Indústria – Newtrade https://newtrade.com.br Fri, 27 Mar 2020 14:59:27 +0000 pt-BR hourly 1 https://wordpress.org/?v=5.3.2 https://newtrade.com.br/wp-content/uploads/2017/03/favicon-newtrade.png Indústria – Newtrade https://newtrade.com.br 32 32 Nem tudo está perdido: safra de vinhos brasileira de 2020 se destaca pela qualidade https://newtrade.com.br/industria/nem-tudo-esta-perdido-safra-de-vinhos-brasileira-de-2020-se-destaca-pela-qualidade/ https://newtrade.com.br/industria/nem-tudo-esta-perdido-safra-de-vinhos-brasileira-de-2020-se-destaca-pela-qualidade/#respond Fri, 27 Mar 2020 11:37:05 +0000 https://newtrade.com.br/?p=1024468 nielsen

Nesta semana, começam a chegar aos principais pontos de venda da Miolo as primeiras garrafas do Wild Gamay 2020. Isso, claro, se o sistema de entrega funcionar nestes tempos de mudanças diárias de planos por conta do Covid-19.

O post Nem tudo está perdido: safra de vinhos brasileira de 2020 se destaca pela qualidade apareceu primeiro em Newtrade.

]]>
nielsen

Nesta semana, começam a chegar aos principais pontos de venda da Miolo as primeiras garrafas do Wild Gamay 2020. Isso, claro, se o sistema de entrega funcionar nestes tempos de mudanças diárias de planos por conta do Covid-19.

O tinto é o primeiro representante da safra brasileira de 2020, considerada espetacular por seus produtores, a ir para o mercado. E traz novidades. É a primeira vez que a vinícola coloca no mercado um vinho elaborado sem a adição tanto de leveduras selecionadas como de SO2, substância utilizada para preservar o vinho.

“Não lembro de uma safra tão boa para todos os vinhos, sejam brancos, tintos ou espumantes”, afirma, empolgado, o enólogo Daniel Salvador, presidente da Associação Brasileira de Enologia (ABE).

Nos últimos cinco anos, o Brasil amargou quatro safras ruins e uma de qualidade, a de 2018. Segundo Salvador, a de 2020 é ainda melhor do que a de dois anos atrás. “As uvas chegaram perfeitas às vinícolas, sem doenças, completamente maduras”, diz o presidente da ABE.

O clima foi o principal aliado neste ano. Por mais que ele tenha pregado alguns sustos. O primeiro veio logo no começo da safra, com as chuvas abundantes no período da floração, ainda na primavera. As águas atingiram fortemente os vinhedos, diminuindo seu rendimento.

“A redução não foi uniforme. Na Valontano, tivemos problemas com a merlot e a cabernet sauvignon, com queda de 20%”, afirma o enólogo Luís Henrique Zanini, que cultiva vinhedos na Serra Gaúcha.

O segundo susto foi na estiagem de dezembro e início de janeiro. Em alguns vinhedos, a falta de água foi prejudicial, contribuindo também para a quebra na produção. “Mas foi uma perda menos significativa do que a de 2018”, afirma Adriano Miolo, diretor de enologia da Miolo.

Dos quatro projetos e dos 1 mil hectares de vinhedos próprios da Miolo, o Vale dos Vinhedos foi o que mais sofreu, comparado com as regiões da Campanha Meridional (projeto Seival), Campanha Central (projeto Almaden) e Vale do São Francisco (projeto Terranova).

No Rio Grande do Sul, a colheita está quase concluída. Mas ainda há uvas nos vinhedos de Santa Catarina. Nesse cenário, até o momento, não há um dado final com o volume oficial da safra.

Entre meados de janeiro e março, a natureza colaborou com algumas chuvas providenciais, impedindo que as plantas entrassem em estresse hídrico

Entre meados de janeiro e março, a natureza colaborou com algumas chuvas providenciais, impedindo que as plantas entrassem em estresse hídrico. “As chuvas caíram na hora certa e permitiram aos produtores colherem as uvas no seu grau ótimo de maturação”, afirma Salvador, da ABE.

Ou, como diz Zanini, os produtores não tiveram de colher correndo para fugir da chuva. “Pudemos esperar a uva chegar em seu equilíbrio ideal”, diz ele.

