Carreira – Newtrade https://newtrade.com.br Mon, 30 Mar 2020 15:10:52 +0000 pt-BR hourly 1 https://wordpress.org/?v=5.3.2 https://newtrade.com.br/wp-content/uploads/2017/03/favicon-newtrade.png Carreira – Newtrade https://newtrade.com.br 32 32 10 empresas que estão contratando no Brasil em meio à crise do coronavírus https://newtrade.com.br/carreira/10-empresas-que-estao-contratando-no-brasil-em-meio-a-crise-do-coronavirus/ https://newtrade.com.br/carreira/10-empresas-que-estao-contratando-no-brasil-em-meio-a-crise-do-coronavirus/#respond Mon, 30 Mar 2020 11:16:47 +0000 https://newtrade.com.br/?p=1024482

Raia Drogasil, Carrefour, Amazon, Via Varejo e outras empresas seguem os processos seletivos

O post 10 empresas que estão contratando no Brasil em meio à crise do coronavírus apareceu primeiro em Newtrade.

]]>

Com o avanço da pandemia do coronavírus e o período de quarentena, as pessoas estão se adaptando à uma nova realidade social, de consumo e de trabalho. Parte dos trabalhadores está em home office, outros estão indo trabalhar porque sua profissão não permite o isolamento, e uma parcela – desempregados, autônomos e os que correm risco de perder o emprego principalmente – já vê dificuldades em colocar o prato de comida na mesa.

Mas algumas empresas também estão se ajustando às mudanças na tentativa de atravessar o momento sem grandes prejuízos, e parte delas inclusive está contratando profissionais mesmo durante esse período turbulento.

Raphael Falcão, diretor regional da recrutadora Hays, afirma que a demanda por profissionais para a indústria farmacêutica e tecnologia cresceu nessas últimas semanas, enquanto empresas da chamada indústria pesada, como óleo e gás e construção civil, diminuíram o ritmo de contratações.

“O setor de alimentos e de insumos para o alimento estão com demandas. Além da indústria farmacêutica, companhias do setor que chamamos de ‘Life-Science’ também nos procuraram para contratações neste momento”, diz.

O setor de streaming é outro em busca de profissionais. “O consumo de streaming está grande e deve aumentar conforme o tempo de isolamento se prolongar. As grandes empresas do setor estão investindo em conteúdo e na rede de transmissão. São alguns projetos em andamento para sofisticar a infraestrutura tecnológica para aguentar a demanda e não ter problemas em horas de pico”, diz.

Também em destaque estão os profissionais da tecnologia, como desenvolvedores de softwares, engenheiros de software, cientistas de dados, entre outros. “Grande parte das empresas contratando estão investindo em infraestrutura tecnológica para aguentar a alta na demanda de delivery, operações online e sistemas em geral”, afirma o recrutador. “Tem empresas que estão estendendo data de início da contratação, por exemplo, mas seguem com os processos seletivos. Mas algumas têm demandas de urgência”, diz.

E nem todas as vagas são tradicionais: “Nossa maior demanda é por vagas temporárias por conta da necessidade e incerteza do momento. Em relação ao período pré-crise a demanda [na Hays] subiu 25% nesse segmento de vagas. Empresas de tecnologia, saúde e consumo são as que mais estão buscando esse tipo de contrato”, diz.

Na Hays, o contrato mínimo é de três meses e, geralmente, pode ser renovado após esse período. Vale lembrar que os clientes da recrutadora buscam profissionais de diferentes níveis de senioridade, mas com salários que variam entre R$ 5 e R$ 10 mil.

Carrefour

A rede de hipermercados Carrefour Brasil está com 5 mil vagas abertas com o objetivo de reforçar seus times para que todas as operações funcionem normalmente.

Os postos de trabalho são para operador de loja, auxiliar de perecíveis, agente de prevenção, recepcionista de caixa, padeiro, peixeiro, técnico em manutenção, açougueiro, operador de centro de distribuição e vendedor de eletrodomésticos.

A contratação será 100% online – desde a seleção dos candidatos, passando pelas entrevistas até a contratação final, quando o novo colaborador poderá entregar todos os documentos digitalizados, sem precisar comparecer pessoalmente.

“Estamos vivendo um momento atípico em todo o mundo e queremos contribuir para que todos continuem tendo oportunidades de trabalho. A escolha pelo processo digital garante a segurança do candidato, que não precisa sair neste momento em que se pede para ficar em casa, e otimiza o processo de seleção”, afirma João Senise, Vice-Presidente de RH do Grupo Carrefour Brasil.

