, segundo a fabricante, pode reduzir a temperatura em até 6 graus celsius para permitir uso intenso. São 6GB de RAM e opções de 64 GB ou 128 GB de armazenamento, expansíveis. A bateria também é superior, com 4500 mAh.

A tela de 6,53 polegadas tem resolução FullHD+ e a mesma tecnologia de filtro de luz azul. O Note 8 Plus é (finalmente) o primeiro aparelho da linha Redmi com tecnologia de aproximação NFC, que permite realizar pagamentos, por exemplo.

Ambos os smartphones trazem entrada padrão de fone de ouvido, leitor de impressão digital, desbloqueio por reconhecimento facial e tecnologia de infravermelho.

Aposta em casa conectada

Mais que trazer dois celulares antigos para o país (mundialmente, a Xiaomi já lançou o Redmi Note 10 com 5 câmeras traseiras), a marca chinesa reforça nessa segunda fase de lançamentos no país a sua estratégia de casa conectada. Os produtos agora à venda incluem a balança inteligente da marca e outras soluções caseiras, incluindo câmeras, lâmpadas e sensores de movimento. Com kits completos, é possível controlar boa parte dos eletrônicos de uma residência (incluindo o popular aspirador de pó inteligente) pelo celular.

A companhia anunciou, sem grandes detalhes, uma parceria com a operadora Vivo para aumentar o alcance de seus produtos – não apenas os celulares, mas todo o ecossistema. Contratos com varejistas como Magazine Luiza, Kalunga e Americanas também geram maior visibilidade em mais de 2 mil pontos de venda.

Esse anúncio confirma definitivamente que o Brasil entrou no mapa das casas conectadas, após a chegada da assistente virtual da Amazon, Alexa, e da expectativa do lançamento do Google Nest Mini – o primeiro speaker do Google a ser vendido oficialmente no Brasil será anunciado na próxima segunda-feira (11).

O post Xiaomi lança linha Redmi Note 8 e mais 150 produtos no Brasil apareceu primeiro em Newtrade.

]]>
https://newtrade.com.br/tecnologia/xiaomi-lanca-linha-redmi-note-8-e-mais-150-produtos-no-brasil/feed/ 0
Cartão Carrefour disponibiliza QR Code para pagamentos https://newtrade.com.br/tecnologia/cartao-carrefour-disponibiliza-qr-code-para-pagamentos/ https://newtrade.com.br/tecnologia/cartao-carrefour-disponibiliza-qr-code-para-pagamentos/#respond Thu, 07 Nov 2019 11:54:32 +0000 https://newtrade.com.br/?p=1021207

A nova solução dispensa o uso do cartão físico, proporcionando mais autonomia e praticidade para os clientes

O post Cartão Carrefour disponibiliza QR Code para pagamentos apareceu primeiro em Newtrade.

]]>

Para acompanhar o mercado e tornar o processo de compra do cliente mais ágil, o Banco Carrefour já oferece em todas suas lojas a opção de pagamento com QR Code. A função está disponível no aplicativo “Cartão Carrefour” e todos os clientes que usam o cartão de crédito da rede têm acesso à tecnologia.

Diferentemente de outras transações com QR Code, o sistema de pagamento utilizado pelo Banco Carrefour é mais seguro. Na hora de finalizar a compra, o consumidor apresenta o código gerado no celular ao caixa e digita normalmente a senha do cartão na maquininha, evitando fraudes.

“O Banco Carrefour quer desburocratizar a forma como os clientes pagam suas compras, trazendo cada vez mais facilidade para o consumidor. Oferecemos a maior quantidade de meios de pagamentos possíveis para democratizar as opções aos nossos clientes e oferecer mais agilidade e segurança para todos”, informa Carlos Mauad, CEO do Banco Carrefour.

Uma pesquisa realizada este ano pela Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo (SBVC) em parceria com a AGP Pesquisas indica que 82% dos varejistas pretendem adotar aplicativos e QR Codes como meios de pagamentos nos próximos 12 meses. Segundo o estudo, atualmente 24% dos pagamentos são realizados via aplicativos e 17% dos consumidores já usam o QR Code para finalizar suas compras.