Um exemplo está na medição do chamado grau babo da uva, que representa a quantidade de açúcar, em peso, em 100 gramas de mosto, e que permite estimar o teor alcoólico do vinho final.

Segundo Salvador, na região dos Vales dos Vinhedos, as uvas merlot e cabernet sauvignon costumam ser colhidas entre 18 e 20 de grau babo. Nessa safra, no entanto, o grau ficou entre 22 e 23,5, o que permite obter vinhos com mais de 14% de teor alcoólico. “São uvas que nos trazem maior potencial alcoólico, mais polifenóis, mais estrutura e potencial de guarda”, comemora ele.

Na Casa Valduga, a preocupação de Daniel Dalla Valle, o diretor técnico da vinícola, é se o segundo container de barricas conseguirá sair dos portos franceses rumo ao Brasil. O primeiro já está a caminho e ele torce para conseguir liberá-lo a tempo de utilizar nesta safra.

“Pela primeira vez, decidimos comprar foudres, para amadurecer alguns brancos e tintos”, afirma Valle. “E demos sorte porque tanto nos vinhedos do Vale dos Vinhedos como na região de Encruzilhada, as uvas estão com a maturação fenólica completa.”

Barricas grandes de carvalho francês, com capacidade para 2.500 litros, nos modelos escolhidos pela Valduga, os foudres são recipientes que vêm ganhando espaço na enologia.

Wild Gamay 2020

Em seu interior, os vinhos conseguem amadurecer, sem ficar com a madeira tão marcada como muitas vezes acontece nas barricas tradicionais, de 225 litros. “Devemos utilizar os foudres em alguns tintos, mas também em brancos, como um viognier”, adianta Dalla Valle.

A qualidade da safra, ainda, faz o enólogo pensar em novos projetos. Na Valduga, uma das apostas é esse viognier com passagem em foudres. Na Miolo, um cabernet franc single vineyard com uvas do projeto Almadén, na fronteira com o Uruguai, pode ser uma novidade, vindo de vinhedos plantados há mais de 30 anos. Mas é certo que as vinícolas devem lançar todos os seus brancos e tintos premium, aqueles que são elaborados apenas em anos de qualidade.

Com as uvas nas vinícolas, o desafio dos enólogos agora é transformar esta matéria-prima em vinhos de qualidade. Se, no passado, as boas safras muitas vezes esbarravam na falta de estrutura nas vinícolas, agora é esperar que todo o suporte técnico, dos laboratórios com equipamentos mais precisos às diferentes barricas importadas, ajudem a valorizar a uva de qualidade e não escondê-la em muito teor alcoólico e madeira demasiada. A palavra agora está com os enólogos.

 

O post Nem tudo está perdido: safra de vinhos brasileira de 2020 se destaca pela qualidade apareceu primeiro em Newtrade.

]]>
https://newtrade.com.br/industria/nem-tudo-esta-perdido-safra-de-vinhos-brasileira-de-2020-se-destaca-pela-qualidade/feed/ 0
Covid-19: P&G cria cartilha com orientações para o varejo https://newtrade.com.br/industria/covid-19-pg-cria-cartilha-com-orientacoes-para-o-varejo/ https://newtrade.com.br/industria/covid-19-pg-cria-cartilha-com-orientacoes-para-o-varejo/#respond Thu, 26 Mar 2020 13:12:38 +0000 https://newtrade.com.br/?p=1024442

No documento, a empresa disponibiliza aprendizados do varejo Europeu e Chinês, além de uma pesquisa realizada junto aos consumidores da marca.

O post Covid-19: P&G cria cartilha com orientações para o varejo apareceu primeiro em Newtrade.

]]>

Com o objetivo de ajudar a se adaptar às mudanças nos padrões de consumo, a Procter & Gamble divide com o varejo alguns aprendizados que consolidou sobre a crise do Covid-19.

André Felicíssimo, vice-presidente de Vendas da P&G

No documento, a empresa disponibiliza aprendizados do varejo Europeu e Chinês, além de uma pesquisa realizada junto aos consumidores da P&G. “Neste momento, estamos todos motivados pela mesma missão de manter as lojas abastecidas”, diz André Felicíssimo, vice-presidente de vendas da P&G.