Há oportunidades em todas as cidades do Brasil, no entanto, há um número maior de vagas em Manaus (Amazonas), Distrito Federal (Brasília), Goiânia (Goiás), Rio de Janeiro (Rio de Janeiro), Belo Horizonte (Minas Gerais), Porto Alegre (Rio Grande do Sul), Curitiba (Paraná) e Campinas, Ribeirão Preto, ABC, Baixada Santista e na capital paulista, todas localizadas no estado de São Paulo.

Para se candidatar às vagas, é necessário ter concluído ou estar cursando o segundo grau completo. Algumas funções requerem outros pré-requisitos, explicados na descrição.

Os interessados devem se cadastrar por meio do site 99jobs. A seleção começou nesta semana e as vagas permanecerão abertas até o preenchimento total dos cargos.

RaiaDrogasil

A rede de drogarias RaiaDrogasil está contratando cerca de 400 funcionários para os novas lojas da Droga Raia e da Drogasil previstas no plano de expansão deste ano. Além disso, a empresa já contratou, em 10 dias, 2.100 funcionários para lojas e 555 para Centros de Distribuição, com o objetivo de flexibilização de processos internos.

As vagas em aberto são para a área de operação, como por exemplo: atendentes e operadores de caixas, além de farmacêuticos para trabalharem nas 240 lojas novas serão abertas neste ano.

“Estamos sempre num processo contínuo de recrutamento, seleção, contratação e treinamento, uma vez que a RaiaDrogasil vem abrindo muitas lojas há alguns anos”, afirmou a assessoria da empresa.

Dado o momento, nas lojas, a empresa estabeleceu o espaçamento nas filas do balcão e dos caixas e está controlando o acesso dentro da área de venda para evitar aglomerações.

“Também estabelecemos o horário exclusivo para o atendimento a pessoas com 60 anos ou mais (das 7h às 9h) em todas as lojas. Além disso, a Droga Raia e a Drogasil não vão aumentar os preços dos medicamentos durante o mês de abril”, confirmou a empresa.

Via Varejo (Casas Bahia, PontoFrio)

A Via Varejo está contratando centenas de funcionários para a área de tecnologia. “Essa lista é prioridade agora e estamos contratando com urgência. O foco é a tecnologia para digitalizar ainda mais a companhia. As outras áreas seguem contratando também no ritmo acelerado porque precisamos nos preparar para a retomada do mercado. A diferença é que os profissionais de tecnologia começam imediatamente e os profissionais de outras áreas começarão mais para frente”, afirma Rosilane Purceti Balabram, diretora de RH da companhia.

Entre que estão sendo requisitados imediatamente estão desenvolvedores de softwares, analista de dados, entre outros, em variados níveis de senioridade. Rosilane explica que  os benefícios são os mesmos de sempre e que as ofertas para os novos profissionais se manterão nos patamares pré-crise.

A executiva também garantiu que a empresa não demitiu ninguém desde que a crise começou que o objetivo é continuar dessa maneira. “Nossos vendedores de lojas estão em home office oferecendo assistência online para os clientes que precisam”, afirma.

Segundo ela, o objetivo é acelerar as contratações. “Estamos com pressa. Tem vaga que estamos fechando em uma semana, mas na média em duas semanas o processo é finalizado. Queremos montar a melhor equipe de desenvolvedores do varejo, e o time vai ajudar no e-commerce, mas também para dados”, afirma. As vagas estão disponíveis no LinkedIn e no site da empresa. 

Rosilane conta que os novos funcionários serão integrados via home office e receberão o equipamento necessário em casa ou buscam em uma central operacional.

“Já tínhamos o desenho de uma integração há distância e as pessoas novas estão se adaptando muito bem. O momento exige mais comunicação e adaptação, mas é um novo jeito de trabalhar. Temos que tirar as lições e estudar o que poderemos eternizar no negócio pós-crise. Temos times trabalhando nos aprendizados desse momento, revendo políticas e adaptando times para trabalharem com alta performance mesmo remotos. A crise é relevante e sem precedentes, mas há espaço para aprendermos o que funcionou”, complementa.

Amazon

A Amazon Brasil está com cerca de 200 vagas abertas para diversas posições em São Paulo.

A empresa segue com os seus processos de seleção, com os mesmos benefícios de antes da crise e, na maioria das posições, o início do profissional é imediato.

“Todos os processos seletivos estão ativos e acontecendo de forma online dada à nova realidade”, afirmou a assessoria da empresa.

Há vagas para vários times da companhia como varejo, marketplace, Amazon WebServices, finanças, Prime Video,  recursos humanos, entre outros. Os cargos variam de analistas a posições mais seniores.

Para se cadastrar e conhecer todas as vagas em aberto, basta entrar no site da empresa. 

PepsiCo

A PepsiCo, empresa do setor de alimentos e bebidas, está com 500 vagas temporárias, para operações, vendas e finanças. O objetivo é ampliar as equipes para atender a demanda do momento.

