Carreira – Newtrade https://newtrade.com.br Fri, 13 Dec 2019 14:43:40 +0000 pt-BR hourly 1 https://wordpress.org/?v=5.3.1 https://newtrade.com.br/wp-content/uploads/2017/03/favicon-newtrade.png Carreira – Newtrade https://newtrade.com.br 32 32 Pesquisa mostra que 85% dos executivos acreditam que sua função não será substituída por um robô https://newtrade.com.br/carreira/pesquisa-mostra-que-85-dos-executivos-acreditam-que-sua-funcao-nao-sera-substituida-por-um-robo/ https://newtrade.com.br/carreira/pesquisa-mostra-que-85-dos-executivos-acreditam-que-sua-funcao-nao-sera-substituida-por-um-robo/#respond Fri, 13 Dec 2019 11:47:10 +0000 https://newtrade.com.br/?p=1022028

Estudo realizado pelo grupo Mulheres do Varejo revela ainda que empatia, olhar humanizado, acolhimento, sensibilidade foram citados por 61% dos entrevistados quando perguntados quais são as características femininas que podem contribuir para essa revolução tecnológica

O post Pesquisa mostra que 85% dos executivos acreditam que sua função não será substituída por um robô apareceu primeiro em Newtrade.

]]>

“Pensando na sua função atual, o quanto você acredita que ela poderá ser substituída por um robô”? Esta foi uma das perguntas realizadas pelo grupo Mulheres do Varejo  para um estudo sobre Tecnologia e Humanização para aproximadamente 80 executivos ligados ao varejo. Destes 85,8% responderam que discordam (46,8%) ou discordam totalmente 39%) que suas funções serão substituídas por um robô.

Segundo os respondentes, 42% das indústrias e varejos brasileiros investem em tecnologia em benefício de uma melhor qualidade de vida. No entanto quando falamos sobre iniciativas que trouxeram benefício ao negócio, os respondentes deram uma nota 3.2 (de uma escala de 1 a 5), o que demonstra uma nota mediana, indicando certa insegurança e a falta de uma opinião formada sobre essas iniciativas. Quando perguntado quais iniciativas se destacam, foram citadas otimização e integração de sistemas, sistema de reembolso, reuniões online, ações em loja como self-checkout e sistemas de BI foram algumas das citações, ou seja, muito ligado à produtividade.

“Há uma grande distância entre teoria e prática e portanto, um caminho longo a percorrer especialmente no Brasil. Os desafios são grandes e diversos. É preciso investimento e incentivo do governo e iniciativa privada, seja para quebrar paradigmas culturais, eliminar as resistências à mudanças (comportamentos culturais) e educação. Tudo isso realizado de forma planejada e integrada, ou seja, um desafio enorme em nosso país”, afirma Fátima Merlin, uma das fundadoras do Mulheres do Varejo.

Características femininas – Outro dado interessante diz sobre as características femininas. “Empatia, olhar humanizado, acolhimento, sensibilidade” foram citados por 61% dos entrevistados sobre as características femininas que podem contribuir ou fazer diferença para essa revolução tecnológica com o humano no centro das discussões.

“Outro dado distante da realidade já que as mulheres quase não ocupam cargos estratégicos nas organizações. Em 2018, apenas 24 mulheres ocupavam cargos de CEO em empresas listadas pela Fortune 500, ou seja, em torno de 5% do total de líderes”, explica Fatima Merlin.

A pesquisa foi apresentada no dia 5 de dezembro durante o III Encontro Nacional do Mulheres do Varejo e contou com a presença de 300 convidados. Desta vez o evento trouxe como tema “Revolução Silenciosa. Tecnologia e Humanização. Conectar para Evoluir” e contou com palestrantes como Carolina Rocha, Head da área de Insights do Varejo no Google; Joanita Karoleski, presidente da Seara; Ricardo Garrido, Head do projeto Alexa, da Amazon; Márcio Bueno, criador da metodologia da Tecno-Humanização das Organizações e teve como mediadora do painel Claudia Abreu, CEO da Mundo Verde.

O estudo foi realizada pelo comitê de pesquisa do Mulheres do Varejo liderado por Bruna Fallani, Patricia Contesini, Valeria Tassari, Ana Carolina Simões, Tatiana Thomaz.

O post Pesquisa mostra que 85% dos executivos acreditam que sua função não será substituída por um robô apareceu primeiro em Newtrade.

]]>
https://newtrade.com.br/carreira/pesquisa-mostra-que-85-dos-executivos-acreditam-que-sua-funcao-nao-sera-substituida-por-um-robo/feed/ 0
Como treinar seu cérebro para funcionar melhor sob pressão? https://newtrade.com.br/carreira/como-treinar-seu-cerebro-para-funcionar-melhor-sob-pressao/ https://newtrade.com.br/carreira/como-treinar-seu-cerebro-para-funcionar-melhor-sob-pressao/#respond Thu, 12 Dec 2019 12:47:44 +0000 https://newtrade.com.br/?p=1022010

Psicólogo conta três maneiras para lidar melhor com situações de estresse

O post Como treinar seu cérebro para funcionar melhor sob pressão? apareceu primeiro em Newtrade.

]]>

Existem muitas situações cotidianas de alta pressão. Muitas acontecem no trabalho: reuniões importantes com clientes, prazos apertados e apresentações para chefes. Dominar o estresse é, portanto, uma habilidade profissional.

Art Markman, escritor e professor de psicologia da Universidade do Texas em Austin, explicou no site da Fast Company como preparar o cérebro para encarar situações de maior pressão.

“Existem duas grandes facetas da pressão, e eles resultam em consequências previsíveis,” afirma. “Pesquisas feitas em meu laboratório mostram que a pressão canaliza seu foco para todas as coisas que podem dar errado no mundo. Seus pensamentos saem de todas as coisas potencialmente boas e vão para os problemas.”

A pressão limita a quantidade de informações que você consegue segurar de uma só vez. O cérebro passa a se distrair com a atividade do corpo, como por exemplo, em tiques ou na respiração.

Como evitar a desconcentração? Markman tem três sugestões:

Controle suas recompensas

A pesquisa de Markman afirma que existe uma relação entre o estado emocional da pessoa com o ambiente em que ela está. Por exemplo, em um ambiente positivo, de baixa pressão, a criatividade aumenta quando a recompensa esperada é maior.

No entanto, em situações de alta pressão, negativas, a criatividade é maior quando se tem menos a perder.

Ele cita um teste que pode ser feito para medir recompensas: antes de começar uma tarefa, crie um “prêmio” para receber depois de terminar. Markman usa de exemplo uma pilha de notas de US$ 1. Cada vez que você fizer algo não relacionado à tarefa, tire uma nota do montante, diminuindo a “recompensa”.

A ideia é continuar focado na tarefa necessária. Em situações de pressão, a possibilidade da perda da recompensa vai deixar você mais focado e criativo.