Segundo ele, o plano da empresa está focado em:

1) Segurança antes de tudo;

2) Conexão, mantendo o relacionamento através de ferramentas digitais;

3) Abastecimento, aprendendo sobre mudanças no comportamento de consumo;

4) Cobertura de Lojas, garantindo que os promotores da empresa continuem abastecendo as gôndolas

 

 

O post Covid-19: P&G cria cartilha com orientações para o varejo apareceu primeiro em Newtrade.

]]>
https://newtrade.com.br/industria/covid-19-pg-cria-cartilha-com-orientacoes-para-o-varejo/feed/ 0
Ambev desiste de projeções de desempenho para 2020 https://newtrade.com.br/industria/ambev-desiste-de-projecoes-de-desempenho-para-2020/ https://newtrade.com.br/industria/ambev-desiste-de-projecoes-de-desempenho-para-2020/#respond Wed, 25 Mar 2020 11:07:32 +0000 https://newtrade.com.br/?p=1024387 Ambev

Operações da empresa têm sido afetadas pelo surto de coronavírus

O post Ambev desiste de projeções de desempenho para 2020 apareceu primeiro em Newtrade.

]]>
Ambev

A Ambev anunciou na segunda-feira retirada de projeção de resultado para seus negócios com cerveja no Brasil durante o primeiro trimestre, por causa dos impactos da epidemia de Covid-19 no país.

A companhia também incluiu na retirada “qualquer outra expectativa futura para este ano”, em virtude da incerteza gerada pela pandemia entre consumidores, fornecedores e parceiros comerciais da maior cervejaria da América Latina.

No final de fevereiro, a Ambev havia projetado uma queda de 17% a 20% no lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) da área de cerveja no Brasil diante de investimentos previstos em campanhas de vendas e marketing mais concentrados no início deste ano. A empresa afirmou na ocasião que esperava que o desempenho melhorasse gradualmente ao longo do ano.

O post Ambev desiste de projeções de desempenho para 2020 apareceu primeiro em Newtrade.

]]>
https://newtrade.com.br/industria/ambev-desiste-de-projecoes-de-desempenho-para-2020/feed/ 0
Empresas se mobilizam na luta contra o coronavírus https://newtrade.com.br/industria/empresas-se-mobilizam-na-luta-contra-o-coronavirus/ https://newtrade.com.br/industria/empresas-se-mobilizam-na-luta-contra-o-coronavirus/#respond Tue, 24 Mar 2020 14:55:02 +0000 https://newtrade.com.br/?p=1024372

Indústrias e empresas prestadoras de serviços anunciam doações em prol do combate ao coronavírus e à Covid-19

O post Empresas se mobilizam na luta contra o coronavírus apareceu primeiro em Newtrade.

]]>
Por Adriana Bruno

Nos últimos 30 dias vimos o mundo virar de cabeça para baixo. O coronavírus desencadeou crises econômicas e humanitárias por onde passou e ainda está passando.

O medo e o pânico se instalaram tão rápido quanto o contágio do vírus, provocando uma corrida aos supermercados e farmácias  o que resultou na falta de itens essenciais como o álcool em gel e as máscaras de proteção, fundamentais  para quem está doente e para quem está na linha de frente dessa batalha: profissionais da área de saúde e de serviços essenciais, como os próprios supermercados, padarias, postos de gasolina e farmácias, por exemplo.

Mas também trouxe algo de bom: a solidariedade de grandes empresas que estão se mobilizando para auxiliar o país e os brasileiros nesse momento tão turbulento. Da produção do álcool em gel à doação de recursos aos estados, as iniciativas estão se multiplicando e mostrando que em meio ao caos há sim a luz da esperança.

O Portal Newtrade reúne nessa reportagem esses exemplos de ações de responsabilidade social e deseja que eles se multipliquem bem mais rápido do que o coronavírus e aproveita ainda para reforçar que nesse momento o que podemos fazer é: ficar em casa!

Restringir o contágio e consequentemente a disseminação do vírus causador da Covid-19 é obrigação de todos nós. Atender às medidas e orientações das autoridades sanitárias e governamentais é fundamental para pensarmos em como reconstruir o futuro.

Ypê

A empresa está fabricando álcool em gel de 330g que começou a ser destinado gratuitamente aos seus colaboradores e entidades de saúde, de acordo com as indicações de órgãos de saúde pública.