A empresa afirma que sua prioridade é garantir o bem-estar, a segurança e a saúde de todos os funcionários e que já adotou uma série de medidas para protegê-los, já que o momento de demanda exige que os trabalhos continuem.

“A abertura de novas vagas corrobora para continuarmos com a nossa missão. Certamente este é um momento de adaptações, aprendizados e resiliência e temos a certeza de que, juntos, ultrapassaremos todas as barreiras”, afirma João Campos, CEO da PepsiCo Alimentos no Brasil.

A PepsiCo está contratando profissionais para as seguintes posições: vendedores, entregadores, auxiliar de produção, operador de produção, técnico de qualidade e de manutenção, auxiliar de logística, motorista carreteiro, analista de controladoria, entre outras.

Para fazer parte do time, é preciso ter disponibilidade para início imediato e para se castrar é preciso entrar no site e cadastrar o currículo.

Eurofarma

A Eurofarma, farmacêutica, está com cerca de 40 vagas abertas em São Paulo. Há posições de estágio até coordenador em diversas áreas da empresa.

A companhia busca profissionais com espírito arrojado, que querem os melhores resultados e acreditam que podem ampliar seus horizontes na empresa. A assessoria afirmou que o ritmo de contratações não teve alterações e que a empresa segue contratando profissionais mesmo nesse período conturbado.

Para se cadastrar nas vagas, bastar entrar no site da empresa.

Grupo Big

O Grupo BIG, que comprou recentemente o Walmart Brasil, está com mais de 500 vagas abertas nas regiões onde está presente, com diversas posições de trabalho para as lojas e centros de distribuição da empresa.

A seleção será 100% online e o processo de contratação é fechado em menos de uma semana. Após o cadastro no site e envio online do currículo, o candidato deve gravar um vídeo respondendo algumas perguntas sobre o perfil do candidato.

Há vagas abertas para diversas funções em lojas e CDs, como operadores de caixa, repositores, açougue, auxiliar de perecíveis entre outros. Segundo a empresa, para se candidatar, é necessário ter mais de 18 anos, ser proativo para buscar soluções rápidas para o dia a dia do trabalho e ter alta capacidade de execução.

“Por se tratar de uma novidade no setor, disponibilizamos uma série de informações no site sobre como o interessado deve prosseguir em cada etapa. Além disso, temos uma equipe de 50 pessoas, trabalhando em home office, monitorando o processo e contatando os candidatos em caso de dúvidas”, explica Cátia Porto, diretora executiva de RH e Assuntos Corporativos do Grupo BIG.

Para se candidatar às vagas disponíveis, os interessados devem acessar o site do grupo. 

Bayer

Bayer, farmacêutica e química alemã, também está contratando no país. São 110 vagas para o seu programa de estágio. O processo seletivo acontece agora, mas o início será no segundo semestre de 2020.

As posições são para alunos de nível universitário e técnico, que irão atuar nas divisões de Crop Science, Pharmaceulticals e Consumer Health. Os interessados podem se inscrever pelo site até o dia 15 de abril.

Podem se inscrever alunos a partir do 2º ano da graduação superior e para estudantes que tenham vínculo com colégios técnicos, que possibilitem a assinatura de estágio por até 2 anos com disponibilidade de 30h a 40h semanais. As posições estão disponíveis nos seguintes estados: Bahia, Goiás, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, São Paulo, Mato Grosso e Paraná. As vagas são direcionadas para estudantes de todas as áreas de ensino.

Nos cargos mais seniores, a empesa está com cerca de 30 vagas abertas em díversas áreas. Há vagas para representante de vendas, analista de RH, coordenador de produção, compliance, entre outros em várias regiões do Brasil. As vagas estão disponíveis no site da empresa. 

Grupo Pão de Açúcar (Pão de Açúcar, Assaí e Extra)

Grupo Pão de Açúcar está contratando profissionais temporários para contratos de 30 dias a fim de reforçar o time de lojas neste período de crescimento de vendas no varejo alimentar em todo o Brasil e consequente aumento de demanda em suas lojas físicas e online.

O processo seletivo foi acelerado dado o momento e está sendo conduzido por meios digitais de forma a evitar o contato físico. Os candidatos já estão na etapa final do processo.

Segundo a empresa, há a possibilidade de prorrogação desse contrato em cargos operacionais (como estoquistas, caixas e atendentes) nas lojas e e-Commerce do Extra e do Pão de Açúcar de todo o Brasil, além do James e da Cheftime, startups que pertencem a companhia.

Gympass

O Gympass está com cerca de 90 vagas abertas sendo quase 60% na área de tecnologia e algumas posições são da área corporativa. “Seguimos com as vagas que estavam abertas e continuamos os processos seletivos. A primeira etapa já era online e a segunda era presencial para o profissional conhecer o gestor. Agora, todas as etapas são online”, conta Caio Chedid, líder de recrutamento do Gympass, em entrevista ao InfoMoney.