Treine muito

A melhor maneira de se preparar para situações de muita pressão é criando “treinos”, de dificuldade gradativa, para se adequar a momentos desagradáveis. Markman diz que, afinal, estar sob pressão é desagradável e seu cérebro está naturalmente condicionado a evitar isso.

Como exemplo, ele sugere discursar em público. Comece treinando seu discurso em voz alta, sozinho. Depois, faça o discurso para um colega. Mais tarde, para um grupo de colegas. Aos poucos, o cérebro vai se acostumando com a ideia de discursar para um auditório cheio de estranhos.

Foque no necessário

Estar sob pressão faz o cérebro atentar para detalhes secundários. Por exemplo, o tom de voz ou aos gestos feitos durante a fala. Isso atrapalha, na hora de agir.

Enquanto treina para lidar com a pressão, Markman sugere anotar em um papel o que de fato é importante para sua tarefa. Assim, o cérebro aprende a manter o foco e se manter criativo.

O post Como treinar seu cérebro para funcionar melhor sob pressão? apareceu primeiro em Newtrade.

]]>
https://newtrade.com.br/carreira/como-treinar-seu-cerebro-para-funcionar-melhor-sob-pressao/feed/ 0
Os 50 melhores lugares para trabalhar em 2020 https://newtrade.com.br/carreira/os-50-melhores-lugares-para-trabalhar-em-2020/ https://newtrade.com.br/carreira/os-50-melhores-lugares-para-trabalhar-em-2020/#respond Wed, 11 Dec 2019 14:35:24 +0000 https://newtrade.com.br/?p=1021980

SAP, ThoughtWorks, Magazine Luiza e Google estão entre as companhias mais bem avaliadas pelos funcionários, segundo o Glassdoor

O post Os 50 melhores lugares para trabalhar em 2020 apareceu primeiro em Newtrade.

]]>

O que você acha da empresa em que trabalha? Uma análise feita pelo site de recrutamento e carreira Glassdoor listou os 50 melhores lugares para trabalhar no Brasil, de acordo com as avaliações feitas na plataforma.

As dez primeiras colocadas foram SAP, ThoughtWorks, Google, Takeda Pharmaceuticals, Banco Votorantim, MetLife, Bain & Company, Eurofarma, McKinsey & Company e Nubank Brasil.

Para elegê-las, o site usou um algoritmo e levou em consideração empresas com pelo menos 1 mil funcionários e com no mínimo 30 avaliações, além da qualidade e da consistência das informações dadas pelos funcionários brasileiros sobre as empresas.

O período de avaliação ocorreu entre 23 de outubro de 2018 e 21 de outubro de 2019. Os vencedores foram listados por setor: Agricultura; Automotivo; Consultoria; Farmacêutico; Financeiro; Óleo, Gás, Energia e relacionados; Indústria; Mídia; Seguro; Transporte e logística; Varejo; e Viagem e Turismo. As notas variam de 1 (muito insatisfeito) a 5 (muito satisfeito).

Segundo Christian Sutherland-Wong, presidente e diretor de operações do Glassdoor, as empresas vencedoras são as que se preocupam em definir sua missão e seus valores.”Este novo ano vai marcar o início de uma década culture-first, em que a cultura do local de trabalho ganha cada vez mais relevância. Os vencedores do prêmio são empresas que colocam a cultura, a missão e as pessoas no centro de tudo o que fazem. E, por isso, seus funcionários as reconhecem como os Melhores Lugares para Trabalhar em 2020”, diz.

Outro fator que influenciou a nota das companhias foi a oportunidade de crescimento. “Os vencedores se destacam por promover a transparência, oferecer oportunidades de crescimento na carreira e valorizar o trabalho impulsionado por impacto e propósito”, afirma Sutherland-Wong. Confira as empresas vencedoras:

Dez primeiras colocadas:

1. SAP
Nota: 4.6

2. ThoughtWorks
Nota: 4.5

3. Google
Nota: 4.5

4. Takeda Pharmaceuticals
Nota: 4.5

5. Banco Votorantim
Nota: 4.5

6. MetLife
Nota: 4.5

7. Bain & Company
Nota: 4.5

8. Eurofarma
Nota: 4.5

9. McKinsey & Company
Nota: 4.5

10. Nubank Brasil
Nota: 4.4

Vencedoras por setor:
Tecnologia

SAP
Nota: 4.6

ThoughtWorks
Nota: 4.5

Google
Nota: 4.5

CI&T
Nota: 4.4

Amazon
Nota: 4.4

Dell Technologies
Nota: 4.4

Mercado Livre
Nota: 4.4

BRQ
Nota: 4.3

Microsoft
Nota: 4.3

Oracle
Nota: 4.3

Robert Bosch
Nota: 4.3

Avanade
Nota: 4.3

Senior Sistemas
Nota: 4.3

Indústria

Syngenta
Nota: 4.4

Siemens
Nota: 4.4

International Paper
Nota: 4.4

John Deere
Nota: 4.3

Basf
Nota: 4.3

Mars
Nota: 4.3

Braskem
Nota: 4.3

Henkel
Nota: 4.3

Suzano
Nota: 4.3

Klabin
Nota: 4.3

The Coca-Cola Company
Nota: 4.3

Financeiro

Banco Votorantim
Nota: 4.5

Nubank Brasil
Nota: 4.4

Edenred
Nota: 4.4

Creditas (Brazil)
Nota: 4.4

B3
Nota: 4.4

BV Financeira
Nota: 4.3

Farmacêutico

Takeda Pharmaceuticals
Nota: 4.5

Eurofarma
Nota: 4.5

Roche
Nota: 4.4

Bayer
Nota: 4.3

Johnson & Johnson
Nota: 4.3

Seguro
MetLife
Nota: 4.5

Tokio Marine Holdings
Nota: 4.4

Icatu Seguros
Nota: 4.4

Automotivo

Volvo Group
Nota: 4.4

Scania
Nota: 4.4

Autoglass (Brazil)
Nota: 4.4

Consultoria

Bain & Company
Nota: 4.5

McKinsey & Company
Nota: 4.5

Óleo, Gás, Energia e relacionados
Petrobras
Nota: 4.3

Elektro Eletricidade e Serviços
Nota: 4.3

Mídia

Globosat
Nota: 4.4

Varejo

Magazine Luiza
Nota: 4.4

Transporte e logística

Loggi
Nota: 4.4

Agricultura

Cargill
Nota: 4.4

Viagem e turismo

Azul – Linhas Aéreas Brasileiras
Nota: 4.3

O post Os 50 melhores lugares para trabalhar em 2020 apareceu primeiro em Newtrade.