A Ypê também fará doações de sabão em barra para comunidades carentes, de São Paulo (SP) e Rio de Janeiro (RJ). Em Paraisópolis, zona sul de São Paulo, a distribuição é de 21 toneladas de sabão em barra, o equivalente a mais de 100 mil unidades do produto. Na comunidade do Complexo do Alemão, no Rio de Janeiro, serão entregues mais de 125 mil unidades do produto, aproximadamente 25 toneladas de sabão.

Ambev

A empresa está produzindo 500 mi unidades de garrafas pet que serão doadas com álcool em gel para hospitais públicos nos municípios de São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília.

Unilever

A Unilever Brasil irá doar R$ 1 milhão em produtos de limpeza e artigos de higiene destinados à ações de combate ao coronavírus e à Covid-19. As doações serão destinadas às comunidades de maior vulnerabilidade social, definidas em parceria com o governo de São Paulo e também para hospitais e lares de idosos.

GSA

A empresa de alimentos fez uma doação no valor de R$ 500 mil para o Fundo de Combate à Propagação do Coronavírus da Organização Voluntárias de Goiás (OVG). Os recursos serão destinados para ajudar a minimizar os impactos econômicos e sociais gerados pela paralisação de diversas atividades econômicas com o objetivo de prevenir a doença.

Marfrig

A empresa passou a produzir álcool em gel que será utilizado tanto na higienização das fábricas como também será distribuído gratuitamente aos funcionários, instituições assistenciais e hospitais localizados nos municípios nos quais a companhia tem operações.

A Marfrig também anunciou a doação de 7,5 milhões de reais para o Ministério da Saúde para a compra de 100.000 testes rápidos para diagnosticar o novo Coronavírus.

Renner

A Lojas Renner doar R$4,1 milhões para instituições hospitalares para custear a aquisição de suprimentos básicos e fundamentais no tratamento da doença e conter sua disseminação. A companhia também vai dar suporte para comunidades na região sul do país, onde fica localizada a sede da empresa e estão concentrados boa parte de seus fornecedores.

99

A empresa está destinando mais de R$ 4 milhões em corridas para apoiar combate ao Covid-19. A primeira cidade a receber benefício, São Paulo terá 60 mil viagens doadas pelo app à Secretaria da Saúde para ajudar deslocamento dos profissionais de saúde

Além disso, a 99 participa do movimento #DistânciaSalva, com mais de 60 grandes marcas brasileiras. A campanha busca colaborar na conscientização sobre o contágio da doença e proteção aos mais vulneráveis.

iFood

O iFood está destinando R$50 milhões da sua receita para um fundo de assistência focado nos pequenos restaurantes e injeta R$600 milhões de capital de giro no mercado brasileiro. As iniciativas têm como objetivo apoiar estabelecimentos cadastrados na plataforma durante período de incertezas sociais causado pelo COVID-19.

Rasen Bier

A Rasen Bie reabre sua fábrica para a produção de álcool gel. A produção de cervejas foi suspensa temporariamente para que a marca possa usar sua estrutura para suprir a demanda de um dos principais produtos no combate ao coronavírus, que já está em falta em Gramado e região.

A partir do dia 30 de março, a empresa vai doar a maior parte da sua produção para hospitais, profissionais da saúde, asilos e equipes de segurança, como Bombeiros e Policiais Militares. A ação durará até que essa situação crítica seja controlada.

Century

A Century Indústria e Comércio de Estofados anuncia interrupção de sua produção para confeccionar toucas, aventais e lençóis para abastecer os hospitais públicos e universitários da região de Maringá, gratuitamente. A doação de cerca de mil unidades diárias, em média, será enviada aos hospitais ainda no fim de março para instituições de saúde, sem custos para estas.

 

O post Empresas se mobilizam na luta contra o coronavírus apareceu primeiro em Newtrade.