Marcelo Fiesta, Líder de treinamento e desenvolvimento do Gympass, afirma que a empresa criou um comitê que aprova as posições de forma remota. “E quem chega está sendo integrado em casa e recebe os equipamentos por meio de empresas de logísticas especializadas para não ter problemas no material e entregá-los higienizados”.

As principais vagas são para  desenvolvedores de todas as senioridades. “Mas a pessoa que é contratada para o Gympass pode trabalhar com qualquer equipe, especialmente em tecnologia. Hoje entra para um squad, mas na semana que vem pode ir para outro. Por isso, esse comitê é importante. Todos os gestores aprovam”, conta Chedid.

Nesta semana, cerca de 30 profissionais chegaram na empresa – e todos começaram de forma online. “O desafio é conseguir passar a mensagem de forma adequada: as politicas atuais dado o momento, a cultura da empresa… Mas todo mundo está se esforçando, estamos percebendo um engajamento alto nesse período. Nesse momento, precisamos detalhar o máximo possível, e estar mais disponível para tirar dúvidas”, diz Fiesta.

A startup busca profissionais adaptáveis a diferentes cenários e que sejam flexíveis, com perfil de empreendedores. “Por isso, nos adaptamos muito bem. Já fazíamos home office, um ou duas vezes por semana e todos os funcionários tem esse perfil de acordo com a cultura da empresa”, diz Chedid.

A empresa também garantiu que os novos funcionários terão as mesmas ofertas salariais de momentos pré-crise.

Para acessar as vagas disponíveis, basta entrar no LinkedIn da empresa.

O post 10 empresas que estão contratando no Brasil em meio à crise do coronavírus apareceu primeiro em Newtrade.

]]>
https://newtrade.com.br/carreira/10-empresas-que-estao-contratando-no-brasil-em-meio-a-crise-do-coronavirus/feed/ 0
Coronavírus: estas são as lições de Bill Gates e Elon Musk para todo líder https://newtrade.com.br/carreira/coronavirus-estas-sao-as-licoes-de-bill-gates-e-elon-musk-para-todo-lider/ https://newtrade.com.br/carreira/coronavirus-estas-sao-as-licoes-de-bill-gates-e-elon-musk-para-todo-lider/#respond Mon, 23 Mar 2020 12:44:45 +0000 https://newtrade.com.br/?p=1024340 Bill Gates

Em momentos de crise, líderes são essenciais para direcionar atitudes de resposta e podem ajudar a buscar soluções e acalmar o medo geral

O post Coronavírus: estas são as lições de Bill Gates e Elon Musk para todo líder apareceu primeiro em Newtrade.

]]>
Bill Gates

Há mais de ma semana a Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou estado de pandemia para o coronavírus e desde então não se escuta falar em outra coisa. O número de mortes já ultrapassa 7 mil a nível global e a previsão é que ele siga crescendo.

Em um momento delicado, a sociedade olha para as lideranças em busca de respostas. O posicionamento de grandes líderes tem tido um foco: trabalhar a inteligência emocional.

Como os líderes estão lidando com o coronavírus

Inteligência emocional é o nome que se dá ao conjunto de competências relacionadas a lidar com emoções. Mais especificamente, a como (e o quanto) se percebe, processa, compreende e tem habilidade de gerenciá-las.

Em cenário crítico como da pandemia do coronavírus, as pessoas podem ser tomadas pelo medo e ter reações exageradas, e até mesmo inapropriadas. Nesse sentido, os líderes trabalham como uma peça fundamental para acalmar os ânimos e colocar a situação em perspectiva.

Exemplos de personalidades que usaram a competência durante esse crise foram Bill Gates, fundador da Microsoft, e Elon Musk, CEO da Tesla Motor. Apesar de terem abordagens muito diferentes sobre o assunto, o objetivo dos dois é o mesmo: trabalhar as emoções de outros sobre o assunto, de forma a acalmá-los.

Elon, por exemplo, declarou que o pânico em relação ao coronavírus era “idiota”, afirmando que acidentes de carro matam muito mais do que a doença. Contudo, observando a preocupação de seus funcionários com o assunto, o executivo permitiu que os colaboradores que se sentissem desconfortáveis fizessem home office e deu conselhos sobre como se proteger. É um exemplo de liderança que colocou de lado sua opinião pessoal e levou em consideração os sentimentos das pessoas próximas, além de seguir recomendações de órgãos da área, ainda que acreditasse não ser necessário.