]]>
https://newtrade.com.br/carreira/os-50-melhores-lugares-para-trabalhar-em-2020/feed/ 0
Como atrair, capacitar e reter talentos https://newtrade.com.br/carreira/como-atrair-capacitar-e-reter-talentos/ https://newtrade.com.br/carreira/como-atrair-capacitar-e-reter-talentos/#respond Tue, 10 Dec 2019 12:52:58 +0000 https://newtrade.com.br/?p=1021935

Para Gary Burnison, o primeiro passo para as empresas — e para os líderes — é se adaptar aos millennials

O post Como atrair, capacitar e reter talentos apareceu primeiro em Newtrade.

]]>

As tecnologias estão transformando os negócios, porém um detalhe continua sendo fundamental para qualquer empresa: a gestão de pessoas. A opinião é de Gary Burnison, presidente global da Korn Ferry, consultoria de gestão fundada na Califórnia, em 1969, e presente em 52 países.

Burnison concorda que a transformação digital traz à tona barreiras técnicas. No entanto, afirma que o grande desafio das companhias está em atrair, capacitar e reter mão de obra em um mundo mais digitalizado e com maior oferta de oportunidades.

“Quando se tem pessoas talentosas, você consegue desenvolver qualquer estratégia, enquanto o contrário não é possível”, diz durante passagem pelo Brasil. “Sem talento você não tem show.”

Um importante ator dentro desse cenário são os millennials. Segundo Burnison, as empresas precisam se adaptar ao perfil dessa geração. Os jovens nascidos entre 1981 e 1998 já são metade da força de trabalho no Brasil, e a expectativa é essa proporção aumentar para 70% até 2030.

Burnison afirma que propósito nos negócios e um ambiente de constante aprendizado influenciam os millennials na hora de decidir onde trabalhar. “Atualmente, os jovens chegam aos 30 anos com passagens em cinco empresas, pelo menos”, afirma. “Eles vão onde veem oportunidade de aprendizado e muitas vezes não encontram na mesma empresa.”

Uma pesquisa da Korn Ferry aponta que as duas principais causas de turnover nas empresas são problemas com os líderes e falta de oportunidades dentro do ambiente de trabalho. Segundo Burnison, o desenvolvimento de soft skills por parte da liderança pode mudar esse quadro. “O líder precisa desenvolver inteligência emocional para se conectar com seus colaboradores”, afirma. O executivo diz que líderes que se mostram humildes, curiosos, autênticos, corajosos e sem medo de fracassar, tem sucesso em atrair e reter uma base de talentos mais jovens.

Com esse perfil de liderança, Burnison conta que a empresa consegue criar um ambiente mais colaborativo e mais oportunidade para seus colaboradores. “Millennials buscam mentores”, diz. Segundo o executivo, a adoção de treinamentos e mentorias são bons métodos para ao mesmo tempo capacitar e reter talentos. De acordo com pesquisa da Korn Ferry nos Estados Unidos, millennials apontaram que 90% de seu aprendizado vieram de mentores.

“Sucesso está ligado a uma trajetória de aprendizado”, afirma. “Líderes precisam pensar dessa forma se quiserem inspirar a outros.”

O post Como atrair, capacitar e reter talentos apareceu primeiro em Newtrade.

]]>
https://newtrade.com.br/carreira/como-atrair-capacitar-e-reter-talentos/feed/ 0
LinkedIn elege os profissionais brasileiros que mais se destacaram em 2019 https://newtrade.com.br/carreira/linkedin-elege-os-profissionais-brasileiros-que-mais-se-destacaram-em-2019/ https://newtrade.com.br/carreira/linkedin-elege-os-profissionais-brasileiros-que-mais-se-destacaram-em-2019/#respond Thu, 05 Dec 2019 14:54:19 +0000 https://newtrade.com.br/?p=1021833

Rede social lista usuários que promoveram importantes diálogos, debates e conexões ao longo do ano

O post LinkedIn elege os profissionais brasileiros que mais se destacaram em 2019 apareceu primeiro em Newtrade.

]]>

Quais são os profissionais que você precisa seguir para ficar por dentro de todas as discussões que acontecem no escritório? O LinkedIn avaliou os usuários que mais produziram artigos, postagens e vídeos na rede social. Entre eles, os que tiveram mais engajamento foram escolhidos para compor a terceira edição do Top Voices LinkedIn Brasil. O ranking foi divulgado nesta quarta-feira (04/12) e elegeu os perfis que mais se destacaram na plataforma em duas categorias: Top Voices e Influencers.

A primeira categoria listou os 25 usuários que mais tiveram engajamento, sendo ou não famosos, e cujas postagens tratam de assunstos diversos. Já o ranking de Top Influencers usa os algoritmos para avaliar o engajamento gerado pelas postagens de líderes brasileiros conhecidos.

Os conteúdos foram avaliados entre setembro de 2018 e setembro de 2019 de forma quantitativa e qualitativa. Primeiro, uma equipe de Ciência de Dados separou os usuários que mais tiveram interações durante o período. Depois, os editores da plataforma refinaram a lista analisando, por exemplo, se as postagens foram relevantes ou não — e se abordaram diferentes temáticas.

“Este ano temos uma lista de vozes de diversos setores. São esportistas, empreendedores, ativistas, CEOs e jornalistas. Acreditamos que a pluralidade de pontos de vista e de assuntos só tem a acrescentar na comunidade profissional”, diz Rafael Kato, editor-chefe do LinkedIn para a América Latina e Espanha.

Confira o ranking completo:
Top Voices 2019
  • Adelane Rodrigues
  • Ale Santos
  • Alice Salvo Sosnowski
  • Amanda Graciano
  • Ana Fontes
  • Andrea Schwarz
  • Bruna Cosenza
  • Diego Cidade
  • Dimitri Vieira
  • Douglas Gomides
  • Elisa Tawil
  • Felipe Fialho
  • Fernando Meligeni
  • Geraldo Rufino
  • Junior Borneli
  • Luana Génot
  • Maira Reis
  • Maite Schneider
  • Monique Evelle
  • Naiara Bertão
  • Raíra Venturieri
  • Rodnei Silva
  • Rodrigo Focaccio
  • Samuel Gomes
  • Thiago Romariz
Top Influencers 2019
  • Luiza Helena Trajano
  • Mario Sergio Cortella
  • Ricardo Amorim
  • Sofia Esteves
  • Camila Farani
  • Guilherme Benchimol
  • Bia Granja
  • Rony Meisler
  • Max Gehringer
  • Edu Lyra

O post LinkedIn elege os profissionais brasileiros que mais se destacaram em 2019 apareceu primeiro em Newtrade.