]]>
https://newtrade.com.br/industria/empresas-se-mobilizam-na-luta-contra-o-coronavirus/feed/ 0
CBCA adquire participação na Fábrica 75, distribuidora de São Paulo (SP) https://newtrade.com.br/industria/cbca-adquire-participacao-na-fabrica-75-distribuidora-de-sao-paulo-sp/ https://newtrade.com.br/industria/cbca-adquire-participacao-na-fabrica-75-distribuidora-de-sao-paulo-sp/#respond Tue, 24 Mar 2020 14:40:40 +0000 https://newtrade.com.br/?p=1024364

Expansão da participação das marcas do grupo no maior mercado consumidor de cervejas artesanais do país é o foco da aproximação

O post CBCA adquire participação na Fábrica 75, distribuidora de São Paulo (SP) apareceu primeiro em Newtrade.

]]>

A Companhia Brasileira de Cerveja Artesanal (CBCA) assinou acordo de parceria e investimento conjunto em uma das maiores distribuidoras especializadas em cerveja artesanal de São Paulo (SP), a Fábrica 75. Após meses de negociação, as partes assinaram o contrato na última terça-feira (17). Com isso, a CBCA pretende expandir sua capacidade de distribuição no maior mercado consumidor de cervejas especiais do Brasil, aumentando a capilaridade de suas marcas, atualmente Schornstein e Leuven. O acordo contempla investimentos na F75, de forma a tornar a distribuição ainda mais eficiente e trazer ganhos de escala.

De acordo com Gustavo Barreira, CEO da CBCA, diante de um cenário extremamente desafiador e frente às medidas de contenção do coronavírus, a empresa vem tomando ações severas de contingência para redução dos impactos da quarentena, mas sem perder de vista a retomada, que espera que aconteça no segundo semestre. “Nossa atenção hoje está em proteger os colaboradores e contribuir com a sociedade, mas já desenhando ações estruturantes para o fim da quarentena, seja quando for”, diz. “Acreditamos que quanto mais rápido as empresas se recuperarem, melhor será para a economia como um todo”, complementa Gustavo.

Para a Fábrica 75, a oportunidade de ter um parceiro como a Companhia traz potencial de crescimento e robustez à distribuidora. “Nosso plano prevê crescimento acelerado com as marcas CBCA e mantendo também o portfólio de outras marcas existentes dentro da F75, nas regiões onde atuamos hoje e outras cidades potenciais onde as marcas ainda não tem presença nenhuma”, diz Cassiano Motta, proprietário da F75 e agora diretor de distribuição da CBCA. Cassiano diz ainda que juntos, pretendem investir em sistemas de gestão para desenhar um modelo de distribuição replicável e permitir um crescimento estruturado.

De acordo com Gustavo, a construção de uma arquitetura de portfólio, qualidade e distribuição são pilares estratégicos da CBCA. “Com esse passo, CBCA e F75 saem fortalecidas e iniciam a construção de um modelo replicável e com captura de sinergias, permitindo que cada vez mais os consumidores tenham acesso a produtos de qualidade”, finaliza.

A participação da Fábrica 75 aumenta de imediato em 10% o faturamento da CBCA, projetado em R$ 30 milhões em 2020.

O post CBCA adquire participação na Fábrica 75, distribuidora de São Paulo (SP) apareceu primeiro em Newtrade.

]]>
https://newtrade.com.br/industria/cbca-adquire-participacao-na-fabrica-75-distribuidora-de-sao-paulo-sp/feed/ 0
JBS obtém liminar que autoriza retomada imediata de atividades em SC https://newtrade.com.br/industria/jbs-obtem-liminar-que-autoriza-retomada-imediata-de-atividades-em-sc/ https://newtrade.com.br/industria/jbs-obtem-liminar-que-autoriza-retomada-imediata-de-atividades-em-sc/#respond Tue, 24 Mar 2020 10:59:02 +0000 https://newtrade.com.br/?p=1024348 JBS

JBS argumentou que a decisão do juiz interrompia uma atividade considerada essencial, gerando um "alto risco de desabastecimento à sociedade"

O post JBS obtém liminar que autoriza retomada imediata de atividades em SC apareceu primeiro em Newtrade.

]]>
JBS

A JBS informou no sábado, 21, que obteve liminar que autoriza a retomada imediata de suas atividades nas unidades de Forquilhinha e Nova Veneza, em Santa Catarina, que foram suspensas no próprio sábado, após decisão do juiz do trabalho Paulo André Botto Jacon, da 4ª Vara do Trabalho de Criciúma. A empresa entrou com um mandado de segurança contra a paralisação das operações nas duas plantas de aves.