Já Bill Gates, que hoje se dedica exclusivamente a seu trabalho filantrópico na Fundação Gates, entendeu a preocupação da sociedade como algo que precisava ser respondido com ações pontuais. Engajado com questões humanitárias, muitas ligadas à saúde, e consciente do seu poder de influência, o bilionário escreveu um artigo sobre como responder ao coronavírus, preocupado com possíveis contaminações.

Além disso, por meio da Fundação, ele e a esposa Melinda destinaram 100 milhões de dólares para combater o coronavírus e acrescentou mais 5 milhões para desenvolver testes domésticos que serão fornecidos por agências públicas de saúde e transmitirão dados para proporcionar uma resposta rápida a confirmações. A inteligência emocional de Gates veio de oferecer ferramentas que pudessem acalmar a preocupação das pessoas e resolver pontualmente a situação de crise.

Mas não é necessário ter milhões de dólares para investir em soluções para ser uma liderança que usa a inteligência emocional para resolver questões de crise. O CEO da Apple, Tim Cook, por exemplo, divulgou uma série medidas que a empresa adotou para evitar que o vírus se espalhe.

A companhia fechou temporariamente diversas unidades, cancelou o lançamento de um novo modelo de celular e adotou o home office para seus funcionários, além de também doar dinheiro para a prevenção.

Liderança empática e medidas que ajudam

Companhias menores também trabalham buscando soluções para a situação. O site de vagas e recrutamento Glassdoor realizou um levantamento sobre como empresas e funcionários estão respondendo à pandemia do coronavírus.

Os colaboradores reportaram e elogiaram medidas adotadas pela empresa que envolvem comunicação transparente e ações de proteção à saúde. Atitudes como disponibilizar máscaras cirúrgicas, spray desinfetante, luvas de vinil, lenços e medir a temperatura dos funcionários duas vezes por dia foram bem vistas.

Ter uma equipe de recursos humanos acompanhando de perto pessoas que viajaram antes da pandemia ou tiveram contato com algum viajante tranquilizou os colaboradores por mostrar que a companhia está levando a sério a questão, segundo as avaliações postadas na plataforma.

Fornecer flexibilidade nas formas de trabalho (incluindo a possibilidade de home office) sem comprometer o rendimento financeiro foi outra atitude que fez a diferença para os funcionários.

Por meio dos exemplos citados, é possível perceber como uma liderança empática que usa a inteligência emocional para lidar com situações de estresse pode colaborar com o bem-estar geral e promover atitudes de reconforto em tempos de crise.

O post Coronavírus: estas são as lições de Bill Gates e Elon Musk para todo líder apareceu primeiro em Newtrade.

]]>
https://newtrade.com.br/carreira/coronavirus-estas-sao-as-licoes-de-bill-gates-e-elon-musk-para-todo-lider/feed/ 0
Cursos online para fazer durante a quarentena e ajudar sua carreira https://newtrade.com.br/carreira/cursos-online-para-fazer-durante-a-quarentena-e-ajudar-sua-carreira/ https://newtrade.com.br/carreira/cursos-online-para-fazer-durante-a-quarentena-e-ajudar-sua-carreira/#respond Thu, 19 Mar 2020 14:59:47 +0000 https://newtrade.com.br/?p=1024280

Em poucas horas e de graça, você pode se especializar em produtividade, comunicação, gestão do tempo e outras competências

O post Cursos online para fazer durante a quarentena e ajudar sua carreira apareceu primeiro em Newtrade.

]]>

Quem precisou trabalhar em casa por causa da epidemia do coronavírus provavelmente encontrou diversos desafios para se adaptar ao novo modo de trabalho e administrar melhor sua rotina.

Para ajudar no processo, o LinkedIn, rede social para o mercado de trabalho, liberou conteúdos gratuitamente da sua área de aprendizado.

Focados em desenvolvimento de carreira, os 10 itens da trilha cobrem temas gestão de equipes virtuais, gestão de tempo, como vencer a procrastinação e como desenvolver resiliência.

E a rede social não está sozinha nessa iniciativa de apoio: plataformas como a Udemy e Veduca têm cursos online e gratuitos para aprender novas ferramentas de trabalho, competências emocionais, e até mesmo novas habilidades técnicas.

Com aulas e eventos cancelados, home office e muita gente de quarentena, algumas horas diárias extras podem ser aplicadas nesses cursos. Confira algumas iniciativas gratuitas:

LinkedIn

O conteúdo do “Trabalho Remoto: Colaboração, foco e produtividade” está disponível de graça aqui. São 10 itens que equivalem a quase 11 horas de estudo com professores, escritores, coachs e especialistas em liderança, comportamento, administração e produtividade.

Udemy

Além de disponibilizar mais de 400 cursos gratuitos para aprender desde técnicas de Excel até programação para crianças com ferramenta do MIT, muitos professores liberaram seus conteúdos gratuitamente. O instrutor global da Udemy Chris Haroun foi um do que abriram seus cursos: veja no link.