De acordo com Mauad, implementar novos meios de pagamentos é uma oportunidade de traçar perfis e interagir ainda mais com os clientes. “Constatamos que os consumidores que utilizam as soluções de pagamentos digitais frequentam mais todos os canais de relacionamento que o Grupo Carrefour disponibiliza”, afirma o CEO.

O post Cartão Carrefour disponibiliza QR Code para pagamentos apareceu primeiro em Newtrade.

]]>
https://newtrade.com.br/tecnologia/cartao-carrefour-disponibiliza-qr-code-para-pagamentos/feed/ 0
Havan inaugura moderno sistema de transelevadores em Barra Velha – SC https://newtrade.com.br/logistica/havan-inaugura-moderno-sistema-de-transelevadores-em-barra-velha-sc/ https://newtrade.com.br/logistica/havan-inaugura-moderno-sistema-de-transelevadores-em-barra-velha-sc/#respond Mon, 04 Nov 2019 10:35:42 +0000 https://newtrade.com.br/?p=1021070

Parceria com a SSI SCHAEFER levará a HAVAN a um elevado nível logístico nos próximos anos.

O post Havan inaugura moderno sistema de transelevadores em Barra Velha – SC apareceu primeiro em Newtrade.

]]>

No dia 7 de outubro aconteceu em Barra Velha – SC a inauguração do mais moderno sistema de transelevadores da região Sul do país, desenvolvido pela SSI SCHAEFER para a HAVAN. O resultado do investimento foi muito bem recebido por Luciano Hang, dono da empresa, que acionou a entrada da primeira gaiola no sistema (confira a foto abaixo). A solução foi projetada para ser um Buffer de expedição capaz de aumentar a performance do abastecimento das mais de 130 lojas da rede no Brasil.

Com mais de 12.000 posições de armazenagem, equivalente a aproximadamente 300 carretas, os transelevadores conseguem movimentar até 180 gaiolas por hora. Essas melhorias também reduziram a necessidade de ter diversos colaboradores em uma só atividade, permitindo que fossem remanejados para outras posições, reduziram erros, tempo e movimentações desnecessárias que aconteciam no processo que até então era totalmente manual.

“Sem tecnologia, sem inovação nós não podemos crescer a esses números que estamos crescendo” disse Luciano sobre os 2 novos projetos que já estão sendo desenvolvidos junto com a SSI SCHAEFER. “O nosso CD aqui em Barra Velha tem equipamentos de ponta e vamos continuar investindo nesses equipamentos para dar velocidade e principalmente diminuir erros. A acuracidade depende muito dos computadores e das máquinas.” Dentre esses projetos, um autoportante  será construído para duplicar a capacidade de armazenagem do CD existente e aumentar a disponibilidade de produtos para todas as lojas do Brasil.

A inauguração desse sistema marcou o início da parceria com a SSI SCHAEFER, a qual resultará em um dos centros de distribuição mais modernos do Brasil. “Tenho certeza que vamos fazer muitos negócios juntos, aliás, eu acredito em parcerias a longo-prazo… a HAVAN vai crescer em uma velocidade muito grande e contamos com a SSI SCHAEFER”, conclui Luciano Hang.

Perfil da empresa: O grupo SSI SCHAEFER é o maior fornecedor de sistemas de armazenagem e soluções logísticas do mundo. Conta com aproximadamente 10.500 colaboradores distribuídos entre sua sede na Alemanha, suas fábricas e suas mais de 70 filiais. Presente em todos os continentes, a SSI SCHAEFER desenvolve e implementa soluções intralogísticas customizadas de acordo com os desafios específicos de cada um de seus clientes.

Para mais informações acesse: https://www.ssi-schaefer.com | Telefone: (19) 3826 – 8080 | e-mail: contato.br@ssi-schaefer.com

 

 

O post Havan inaugura moderno sistema de transelevadores em Barra Velha – SC apareceu primeiro em Newtrade.