]]>
https://newtrade.com.br/carreira/linkedin-elege-os-profissionais-brasileiros-que-mais-se-destacaram-em-2019/feed/ 0
Entenda o que é mindfulness com 13 dicas para melhorar o bem-estar mental https://newtrade.com.br/carreira/entenda-o-que-e-mindfulness-com-13-dicas-para-melhorar-o-bem-estar-mental/ https://newtrade.com.br/carreira/entenda-o-que-e-mindfulness-com-13-dicas-para-melhorar-o-bem-estar-mental/#respond Tue, 03 Dec 2019 11:34:34 +0000 https://newtrade.com.br/?p=1021757

Com as dicas do coach, é possível inserir práticas de mindfulness – ou “atenção plena” – de forma fácil, em seu dia a dia

O post Entenda o que é mindfulness com 13 dicas para melhorar o bem-estar mental apareceu primeiro em Newtrade.

]]>

Aprender a meditar pode ser… Estressante. Afinal, pode levar um tempo até que o cérebro entenda que o mundo não acaba se você não enviar um e-mail naquele exato instante. O ponto principal é que o treino de meditação – e de mindfulness, em geral – vale a pena, já que o cérebro também precisa de calma e descanso – que por sua vez se traduzem em atenção, produtividade e decisões melhores.

É a pratica de mindfulness, palavra que pode ser traduzida como conscientização ou atenção e está cada vez mais presente no vocabulário de grandes executivos.

Pensando nas pessoas ocupadas que atende como coach, Sarika Jain reuniu no LinkedIn 13 diferentes formas de inserir mindfulness em seu dia a dia e que não necessariamente envolvem sentar-se no chão de olhos fechados por vinte minutos.

E o bom das dicas abaixo é que o leque de opções é bastante variado. Escolha as que quiser e comece a testar!

Você sabia que, em média, temos quase 40.000 pensamentos passando por nossas cabeças todos os dias? Nossa mente só consegue processar 3% de toda a informação ao nosso redor e permite que essa informação entre baseada em filtros e sistemas de crença – quase como ver as partes sombreadas de uma silhueta.

Com tudo que acontece ao nosso redor, como conseguimos manter o foco, os pés no chão e a resiliência? Que papeis têm a autoconsciência e o domínio pessoal na habilidade de alguém que tem uma visão clara, momentum e poder de tomada de decisão?

O primeiro passo para criar consciência de si mesmo é encontrar tempo e espaço, mesmo que sejam micromomentos.

Ao seguir essas práticas, você vai começar a se sentir mais enraizado, terá mais clareza sobre seu propósito e sobre seu trabalho. Poderá começar a se sentir mais consciente e ter mais empatia, compaixão, alegria e sabedoria.

13 Práticas de mindfulness

Estes são alguns dos experimentos de mindfulness que adotei para levar uma vida mais contemplativa:

1. Permita-se “sentir” suas emoções

Permita-se sentir suas emoções, por exemplo, durante uma meditação matinal rápida ou depois de uma reunião carregada. A chave é não lutar contra as emoções. Que necessidades suas não estão sendo atendidas? Por que você se sente assim? Há sabedoria nessas emoções?

Passo fácil: medite sobre seus sentimentos, se e/ou quando precisar. Tire 10 minutos para respirar de vez em quando, “sinta” suas emoções e o que elas podem estar te dizendo.

2. Cultive a prática de gratidão pela manhã

Ao acordar, comece criando uma lista de pessoas e circunstâncias que lhe ajudam a se manter vivo e feliz hoje. Pode agradecer seus pais, colegas, empresa, saúde, finanças, sua casa segura e confortável e outras coisas que o sustentam.

Mesmo que esteja passando por um período difícil, tente pensar fora da caixa e lembre-se de que há coisas pelas quais ser grato – mesmo que seja água corrente, banheiros e uma cama. Passe 10 minutos fazendo isso com concentração total.

Passo fácil: passe 10 minutos pela manhã sentindo e pensando em pessoas e coisas pelas quais você é grato.

3. Pratique a “caminhada meditativa”, de mindfulness, onde quer que vá

Após passar um tempo no Monastério Blue Cliff, aprendi a mágica da ‘caminhada meditativa’. Diariamente, após o almoço, nos juntávamos num grupo e caminhávamos devagar e em silêncio, delicadamente observando o encontro da terra com nosso pés (através dos sapatos).

Observávamos a reflexão de insetos e árvores num lago, as ondas em círculos concêntricos que agiam como ondas. Foi difícil no começo, já que minha mente ia para o passado e para o futuro, mas com o tempo tornou-se terapêutico.

Passo fácil: Ande devagar e de maneira consciente, observe cada um de seus passos conforme você caminha para o trabalho diariamente.

4. Experimente a refeição contemplativa

Temos uma tendência a nos distrair durante as refeições. É normal abrir um site de notícias e se sentir produtivo enquanto almoça ou, se você está em casa, ver seu seriado favorito na TV.

Tente encontrar uma refeição por dia para comer em silêncio, talvez até de olhos fechados, degustando cada garfada devagar e de maneira profundamente contemplativa. De onde essa comida vem, que texturas e sabores tem? O que acontece quando é uma mordida pequena ou grande? Quando você se sente de fato satisfeito?

Passo fácil: Escolha uma refeição para comer em silêncio e de maneira totalmente atenta, alegre e concentrada.

5. Elimine suas distrações

Dado que há milhares de pensamentos em nossas cabeças, como podemos começar a pensar nossos próprios pensamentos e usar nossa própria sabedoria? Para começar, tire tudo que enche sua mente com informações extras ou entretenimento que não te traz nada.

Passo fácil: Faça uma lista com o que te distrai, tira sua energia ou impede que você foque no que realmente importa. Pare de fazer tais coisas uma a uma, mas sem se sentir como se estivesse se privando.

6. Alimente sua mente e alma com conteúdos saudáveis

Sites que gosto de explorar e que me mantém afinada com o que há de bom na vida incluem o Daily Good, as leituras no Awakin e Zen Habits. Você está convidado a definir quais são as fontes de informações e entretenimento que te fazem se sentir bem!

Passo fácil: Encontre livros, sites ou blogs que ajudariam no seu crescimento pessoal e em sua paz interior e passe meia hora por dia lendo esse conteúdo.

7. Conecte-se com a natureza

Tente passar um pouco de tempo apenas estando na natureza, mesmo que seja num parque local. Sinta-se livre para ser apenas você e saiba que isso basta, como a flor que se abre, o esquilo que corre ou os cães que brincam bastam.

Passo fácil: Encontre tempo durante seus intervalos para ficar sozinho ao lado de um rio ou num parque. Livros não são necessários!

8. Encontre um grupo de amigos interessado em mindfulness

Quanto mais avanço em minha jornada de autoconsciência, mais reconheço a importância de ter amigos que querem se tornar pessoas melhores. Você tem um amigo ou um grupo com quem pode se conectar frequentemente, talvez até para meditar em silêncio ou para falar sobre as coisas importantes da vida como propósito, relacionamentos, vitalidade e crescimento pessoal?