General Assembly

A empresa parte do Grupo Adecco, consultora de Recursos Humanos, vai promover seminários online e gratuitos para ajudar a superar desafios do novo coronavírus. O primeiro acontecerá nesta quinta-feira (19), às 13h, e tem como tema “Maximizando a produtividade para equipes remotas”. O conteúdo é em inglês e as inscrições podem ser feitas pelo link.

Veduca

Os cursos de Gestão do Tempo e Comunicação estão disponíveis de graça, é só acessar o site e buscá-los no catálogo.

Coursera

A plataforma dará acesso gratuito ao seu catálogo de cursos para todas as universidades no mundo que foram impactadas pela pandemia. Estudantes podem entrar em contato com representantes da sua instituição de ensino para participar.

 

O post Cursos online para fazer durante a quarentena e ajudar sua carreira apareceu primeiro em Newtrade.

]]>
https://newtrade.com.br/carreira/cursos-online-para-fazer-durante-a-quarentena-e-ajudar-sua-carreira/feed/ 0
Vai fazer home office por causa do coronavírus? Confira as dicas https://newtrade.com.br/carreira/vai-fazer-home-office-por-causa-do-coronavirus-confira-as-dicas/ https://newtrade.com.br/carreira/vai-fazer-home-office-por-causa-do-coronavirus-confira-as-dicas/#respond Wed, 18 Mar 2020 11:33:55 +0000 https://newtrade.com.br/?p=1024238 home office

Trabalhar de casa é uma das saídas para diminuir o contágio do novo coronavírus. Confira as recomendações de especialistas sobre home office

O post Vai fazer home office por causa do coronavírus? Confira as dicas apareceu primeiro em Newtrade.

]]>
home office

Com a escalada de casos confirmados do novo coronavírus no Brasil (confira o mapa), a recomendação para evitar aglomerações e diminuir as chances de contágio levou muitas empresas a liberar seus funcionários para fazer home office.

A Revelo, empresa de tecnologia para recursos humanos, estabeleceu que toda a equipe trabalharia de casa nos próximos dias. Eles organizaram rotinas de marcação de ponto online, breves reuniões pela manhã para alinhar tarefas e implementaram um chat online.

A Thoughtworks, consultoria de tecnologia, já habituada com a rotina de trabalho remoto, também cancelou viagens de funcionários entre seus escritórios pelo Brasil e pelo mundo.

Para a Page Group, consultoria de recrutamento, a pandemia mudou a rotina de entrevistas, que passaram a ser realizadas por videoconferência para evitar o deslocamento e contato dos recrutadores e candidatos.

“Tenho visto empresas lidando de formas distintas, mas todas se preparando de alguma forma. As que tiveram casos identificados adotaram isolamento de funcionários e parada da operação momentaneamente para limpar o ambiente. Outras estão se preparando para fazer o mesmo e agir rapidamente”, diz Lucas Oggiam, diretor da Michael Page.

A Mastercard, que possui uma política de trabalho remoto, teve seu escritório fechado para higienização no dia 6, após um funcionário ter o diagnóstico positivo para o Covid-19. A empresa também firmou parceria com a Fundação Bill & Melinda Gates para alocar 125 milhões de dólares em financiamento para o desenvolvimento de tratamentos para a doença.

Confira aqui os direitos trabalhistas de quem for diagnosticado com o novo coronavírus.

Em nota, o Ministério Público do Trabalho salientou a importância do papel das empresas para gerir crises na saúde pública e lançou recomendações para os empregadores.

Segundo o órgão, além de fornecer lavatório com água e sabão e álcool em gel (com concentração 70%), uma medida de segurança é a flexibilidade de jornada, especialmente para trabalhadores com familiares doentes e com crianças que tiveram aulas, creche ou serviços de transporte cancelados.

O comunicado também chama a atenção para a prevenção entre prestadores de serviço e a negociação de acordos coletivos para abono de faltas sem a apresentação de atestado médico.

Como em qualquer crise, o papel da liderança no contexto atual é desafiador. Segundo a psicóloga Bela Fernandes, da consultoria Aylmer Desenvolvimento Humano, o líder deve ser lúcido e saber avaliar as prioridades.

“O líder precisa trabalhar com a questão da proteção à vida, inclusive no campo emocional dos funcionários, precisa ter uma inteligência superior sobre o que está acontecendo e ser um porta-voz da organização, pois nesse momento o nível de estresse e pânico pode surgir e isso impacta a produtividade mais até do que o próprio vírus”, diz a psicóloga.

Para o diretor da Michael Page, se toda a crise é uma oportunidade de aprendizado, a tendência é que as empresas tirem grandes lições com o experimento de trabalho remoto forçado pela pandemia.