]]>
https://newtrade.com.br/logistica/havan-inaugura-moderno-sistema-de-transelevadores-em-barra-velha-sc/feed/ 0
95% dos compradores brasileiros utilizam marketplace, revela pesquisa https://newtrade.com.br/tecnologia/95-dos-compradores-brasileiros-utilizam-marketplace-revela-pesquisa/ https://newtrade.com.br/tecnologia/95-dos-compradores-brasileiros-utilizam-marketplace-revela-pesquisa/#respond Thu, 31 Oct 2019 12:02:47 +0000 https://newtrade.com.br/?p=1021002

O estudo contempla preferências e expectativas de compradores online em 15 países e regiões, incluindo Brasil, Estados Unidos, Canadá, México, Europa, Ásia e, pela primeira vez, a Índia.

O post 95% dos compradores brasileiros utilizam marketplace, revela pesquisa apareceu primeiro em Newtrade.

]]>

Um site chamativo ou um aplicativo moderno não são suficientes para satisfazer os mais experientes compradores online. Eles exigem transparência nas taxas, controle sobre o processo de entrega, uma política clara de devoluções e recompensas de programas de fidelidade, de acordo com a pesquisa UPS Pulse of the Online Shopper da UPS.

O estudo contempla preferências e expectativas de compradores online em 15 países e regiões, incluindo Brasil, Estados Unidos, Canadá, México, Europa, Ásia e, pela primeira vez, a Índia. Esta edição da pesquisa também analisou as diferenças de comportamento de compra dos Baby Boomers, Geração X, Millennials e Gen Zers, oferecendo informações que podem auxiliar os varejistas, atacadistas e fabricantes a competirem globalmente.

A UPS Pulse of the Online Shopper avalia os hábitos de compra do consumidor desde a pré-compra até a pós-entrega. O estudo foi realizado no início de 2019 pela PwC com mais de 18.000 compradores online em todo o mundo. Os entrevistados fizeram pelo menos duas compras on-line em um período típico de três meses.

Seguem algumas das principais conclusões do estudo de 2019:

Marketplace

Os marketplaces continuam populares: 96% dos compradores globais online (95% no Brasil) usaram um marketplace e cerca de 36% dos consumidores em todo o mundo (e 44,1% dos brasileiros) pretendem aumentar as compras de produtos por esse canal nos próximos 12 meses. Em todo o mundo, 48% dos consumidores fazem compras por impulso nesses sites.

Pesquisa

A experiência crítica do cliente começa com a pesquisa. 90% dos clientes globais pesquisam sobre os itens antes de comprá-los online. No Brasil, esse índice é ainda maior, de 98,6%. As gerações mais jovens são mais influenciadas pelas recomendações dos outros clientes. 95% de todos os compradores (94,7% no Brasil) querem saber o total dos gastos, incluindo taxas de envio e impostos, antes de prosseguirem no processo de compra.

Programas de fidelidade

Os compradores online querem se sentir valorizados e recompensados. Cerca de um em cada cinco (19%) dos consumidores globais participa de mais de cinco programas de fidelidade.

As razões dadas para a adesão incluem ofertas de frete grátis, descontos somente para membros e pontos de recompensa. No Brasil, ainda há bastante espaço para esse comportamento crescer, já que apenas 9,1% dos pesquisados participam de mais de cinco programas de fidelidade.

Entrega rápida

Os compradores ainda querem alternativas e conveniência, mas preferem não pagar a mais por isso. Os entrevistados gostam da possibilidade de receber o produto no próximo dia, mas avaliam se um tempo de trânsito maior não seria compensado por outras alternativas como taxas mais baixas ou outros incentivos.

Os millennials são mais propensos a escolher a entrega rápida do que outros grupos etários. Mas geralmente os compradores online não querem pagar mais para receber o produto com maior rapidez. É por isso que eles realizam várias ações para obter frete grátis, incluindo a adição de itens ao carrinho (36% no mundo e 34,1% no Brasil) e a pesquisa online de um código promocional (32% globalmente e 33,9% no Brasil).

Rastreamento

56% dos compradores online rastreiam as entregas, sendo os americanos os mais prováveis de serem rastreadores ativos.