O juiz havia atendido ação coletiva do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Carnes e Derivados, Frangos, Rações, Alimentação e Afins de Criciúma e Região, que pediu a suspensão das atividades nas duas fabricas, alegando que os empregados correm risco de contaminação com o novo coronavírus.

Na decisão (tutela de urgência) de sexta-feira, o juiz relata que os empregados das unidades trabalham em turnos, “que chegam a aglomerar 600 deles (…), o que, sem dúvida,os submete a risco inexigível”. O juiz também havia definido que a empresa, de comum acordo com o sindicato, poderá apresentar ao juízo um plano de redução de atividades, que proteja a saúde dos empregados, para evitar a paralisação total.

No mandado de segurança impetrado no Tribunal Regional do Trabalho da 12 Região, a JBS argumentou que a decisão do juiz interrompia uma atividade considerada essencial, gerando um “alto risco de desabastecimento à sociedade”.

Disse ainda que a manutenção do funcionamento é garantida por lei e decretos federal e estadual e que a empresa tem adotado todas as medidas de prevenção e combate ao novo coronavírus. Também afirmou não haver previsão legal de que o funcionamento das atividades essenciais dependa de negociação com sindicato profissional. Acrescentou ainda que a atividade frigorífica é sujeita a normas sanitárias rigorosas.

O post JBS obtém liminar que autoriza retomada imediata de atividades em SC apareceu primeiro em Newtrade.

]]>
https://newtrade.com.br/industria/jbs-obtem-liminar-que-autoriza-retomada-imediata-de-atividades-em-sc/feed/ 0
Volkswagen do Brasil suspende a produção nas fábricas do País a partir de segunda-feira https://newtrade.com.br/industria/volkswagen-do-brasil-suspende-a-producao-nas-fabricas-do-pais-a-partir-de-segunda-feira/ https://newtrade.com.br/industria/volkswagen-do-brasil-suspende-a-producao-nas-fabricas-do-pais-a-partir-de-segunda-feira/#respond Fri, 20 Mar 2020 11:08:50 +0000 https://newtrade.com.br/?p=1024289 Volkswagen

A medida visa preservar a saúde de seus empregados e familiares em decorrência do avanço da COVID-19.

O post Volkswagen do Brasil suspende a produção nas fábricas do País a partir de segunda-feira apareceu primeiro em Newtrade.

]]>
Volkswagen

A Volkswagen do Brasil comunica suspensão de atividades de todas as suas unidades no País a partir do dia 23 de março de 2020 por três semanas.

A medida visa preservar a saúde de seus empregados e familiares em decorrência do avanço da COVID-19.

Até o dia 30 de março de 2020, os empregados da área administrativa continuam em trabalho remoto e os empregados da linha de produção em folgas administradas por banco de horas. A partir de 31 de março de 2020, os empregados estarão em férias coletivas por duas semanas. Ambas as medidas são parte das ferramentas de flexibilização previstas em Acordo Coletivo de Trabalho.

O post Volkswagen do Brasil suspende a produção nas fábricas do País a partir de segunda-feira apareceu primeiro em Newtrade.

]]>
https://newtrade.com.br/industria/volkswagen-do-brasil-suspende-a-producao-nas-fabricas-do-pais-a-partir-de-segunda-feira/feed/ 0
GSA doa R$ 500 mil para ajudar no combate ao Covid-19 https://newtrade.com.br/industria/gsa-doa-r-500-mil-para-ajudar-no-combate-ao-covid-19/ https://newtrade.com.br/industria/gsa-doa-r-500-mil-para-ajudar-no-combate-ao-covid-19/#respond Thu, 19 Mar 2020 13:22:33 +0000 https://newtrade.com.br/?p=1024267

Dinheiro será destinado ao Fundo de Combate à Propagação do Coronavírus da OVG

O post GSA doa R$ 500 mil para ajudar no combate ao Covid-19 apareceu primeiro em Newtrade.

]]>

A GSA Alimentos sensibilizada e preocupada com esse grave momento imposto pela pandemia do Covid-19, fez doação na quarta-feira (18) de R$ 500 mil para o Fundo de Combate à Propagação do Coronavírus da Organização das Voluntárias de Goiás (OVG), que foi criado ontem (18) pelo Governador de Goiás, Ronaldo Caiado. A GSA é a primeira empresa a fazer doação para o Fundo.