“Temos operação na China, que chegou a ficar com o escritório fechado por 30 dias, e o mês de fevereiro, particularmente, foi muito bom e um recorde para alguns dos negócios”, comenta ele.

A Glassdoor, plataforma de recrutamento e avaliação de empresas, também estabeleceu a política de home office desde segunda-feira 9. Luciana Caletti, vice-presidente da companhia para a América Latina, conta que já era um benefício opcional da empresa, mas que se tornou obrigatório nos dez escritórios ao redor do mundo.

Comunicação é desafio

Para ela, algumas empresas e setores estão mais avançados e já haviam adotado ferramentas e estratégias de trabalho remoto antes da crise global com o novo coronavírus. Quem precisou adotar apenas agora terá alguns desafios. E Caletti acredita que a comunicação será o maior deles.

“O principal cuidado com o trabalho remoto é a comunicação, que não flui naturalmente do mesmo jeito que a presencial”, fala ela.

A vice-presidente avalia que é possível que exista um efeito de longo prazo, com um grande salto na adoção do home office pelas empresas após o choque cultural.

“Imagino que terá grande impacto para quebrar paradigmas e preconceitos que existiam dentro da cultura em relação a isso. Muitas empresas podem aprender e decidir que não funciona, outras podem decidir adotar para sempre”, comenta.

10 dicas para o home office

1. Com a necessidade de uma adaptação rápida, os empregadores devem ficar atentos à estrutura tecnológica que a empresa oferece ao funcionário, seja equipamentos adequados ou até mesmo o acesso à internet no domicílio. É viável para todos realizarem o trabalho de casa? É papel da empresa e dos gestores mapear possíveis dificuldades.

2. Depois, combinar com o time a melhor estratégia para comunicação, pensando em canais que supram todas as necessidades de trabalho. Muitos utilizam Skype, Slack, Zoom, Google Hangouts ou mesmo o WhatsApp para manter o contato. É melhor combinar de acordo com o perfil dos funcionários, evitando a dificuldade de se adaptar a uma tecnologia desconhecida.

3. Se possível, priorizar as videochamadas e videoconferências para reuniões. Sem ver a expressão dos outros, muitos podem confundir a intenção das falas, o que gera ruídos na comunicação e desentendimentos.

4. A liderança deve dar o tom de como será a operação remota, combinando os detalhes e ouvindo os incômodos que surgem com o choque cultural. Um cuidado especial é com a cobrança e com a administração do tempo: estar mais tempo online não significa que a equipe está mais presente ou produtiva. A dica é combinar entregas periódicas, seja no dia, seja na semana, para cada time.

5. Fazer breves reuniões para começar e finalizar o dia pode ser útil para a equipe ficar atualizada do contexto geral e tirar a sensação de isolamento. A medida também ajuda como aviso para marcar o fim do expediente, mostrando que não será cobrada uma resposta por mensagem ou e-mail do funcionário após certo horário.

6. Uma dica mais prática: manter a rotina normal. Mesmo em casa, é importante tirar o pijama e se arrumar como se fosse para o escritório. Claro, não precisa colocar terno e gravata ou jeans e tênis, mas é bom estar arrumado para o dia e para uma eventual videoconferência. A prática também ajuda a manter a confiança e evita a preguiça.

7. Não esqueça de cuidar da qualidade de vida: reserve momentos na agenda para levantar da mesa, caminhar pela casa, se alimentar e beber água. O ambiente sem interrupções facilita na concentração, então é necessário se atentar ao tempo de parada, que pode acabar negligenciado.

8. Uma dica de autoconhecimento: saiba qual é seu pico de produtividade e qual é a melhor dinâmica de trabalho. Algumas pessoas são mais produtivas de manhã e quando interagem com colegas. Outros preferem a tarde, ouvindo música e sem falar com ninguém. A flexibilidade do home office permite que o profissional entenda como é seu ideal de trabalho.

9. Para manter a humanidade do processo, também é recomendado ter atitudes um pouco mais informais para compartilhar experiências, como mandar foto da mesa de trabalho, foto do horário de almoço, fazer reuniões por vídeo no jardim de casa ou até mesmo combinar um happy hour online. O líder tem um papel importante aqui, mostrando iniciativas positivas que os colaboradores podem copiar.

10. A dica final é paciência e empatia: qualquer processo de mudança no trabalho exige um tempo para adaptação e terá desafios inesperados. No caso atual, preocupações com a saúde e o cenário incerto prejudicam a todos. Assim, é importante manter um canal aberto para comunicar e sanar dúvidas sobre medidas que passem segurança aos funcionários sobre a evolução da pandemia, o modelo de trabalho remoto, as expectativas de produtividade e eventuais conflitos.