Devolução

A política de devolução ainda é um fator-chave para fazer com que os clientes voltem. A devolução de mercadorias é uma demanda importante para compradores online. Uma experiência insatisfatória de devolução afetou a probabilidade 73% dos consumidores globais (69,9% dos compradores brasileiros) voltarem a comprar de um varejista, segundo a pesquisa.

A principal razão citada para uma má experiência de devolução é o atraso na obtenção de um reembolso (25% no mundo e 23% no Brasil). Ter que pagar pelo retorno da mercadoria incomoda uma porcentagem significativa de consumidores (24% globalmente e 23% no Brasil), assim como o atraso no recebimento de uma troca ou um item de reposição (21% no mundo e 26,5% no Brasil).

Globalmente, 36% dos compradores online devolveram um item nos três meses anteriores à pesquisa. No Brasil, foram 30,7%. Cerca de dois em três compradores (63% no mundo e 54,4% no Brasil) devolvem compras (direito de arrependimento) a seus vendedores. Este método é também popular na América Latina, onde 57% dos compradores retornam seus produtos.

O post 95% dos compradores brasileiros utilizam marketplace, revela pesquisa apareceu primeiro em Newtrade.

]]>
https://newtrade.com.br/tecnologia/95-dos-compradores-brasileiros-utilizam-marketplace-revela-pesquisa/feed/ 0
TI no supermercado: barreiras existem mesmo com soluções para operação https://newtrade.com.br/tecnologia/ti-no-supermercado-barreiras-existem-mesmo-com-solucoes-para-operacao/ https://newtrade.com.br/tecnologia/ti-no-supermercado-barreiras-existem-mesmo-com-solucoes-para-operacao/#respond Mon, 28 Oct 2019 11:45:42 +0000 https://newtrade.com.br/?p=1020903

Next Supermarket Generation reúne profissionais do setor que apontam motivos para investimento em soluções tecnológicas

O post TI no supermercado: barreiras existem mesmo com soluções para operação apareceu primeiro em Newtrade.

]]>

Um dos desafios que o setor de supermercados enfrenta atualmente é acompanhar a velocidade do cliente e a tecnologia aparece como ferramenta principal. Porém, todo o investimento feito em cenários de economia em retomada, antes de apostar em sistemas de TI, as operações tendem a optar por soluções mais tangíveis.

De acordo com Pedro Celso Gonçalves, Conselheiro da APAS e da rede Supermercado Enxuto, o retorno das ferramentas de tecnologia da informação é maior. “Nessas horas a gestão aposta no mais tangível e concreto. Mas, quando o investimento em TI dá certo o retorno é maior”, disse.

O ex-presidente da APAS esteve em um dos painéis do Next Supermarket Generation, evento de tecnologia para os supermercados feito pela APAS, dia 23 de outubro, em São Paulo. “Não podemos olhar todo esse movimento da tecnologia e ficar parados. Temos que investir realmente, perceber o valor. Existem outras prioridades como ter a loja mais bonita, mas a área de TI precisa de um olhar diferente”, explicou Hélio Pereira, CIO do Supermercado Barbosa.

TI X supermercado

Para acompanhar a velocidade do consumidor é preciso manter investimentos em sistemas modernos que facilitem cada vez mais a operação. Do contrário, o reflexo acabará atingindo o consumidor. “A falta de investimento em TI pode influenciar no atendimento quando o cliente demora mais tempo nas filas. O papel da TI é mostrar esses valores para o negócio, não só ajudar o operacional” contou o CIO do Supermercado Barbosa, durante painel do Next.

Para ele, o futuro da tecnologia da informação nos supermercados é um pouco carente no Brasil, estando um passo atrás do que já é feito no varejo mundial. “Buscar parceiros que agreguem valor e que queiram investir junto conosco, todo o setor ganha, incluindo o consumidor. É perceptível tanto por atender melhor o cliente e automatizar o processo”, completou Hélio Pereira, CIO do Supermercado Barbosa.

O post TI no supermercado: barreiras existem mesmo com soluções para operação apareceu primeiro em Newtrade.

]]>
https://newtrade.com.br/tecnologia/ti-no-supermercado-barreiras-existem-mesmo-com-solucoes-para-operacao/feed/ 0