Quem são as pessoas que você quer conhecer melhor, emular ou aprender com? Você pode encontrar grupos assim em todos os lugares – ou seja suficientemente corajoso para começar seu próprio!

Passo fácil: Fale com um amigo ou mentor com quem você pode construir uma relação mais aprofundada e que compartilha valores similares aos seus semanalmente.

9. Passe tempo meditando

O que é meditação? Há uma analogia poderosa: imagine um copo cheio de água suja. Quando você balança o copo, o líquido parece escuro e enlameado. Quando você o deixa parado, a sujeira começa a se amontoar no fundo.

É isso que acontece durante a meditação: nossos pensamentos, julgamentos e sentimentos começam a se acalmar.

Quando você se senta e só observa sua respiração, nota muitos pensamentos, como há nuvens no céu. Ao invés de engajá-los e deixar que suas reações dominem, apenas observe esses pensamentos passarem e veja o que acontece. Muitos deles desaparecem!

Talvez você experimente até um ou dois minutos sem pensamentos – o espaço entre pensamentos se parece com silêncio. São momentos mágicos.

Há muitas fontes de meditação guiada e você também pode procurar centros em sua cidade que oferecem aulas.

Quanto tempo deve-se meditar? Enquanto uma hora por dia seria ideal, mesmo 30 minutos matinais são suficientes – mesmo que seja no metrô durante a ida para o trabalho.

Passo rápido: após praticar a gratidão, sente-se por 30 minutos em silêncio ou medite no caminho para o trabalho, apenas observando sua respiração. Sorria, relaxe e aproveite o tempo para você.

10. Faça uma atividade que alimenta mente, corpo e alma

Atividades como artes marciais e yoga não têm apenas componentes físicos, mas também mentais e emocionais. Permitem que você se conecte com si mesmo mais profundamente.

Claro, há quem veja correr ou fazer musculação como algo igualmente impactante. Seja o que for, saiba que seu corpo precisa de você tanto quanto seus amigos, familiares e colegas precisam.

Você não pode servir outros se seu corpo, mente e alma não estão se sentindo completos e nutridos.

Passo rápido: encontre tempo para se exercitar diariamente ou faça aulas de yoga ou artes marciais uma vez por semana.

11. Escreva em um diário

Após meditar, passe 10 minutos ou mais de manhã escrevendo seus pensamentos, sentimentos e observações num caderno. É seu diário particular, que ninguém vai olhar, validar ou criticar.

É preciso que seja algo honesto e verdadeiro – é sua hora para refletir e experimentar de verdade. Pode ser escrito à mão ou online. Só não poste no Facebook!

Passo rápido: sem julgamentos, escreva seus pensamentos, sentimentos e observações após meditar num diário.

12. Coma coisas saudáveis e nutritivas

Esse é um aspecto muito importante para a felicidade e a saúde. Tente comer produtos sazonais e mantenha distância de carnes, comidas processadas e açúcar, que fazem sua mente e coração correrem com a energia necessária para digeri-los.

Que comidas realmente te dão energia ou fazem com que você se sinta mais leve e forte? Sentir-se vitalizado é uma parte importante da prática contemplativa.

Passo rápido: preste atenção no que está comendo e prefira alimentos naturais e sazonais.

13. Descanse bem

Mesmo se você for uma pessoa ocupada com múltiplas responsabilidades, trabalhe para criar um estilo de vida equilibrado em que há tempo para descansar.

Algumas pessoas conseguem ter energia após oito horas de sono, outras, após cinco. Tente ter compaixão consigo mesmo e ser realista sobre o que você precisa – e seja forte ao criar um plano para alcançar esse objetivo.

Se mudar sua dieta, meditar um pouco ou fizer yoga e mantiver sua mente atenta para cortar os pensamentos negativos, pode acabar precisando de cada vez menos tempo para descansar.

Passo rápido: arranje tempo para dormir bem.

O post Entenda o que é mindfulness com 13 dicas para melhorar o bem-estar mental apareceu primeiro em Newtrade.

]]>
https://newtrade.com.br/carreira/entenda-o-que-e-mindfulness-com-13-dicas-para-melhorar-o-bem-estar-mental/feed/ 0
Abrir mão do prazer para aumentar a produtividade? Entenda o que é “jejum de dopamina”, nova moda do Vale do Silício https://newtrade.com.br/carreira/abrir-mao-do-prazer-para-aumentar-a-produtividade-entenda-o-que-e-jejum-de-dopamina-nova-moda-do-vale-do-silicio/ https://newtrade.com.br/carreira/abrir-mao-do-prazer-para-aumentar-a-produtividade-entenda-o-que-e-jejum-de-dopamina-nova-moda-do-vale-do-silicio/#comments Fri, 29 Nov 2019 13:08:20 +0000 https://newtrade.com.br/?p=1021694

Objetivo é cortar a produção de dopamina, neurotransmissor liberado para sinalizar recompensa e prazer, para focar mais no trabalho, mas especialistas levantam dúvidas

O post Abrir mão do prazer para aumentar a produtividade? Entenda o que é “jejum de dopamina”, nova moda do Vale do Silício apareceu primeiro em Newtrade.

]]>

O que te dá prazer? Ver filmes, comer sua comida favorita e se exercitar são todos exemplos de coisas que fazem seu cérebro liberar dopamina, neurotransmissor ligado à satisfação, recompensa e felicidade. A mais recente moda do Vale do Silício propõe justamente cortar esse hormônio de partes da sua vida com o objetivo de aumentar a produtividade e diminuir comportamentos impulsivos.

Segundo os defensores do método, o ser humano hoje fica muito preso a atividades improdutivas e que consomem muito tempo. O motivo, segundo eles, seria o cérebro caçando doses cada vez mais “altas” de dopamina. Se uma vez seu cérebro liberou dopamina depois que você recebeu uma notificação no celular, por exemplo, o cérebro buscaria esse prazer de novo de forma incessante. Abdicar de tudo que libera dopamina seria, então, uma maneira de regular esse “vício” e retomar controle de como você gasta seu tempo.

O problema do “jejum de dopamina”, no entanto, é que não é algo possível de verdade. Segundo pesquisadores, isso não é algo controlável. A dopamina também é liberada por interações bem pequenas, incluindo interações pessoais mínimas como contato visual.

“Você não pode se impedir de ter expectativas,” disse Judson Brewer, psicólogo e neurocientista especializado em vícios, a Vox. Acontece que a simples expectativa de prazer libera o hormônio. “Se você vê uma barra de chocolates, seu cérebro pensa: ‘Olha, isso parece bom!’ Você não consegue falar pro seu cérebro: ‘Ei, não faça isso.’”

O método ficou popular após o psicólogo e consultor Cameron Sepah fazer uma publicação sobre isso no LinkedIn. Ele propôs maneiras de cortar o que ele chama de “comportamentos impulsivos”, como checar o celular por notificações excessivamente. A sugestão é abdicar por pelo menos uma hora ao dia de um comportamento que você quer cortar ou coibir.