Os recursos financeiros serão destinados para ajudar a minimizar os impactos econômicos e sociais gerados pela paralisação de diversas atividades econômicas com o objetivo de prevenir a doença.

Com o objetivo de vencer este inimigo que faz tantas vítimas no mundo todo, Goiás criou o Fundo, que pode ser copiado por outros estados brasileiros. E a GSA se empenha nesta grande mobilização dos governos e da sociedade. “Acreditamos que a solidariedade e determinação são aliadas poderosas que fortalecem o ser humano na luta para superar grandes obstáculos”, afirma o diretor – presidente da GSA, Sandro Marques Scodro. O empresário acrescenta que “a contribuição de outros empresários é fundamental para mitigar o impacto nas vidas das pessoas e com trabalho sério e comprometimento de todos a vitória virá. Tenhamos fé!”.

Como ajudar?

Qualquer pessoa pode fazer doações para o Fundo, que devem ser feitas por transferência para a OVG.
Razão Social: Organização das Voluntárias de Goiás
CNPJ: 02.106.664/0001-65
Dados bancários:
Banco Bradesco- 237
Agência 0244
Conta 45059-6

O post GSA doa R$ 500 mil para ajudar no combate ao Covid-19 apareceu primeiro em Newtrade.

]]>
https://newtrade.com.br/industria/gsa-doa-r-500-mil-para-ajudar-no-combate-ao-covid-19/feed/ 0
Ambev vai fabricar álcool em gel a partir de produção de cerveja https://newtrade.com.br/industria/ambev-vai-fabricar-alcool-em-gel-a-partir-de-producao-de-cerveja/ https://newtrade.com.br/industria/ambev-vai-fabricar-alcool-em-gel-a-partir-de-producao-de-cerveja/#respond Wed, 18 Mar 2020 11:35:57 +0000 https://newtrade.com.br/?p=1024240 Ambev

Hospitais em São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília receberão 5 mil unidades

O post Ambev vai fabricar álcool em gel a partir de produção de cerveja apareceu primeiro em Newtrade.

]]>
Ambev

A Ambev anunciou na terça-feira (17) que usará linhas de produção de sua fábrica de cervejas em Piraí (RJ) para produzir 500 mil unidades de álcool em gel para distribuir em hospitais públicos.

Segundo a companhia, todos os hospitais públicos em nos municípios de São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília receberão 5 mil unidades cada do álcool em gel da Ambev. As localidades foram escolhidas pelo número de casos confirmados da Covid-19 no país.

O envase, em garrafas pet, e a logística de distribuição também ficam por conta da empresa.

O álcool utilizado será uma soma do retirado da produção da versão não alcoólica da cerveja Brahma, a Brahma 0.0 e o restante da produção cervejeira, de acordo com a Ambev.

Ao redor do país, há relatos de supermercados e farmácias com falta de álcool em gel nas prateleiras. É o produto mais buscado desde o início da pandemia de coronavírus no país, junto com papel higiênico e itens de higiene.

“Considerando que uma das restrições para a sua reposição é a embalagem para envase, a Ambev disponibilizará o álcool em gel em garrafas PET como as utilizadas para suas bebidas, que hoje não estão em falta”, disse a companhia em nota.

A ideia repete o que foi feito pela LVMH, dona da Louis Vouitton, na França. A companhia de artigos de luxo vem utilizando sua produção de perfumes para fornecer álcool em gel para o governo francês em meio à pandemia.

O post Ambev vai fabricar álcool em gel a partir de produção de cerveja apareceu primeiro em Newtrade.

]]>
https://newtrade.com.br/industria/ambev-vai-fabricar-alcool-em-gel-a-partir-de-producao-de-cerveja/feed/ 0
Ypê, a marca pop de 70 anos https://newtrade.com.br/industria/ype-a-marca-pop-de-70-anos/ https://newtrade.com.br/industria/ype-a-marca-pop-de-70-anos/#respond Tue, 17 Mar 2020 13:16:03 +0000 https://newtrade.com.br/?p=1024217 ypê

Dona de um mix conhecido do consumidor, empresa avança nas gôndolas e garante crescimento acima da média de mercado

O post Ypê, a marca pop de 70 anos apareceu primeiro em Newtrade.