Se soa parecido com terapia para cortar vícios, é mesmo: o método de Sepah é baseado em terapia cognitivo comportamental, que normalmente é utilizada para tratar vícios como o de apostas ou bebida.

Por isso, pesquisadores entendem que o “jejum de dopamina” se trata apenas de uma maneira de cortar o excesso de estímulos que recebemos no dia-a-dia. Mas Sepah nega que seu método seja semelhante a técnicas mais tradicionais de abstinência, como retiros espirituais e meditação, ou até mesmo férias do trabalho.

“Meditação e retiros envolvem praticar conscientização e, às vezes, ficar em silêncio. Jejum de dopamina não envolve nada disso,” Sepah disse a Vox. “Você com certeza pode trabalhar durante um jejum de dopamina.”

“Já as férias normalmente são tratadas como oportunidades para hedonismo desenfreado e normalmente envolvem mais hábitos ruins, então é quase o oposto do jejum de dopamina,” completou.

A ideia já foi levada ao extremo. O canal do YouTube Improvement Pill fez um vídeo com uma versão mais extrema da prática. O dono do canal, Richard (ele não revela o sobrenome), afirma que já fez o jejum três vezes, passando dias bebendo apenas água, escrevendo e caminhando.

“É meio que um botão de reinício,” disse Richard a VICE. “Já que você ficou um dia inteiro fazendo nada, qualquer coisa parece ser divertida.”

Brewer, no entanto, ri dessa versão mais extrema. “É hilário,” disse. “Claro que as pessoas vão levar tudo ao extremo por não entenderem como o próprio cérebro funciona.”

Para Brewer, o método para evitar comportamentos negativos começa em reconhecer o seu problema e não em se privar do que te dá prazer. Na Universidade Brown, ele escreveu um artigo que fala sobre como aplicativos podem ser usados melhorar maus hábitos. “Você precisa dar ao seu cérebro uma oferta melhor, maior,” disse.

O post Abrir mão do prazer para aumentar a produtividade? Entenda o que é “jejum de dopamina”, nova moda do Vale do Silício apareceu primeiro em Newtrade.

]]>
https://newtrade.com.br/carreira/abrir-mao-do-prazer-para-aumentar-a-produtividade-entenda-o-que-e-jejum-de-dopamina-nova-moda-do-vale-do-silicio/feed/ 1
O que todo líder pode aprender com o técnico do Flamengo https://newtrade.com.br/carreira/o-que-todo-lider-pode-aprender-com-o-tecnico-do-flamengo/ https://newtrade.com.br/carreira/o-que-todo-lider-pode-aprender-com-o-tecnico-do-flamengo/#respond Thu, 28 Nov 2019 14:43:16 +0000 https://newtrade.com.br/?p=1021674

Mesmo que Gabibol tenha feito os gols do jogo, especialista destaca as estratégias do técnico Jorge Jesus que levaram o Flamengo à vitória

O post O que todo líder pode aprender com o técnico do Flamengo apareceu primeiro em Newtrade.

]]>

Com a conquista do título de campeão da Libertadores, o principal campeonato de futebol da América do Sul, não é apenas o Flamengo que entra para a história do futebol. O técnico do time também foi eleito nesta semana o 7º melhor do mundo, segundo a Federação Internacional de História e Estatísticas do Futebol.

Há menos de seis meses, o técnico português Jorge Jesus chegou ao time com uma missão clara aos jogadores de seu time e colocando metas grandiosas: serem os melhores do país, do continente e do mundo.

Segundo o especialista em liderança Roberto Aylmer, médico, PhD e professor internacional da Fundação Dom Cabral, o técnico tem diversas características que o diferenciam como um líder e que podem servir de lições fora do campo de futebol.

“Eu penso que o gestor precisa ter muita clareza do jogo, não só da bola. Muitos ficam preocupados com a meta do dia e isso se torna uma hipnose operacional. Para apagar um incêndio, se cria outro. Você fica preso na agenda do dia sem pensar no longo prazo”, fala Aylmer.

Com um primeiro tempo difícil, levando um gol que custou para virar um empate no segundo tempo e a virada que só aconteceu nos acréscimos, a partida reflete um pouco das dificuldades na carreira do técnico português Jorge Jesus, que já viu o time que liderava em Portugal ser rebaixado no passado.

O que pode parecer uma fraqueza é na verdade um grande ensino que qualquer liderança pode trazer para sua carreira e seus times. A lição é que o bom líder não deve esquecer de seus fracassos, mas deve usá-los para melhorar suas estratégias e criar planos alternativos, assim contornando desafios e evitando novas derrotas.

“Além de ser jogador no passado, ele tem uma jornada de vida que passa por fracassos e um bom líder tem que ter uma história de fracasso também. Aquele que apenas venceu não tem calos emocionais para lidar com dificuldades”, comenta Aylmer.

Outro desafio que se tornou um ponto forte do treinador é entrar no meio da temporada vindo da Europa. O que poderia ser um choque cultural se tornou uma mudança de mentalidade para os jogadores.

Historicamente, o futebol brasileiro depende muito de estrelas, com dribles artísticos e jogadas heróicas. O que representa um problema em momentos de grande pressão, como a Copa do Mundo, onde diversos erros da equipe em campo são consequência da dificuldade da equipe na gestão emocional.

“O técnico trouxe uma mudança muito forte de pensamento em equipe. Com sua experiência, ele pensava em planos para ocupar todo o campo, não deixando o adversário jogar, dependendo mais do esforço coletivo e metodologias do que do destaque individual”, explica o professor.

No lugar de focar no atacante Gabriel Barbosa, o “Gabigol”, que fez os dois gols da vitória, o especialista destaca a importância de um líder que impõe sua presença no momento de maior pressão.

Segundo Aylmer, é muito comum nas empresas que o líder acabe se afastando da equipe em momentos críticos, entrando em reuniões para justificar falhas e refletir sobre a situação. Nessas situações, muitos gestores também aumentam a pressão em cima do time com a cobrança por melhores resultados.

E ele não recomenda essas táticas como uma boa saída para resolver uma crise. Aylmer vê a atitude do técnico do Flamengo como uma lição importante para as lideranças em companhias: ele aumenta sua presença no campo e dá suporte aos jogadores.

“Se um time está dando o sangue e não entrega resultado, é bem possível que ele precise de suporte e não de pressão”, diz o professor.

Após o início de jogo com o choque do gol do River Plate, a tensão aumentou em campo. E a frustração aumentou com a dificuldade de reverter o placar e com chances perdidas de marcar.

“Quando eles voltam no segundo tempo, o time está diferente. Acho que no vestiário, ele deu orientações e tocou no nervo do pessoal. Vários jogadores falaram que iam ‘até o fim’, um lema de combate”, comenta ele.