]]>
ypê
por Rúbia Evangelinellis para a DB Digital

Prestes a completar 70 anos, precisamente em 6 de novembro próximo, a Ypê é exemplo de empresa brasileira experiente que soube enfrentar as oscilações e trancos da economia, mirar no novo, ouvir o consumidor e se apresenta com perfil moderno. Nascida pelas mãos da família Beira como uma pequena fábrica de sabão na cidade de Amparo, interior paulista, a direção investiu em ações que deram valor à marca e criaram um portfólio popular, com mais de 300 produtos para limpeza da casa e da roupa além de uma linha de sabonetes.

Ypê ganhou força de marca popular e conquistou espaço nas gôndolas do varejo – do pequeno ao grande. A companhia deixa claro que vai bem, obrigada e que o plano de sustentação e desenvolvimento está alinhado às ações sociais e de sustentabilidade.

Waldir Beira Júnior, CEO da Ypê, toca o negócio criado pelo pai em 1950 e batizado como Química Amparo (razão social da marca institucional Ypê). Em entrevista exclusiva à Revista Distribuição, o empresário destaca os atuais feitos da empresa que se mantém com capital 100% nacional. E diz o que a move, a perspectiva de crescimento e a sua observação sobre o mercado. “A história da Ypê é marcada por conquistas, superação e crescimento. Nossa estrutura mudou no que diz respeito à época da fundação, mas os valores são os mesmos”, assegura.

Waldir Beira Júnior, CEO da Ypê

Apesar da firme aposta no potencial de mercado, cifras e percentuais que medem faturamento e investimentos são sigilosos. “A Ypê apresenta crescimento consistente desde sua fundação e esperamos manter essa curva ascendente para os próximos anos”, resume. Beira Júnior acrescenta que a empresa mantém uma política firmada na “melhor” equação custo x benefício do portfólio e lastreada na ampla oferta de produtos e preço acessível. “Temos uma meta de crescimento otimista. E somos líderes no Brasil nas categorias de lava-louças, amaciante tradicional e sabão em barra”, exemplifica.

No mercado nacional, a Ypê possui um mix com mais de 300 produtos em 15 categoriais. Além da foça da marca institucional, que usa para estampar alguns produtos, a empresa é ainda dona dos rótulos Atol, Assolan, Perfex, e Tixan.

Ainda que mantenha a atenção no mercado doméstico, a indústria permanece atenta à sua carteira de clientes do Exterior. A exportação é uma operação considerada estratégica para os negócios. Atualmente, a indústria vende para mais de 20 países da América Latina, Ásia América Latina, África e Oriente Médio.

Expansão da produção

Para dar base à expansão dos negócios, a Ypê anunciou a construção da sexta fábrica a partir deste ano, com inauguração programada para 2022. As demais estão localizadas em São Paulo (Amparo e Salto); Bahia (Simões Filho); e em Goiás (Anápolis e Goiânia). O empreendimento está sendo erguido em Itapissuma (PE) numa área de 400 mil metros quadrados.

O empresário garante que a unidade seguirá “com rigor” os princípios e valores da companhia, no tocante à preservação do meio ambiente e utilização racional dos recursos naturais, em conformidade com requisitos legais. A previsão é que fábrica promova o desenvolvimento e fomento da economia local, com a criação de aproximadamente 700 ofertas de trabalho, entre empregos diretos e indiretos.

Com a nova fábrica e um centro de distribuição ao lado da unidade, a empresa reforça sua aposta no mercado brasileiro e na região Nordeste.

Recentemente, a Ypê divulgou que, em paralelo a construção da sexta fábrica, fechou uma parceria com a Brasmundi para utilização de um centro de distribuição em Jaboatão dos Guararapes, que fica a cerca de 20 quilômetros de Recife (PE). O objetivo é melhorar o atendimento na região até junho próximo.

** Leia a reportagem completa na Revista Distribuição de março/abril

O post Ypê, a marca pop de 70 anos apareceu primeiro em Newtrade.

]]>
https://newtrade.com.br/industria/ype-a-marca-pop-de-70-anos/feed/ 0