Por fim, o especialista destaque que, mesmo após a vitória, o técnico sempre mantém uma atitude realista, entendendo que o esporte pode ser cruel: enquanto ganha, recebe palmas, mas, se começar a perder, as críticas virão.

“O líder tem que estar disposto a atravessar as palmas e as críticas, mantendo seu propósito e missão nessa jornada”, diz Aylmer.

O post O que todo líder pode aprender com o técnico do Flamengo apareceu primeiro em Newtrade.

]]>
https://newtrade.com.br/carreira/o-que-todo-lider-pode-aprender-com-o-tecnico-do-flamengo/feed/ 0
Os conselhos de carreira do “pai dos dragões” de Game of Thrones https://newtrade.com.br/carreira/os-conselhos-de-carreira-do-pai-dos-dragoes-de-game-of-thrones/ https://newtrade.com.br/carreira/os-conselhos-de-carreira-do-pai-dos-dragoes-de-game-of-thrones/#respond Wed, 27 Nov 2019 15:26:12 +0000 https://newtrade.com.br/?p=1021643

Dan Katcher acredita que tem sangue de dragão! Em entrevista, ele conta sobre a trajetória de carreira que o levou ao sucesso de GoT

O post Os conselhos de carreira do “pai dos dragões” de Game of Thrones apareceu primeiro em Newtrade.

]]>

“Eu tenho o sangue de dragão em mim. De uma forma ou outro, essas criaturas precisam sair de mim de novo ou vou explodir!”, comenta o artista Dan Katcher sobre seus próximos passos na carreira após seu grande sucesso na criação dos dragões na série Game of Thrones.

O trabalho na série garantiu três Emmys consecutivos na categoria Outstanding Special and Visual Effects Award para seu currículo e um título ainda mais espetacular: o pai dos dragões.

Nada mais justo para quem ajudou a dar vida aos três monstros queridos da Daenerys Targaryen, a mãe dos dragões na série épica. Sua participação na área de criação em filmes como O Espetacular Homem-Aranha (2012) e em séries da DC Comic ajudaram a criar sua marca como o “mestre dos monstros”.

Katcher esteve no Rio de Janeiro em novembro para uma edição especial do IED Parla, evento do Istituto Europeo di Design em parceria com a WACOM, para falar sobre os bastidores de seu trabalho criativo para filmes, séries e videogames.

Em entrevista, ele conta um pouco da origem da sua paixão por monstros, seus altos e baixos na carreira e as dicas para quem quer ter sucesso na área de entretenimento.

Com título que rivalizam os da própria Daenerys Targaryen, como o mestre dos monstros e pai dos dragões, como começou sua jornada como artista e seu interesse em dar vida a criaturas?

Meu interesse em criar monstros começou com dinossauros. Eu cresci relativamente pobre no bairro do Bronx, em Nova York. Uma das melhores partes de crescer em Nova York foi a habilidade de ir ao museu de história natural de graça. Meu pai me levava lá quase todo final de semana, eu passava horas olhando para os ossos de dinossauros e então indo até a sala de répteis para ver todos os animais empalhados na exibição. Eu lembro quando meu pai explicou para mim que eu nunca veria um dinossauro com meus próprios olhos, pois estavam extintos. Se tornou como uma missão da minha vida tentar ao menos recria-los. Não apenas representá-los artisticamente mas realmente entender sua fisiologia. Eu via o filme Fantasia da Disney nessa época, eu devia ter 7 anos de idade e me apaixonei pela representação do demônio Chernabog no final do filme. Eu também amava quadrinho e coisas da cultura pop, tive tantas influências que poderia escrever um livro se tivesse tempo…

Antes de trabalhar com Game of Thrones, qual foi a primeira vez em sua carreira que você sentiu que estava fazendo algo que amava?

Quando eu tinha 17 anos, eu tive meu primeiro trabalha pago como artista. Eu fazia arandelas de Power Rangers para uma companhia de iluminação. Eu havia trabalhado no verão como ajudante de garçom no ano anterior e estava tão feliz de fazer algo que não fosse limpar mesas e lavar pratos. Apenas ter alguém me pagando para esculpir era um sentimento incrível. Não, não era um trabalho glorioso de qualquer jeito, mas me ajudou a seguir um caminho. Tiveram algumas vezes depois que eu tive o mesmo senso de satisfação, mas nunca dura muito.

Teve algum momento na sua carreira que você odiou seu emprego? O que você fez?

Foram tantas as vezes que odiei meu trabalho que eu mal consigo lembrar. No começo da minha carreira, mesmo que eu odiasse meu emprego, eu precisava dele. Então eu fazia o meu melhor mesmo que fosse um saco. No entanto, isso não me impediu de ser demitido em diversas ocasiões por todo tipo de razão. Não fiz nada nefasto, veja bem, eu só não sou bom em fazer outras coisas que não seja fazer arte. Conforme eu envelheci e tive mais sucessos, eu ganhei a habilidade de simplesmente sair de um emprego se não era o que queria fazer. Mas esse é um desenvolvimento mais recente. Boa parte do tempo eu fiz o que precisava para sobreviver.
Artista Dan Katcher, o pai dos dragões de Game of Thrones Artista Dan Katcher, o pai dos dragões de Game of Thrones

Você se considera bem-sucedido? Quando você se sentiu assim?

Essa é uma questão difícil. Ou, deveria dizer, uma questão relativa. Enquanto escrevo a resposta agora, eu consigo ouvir o barulho de lamborghinis andando para cima e para baixo na rua. E eu não estou de nenhuma forma no território lamborghini no quesito financeiro. Dito isso, a Wacom generosamente me convidou para fazer uma turnê pelo mundo e conhecer fãs do meu trabalho. Não consigo dizer quantas milhares de pessoas eu conheci até agora que estavam animadas apenas para ter uma foto comigo. É completamente surreal. Então, sim, de muitas maneiras eu sou bem-sucedido. Mais do que jamais pensei ser possível, mas ainda tenho diversos objetivos para alcançar.

O que você considera que foi vital para sua formação profissional?

A resposta longa e curta é tudo o que aconteceu na minha vida. Ter nascido com pais que amavam arte e ciência. Eu mesmo amar essas coisas acima de todo o resto. Ter nascido com transtorno de déficit de atenção. Estar desesperado. Ter a habilidade de superar o medo. Ter uma esposa e uma rede de suporte, com os amigos que fiz. Sorte. É difícil escolher qual o mais importante. Todos têm seu papel. Porém, acima de tudo, eu nasci para fazer o que faço.

Que conselho você daria para as pessoas que querem trabalhar na sua área?

Dan Katcher: Seja muito bom em anatomia. Sério! Se você fosse fazer o design de carros, você não acha que deveria entender como carros funcionam? Se você vai fazer monstros ou algo assim, faça-os funcionar. Também faça seu trabalho ser visto. Você é seu pior juiz ou você é delirante. Qualquer um dos dois, a verdade sobre seu trabalho vai aparecer mais quando você mostrar seu trabalho para outras pessoas. Aceite o feedback com seriedade. Continue trabalhando, se você ama de verdade a arte e trabalha duro, você será recompensado se dedicar seu tempo. Fique online e veja o que outros profissionais da área estão fazendo. Se pergunte, o que estou fazendo é tão bom quanto o que estou vendo por aí? Se não, por que? Então trabalhe para corrigir o que está errado.

Existe algum monstro que você sonha em dar vida? Qual o seu próximo objetivo?

Existem muitas coisas que quero fazer e você pode imaginar o interesse que estou recebendo ultimamente. Eu amo todos os tipos de monstros e animais e sei lá… mas (e eu não quero cair no esteriótipo aqui) eu tenho o sangue de dragão em mim. De uma forma ou outro, essas criaturas precisam sair de mim de novo ou vou explodir!

O post Os conselhos de carreira do “pai dos dragões” de Game of Thrones apareceu primeiro em Newtrade.

]]>
https://newtrade.com.br/carreira/os-conselhos-de-carreira-do-pai-dos-dragoes-de-game-of-thrones/feed/ 0
O conselho de Obama para gestores: “Escutem os mais jovens” https://newtrade.com.br/carreira/o-conselho-de-obama-para-gestores-escutem-os-mais-jovens/ https://newtrade.com.br/carreira/o-conselho-de-obama-para-gestores-escutem-os-mais-jovens/#respond Mon, 25 Nov 2019 12:46:35 +0000 https://newtrade.com.br/?p=1021562

Ex-presidente americano conta como driblava seus assessores para ouvir os mais novos na Casa Branca e diz que os jovens serão cruciais para combater “a mudança climática, a desigualdade social e as fake news”

O post O conselho de Obama para gestores: “Escutem os mais jovens” apareceu primeiro em Newtrade.

]]>

Da primeira fila temos a melhor visão, mas não necessariamente a melhor opinião — e Barack Obama sabe bem disso. No palco do Dreamforce, o megaevento da Salesforce, em São Francisco, o ex-presidente dos Estados Unidos disse que, constantemente, “driblava” seus conselheiros mais próximos para ouvir os assistentes e funcionários juniores sentados na fileira de trás.

“Eu via aqueles jovens tomando notas na parte de trás e, de repente, perguntava: ‘ei, você, o que pensa sobre este assunto?”, disse. “Eu sequer sabia o nome desses garotos, mas eles pareciam ocupados!”, completou, arrancando risadas da plateia que incluía a reportagem do NeoFeed.

O tom jocoso da história contada por Obama revela a seriedade de um gerenciamento humilde e a importância de incluir jovens líderes na conversa — dois fatores que o ex-presidente tenta replicar na fundação que desenha ao lado da esposa, Michelle.

“Eu via aqueles jovens tomando notas na parte de trás e, de repente, perguntava: ‘ei, você, o que pensa sobre este assunto?”

Selecionar bem os parceiros, aliás, sempre foi o ingrediente nada secreto da receita de sucesso de Obama — repetida em sua vida pessoal e vez após vez durante sua gestão na Casa Branca também. Foi lá Washignton DC, aliás, que o ex-presidente encontrou o melhor exemplo para mostrar a potência dessa teoria posta em prática.

Durante sua administração, Obama teve de lidar com um dos maiores desastres ambientais da história: o vazamento de óleo no Golfo do México, em abril de 2010, em instalações da BP. Sem entender do assunto, o então presidente confiou em soluções propostas por seu secretário da energia, Steven Chu.

“Felizmente deu certo, mas mesmo se não desse, eu dormiria tranquilo sabendo que eu tomei a melhor decisão que poderia, com as informações que tinha, porque ouvi os maiores especialistas no assunto”, contou.

Refutando os créditos pela proeza de “salvar o planeta”, como alguns jornais escreveram na época, o ex-presidente atribui todos os méritos a Chu — menos um: o de contratá-lo. “O meu acerto foi trazer para o meu time as pessoas certas”, pontua. E para se cercar dos melhores, Obama diz que é preciso olhar além dos lugares óbvios — “há talentos por todos os lados”.

O mesmo vale para a idade. O americano acredita que os jovens têm nas mãos um combo valioso de paixão, inovação e “cinismo” — o suficiente para se indignar com as negativas do mundo e questionar: “por que não?”. “Grandes líderes começaram suas lutas ainda muito jovens”, afirmou, trazendo exemplos como Martin Luther King, que aos 26 anos estava à frente do movimento de direitos civis em favor da população negra americana.

Obama diz que é preciso olhar além dos lugares óbvios — “há talentos por todos os lados”

Essa típica potência juvenil será fundamental, na opinião do político, para combater o que considera as maiores preocupações do mundo moderno: a mudança climática, a desigualdade social e as fake news — nesta ordem. “Acho que a questão ambiental tem de ser prioridade absoluta, porque já estamos muito atrasados nisso”, afirma, “e talvez atrasados demais em certos pontos”.

Enquanto reconhece os avanços obtidos com a globalização e o desenvolvimento tecnológico, Obama teme que esses fatores aprofundem e alarguem ainda mais o abismo social — sobretudo em países em desenvolvimento. Para ele, as nações mais ricas têm o dever de ajudar as demais a conseguirem cumprir certas obrigações sociais, como educar todas as crianças.

Parte deste processo de transformação passa pela terceira problematização de Obama, o aumento de fluxo informativo. “Quando era jovem, tínhamos apenas três canais de televisão. Isso significa que poderíamos discordar, mas a conversa acontecia em um terreno conhecido”, revela. Agora, o ex-presidente acredita que, dependendo do veículo pelo qual uma pessoa se informa, ela pode praticamente viver em um mundo à parte.

Ele, que já lutou com documentos contra algumas notícias falsas, hoje enfrenta certas ignorâncias com piada: “vocês sabem, eu nasci no Quênia e me mudei criança para o Havaí”, disse em determinado momento, levando os presentes às gargalhadas e a uma salva de palmas.

Obama, quando ainda era candidato, foi acusado de não ser cidadão americano. Seus opositores, que incluía o atual presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, diziam que o político havia nascido no Quênia e adulterado sua certidão de nascimento.

Caso fosse verdade, Obama, que é havaiano, não preencheria os requisitos para ocupar a liderança da Casa Branca. Durante seus dois mandatos e além, o ex-presidente ainda ouve esses boatos falaciosos – que, pelo menos agora, foram reciclados em piadas.

O post O conselho de Obama para gestores: “Escutem os mais jovens” apareceu primeiro em Newtrade.

]]>
https://newtrade.com.br/carreira/o-conselho-de-obama-para-gestores-escutem-os-mais-jovens/feed/ 0