O post Vai fazer home office por causa do coronavírus? Confira as dicas apareceu primeiro em Newtrade.

]]>
https://newtrade.com.br/carreira/vai-fazer-home-office-por-causa-do-coronavirus-confira-as-dicas/feed/ 0
Estes são os 5 traços indispensáveis para todo líder https://newtrade.com.br/carreira/estes-sao-os-5-tracos-indispensaveis-para-todo-lider/ https://newtrade.com.br/carreira/estes-sao-os-5-tracos-indispensaveis-para-todo-lider/#respond Fri, 13 Mar 2020 11:22:10 +0000 https://newtrade.com.br/?p=1024139

Um dos fatores fundamentais para o desenvolvimento é prestar atenção na forma com que você lidera seu comportamento

O post Estes são os 5 traços indispensáveis para todo líder apareceu primeiro em Newtrade.

]]>

Não importa qual seja seu ramo, carreira, e se você quer ou não ser um líder (ou até já é). Um dos fatores fundamentais para o desenvolvimento é prestar atenção na forma com que se pratica a autoliderança. Ou seja, como você lidera seu comportamento.

Pensando nisso, o Search Inside Yourself Leadership Institute (SIYLI) compilou algumas características que se tornam cada vez mais indispensáveis para o ambiente de trabalho e evolução da carreira, inclusive para quem está na liderança.

De uma forma ou de outra, todas as características mencionadas pelo SIYLI, uma iniciativa que nasceu no Google, se relacionam entre si. Confira!

#1 Compaixão

Uma pesquisa da Harvard Business Review revelou que 91% de mil líderes de empresas entrevistados ​​listaram “compaixão” como “muito importante” para sua liderança e 80% disseram que gostariam de aumentá-la, mas não sabiam como.

A compaixão pode ser aprendida e a receita é praticar – o que, por si só, traz benefícios. “Um estudo recente mostrou que, ao dedicar algum tempo exercitando compaixão para com aqueles que sofrem, o cérebro mostrou menos atividade nas áreas associadas ao sofrimento emocional. Os participantes do estudo que praticaram compaixão conseguiram manter a calma diante do sofrimento.”

Isso é importante no local de trabalho, porque a compaixão está altamente conectada à conexão interpessoal, colaboração e menores taxas de rotatividade de funcionários.

#2 Vulnerabilidade autêntica

Segundo a professor pesquisadora especialista em vulnerabilidade Brené Brown, esse traço é o berço da inovação e da criatividade. Para aumentar a sensação de que é seguro tentar coisas novas e até falhar (fatores intrínsecos ao processo de inovar), praticar a vulnerabilidade é essencial.

Quando o líder se mostra vulnerável no trabalho, ajuda a criar uma cultura de equipe que permita colaboração, tomada de riscos e florescimento da criatividade.

Para o instituto de liderança que nasceu no Google, a segurança psicológica tem se mostrado um indicador de que há alto desempenho nas equipes. “Uma maneira de se tornar mais vulnerável é se abrir pouco a pouco para sua equipe sobre falhas no trabalho e lições aprendidas que são relevantes”, explica o artigo. Segundo Brown, algumas das empresas mais inovadoras têm momentos específicos para compartilhar umas com as outras lições aprendidas com os erros.

#3 Resiliência

“Os reconhecidos com fortes líderes mostram capacidade de manter o foco na visão última e de reorientar os outros, mesmo em meio à adversidade.”

Para desenvolver resiliência, um passo chave apontado pela organização é o de praticar a compaixão – e a vulnerabilidade.

“Quando algo não ocorre como o planejado, muitas vezes podemos sentir muita vergonha pelas repercussões em outras pessoas ou em nossa organização, ou mesmo pela perda de credibilidade percebida ou real com colegas ou clientes. Em meio ao desconforto do fracasso, nós, como indivíduos ou membros de uma equipe, temos a oportunidade de desembrulhar um presente. Cada fracasso nos oferece a oportunidade de aprender, continuar nossa jornada em direção ao nosso eu mais autêntico e, por sua vez, exercer uma liderança mais autêntica.”

#4 Conexão

Conexão é criar laços significativos e cultivar uma boa esfera de influência. Para isso, a dica do instituto de liderança é simples: se esforçar para almoçar ou sair com colegas de trabalho para ter um tempo de qualidade com eles e desenvolver amizades sinceras.

#5 Equilíbrio de vida

“Se você quer ser um líder influente, é importante que você permaneça curioso e também mental e emocionalmente presente. É mais difícil, se não impossível, manter esse tipo de envolvimento quando estamos sobrecarregados ou esgotados.”

A mensagem do instituto é simples: você precisa estar bem para liderar (e trabalhar) bem. Para isso, indicam manter esforços conscientes para ter equilíbrio no trabalho, principalmente em épocas notadamente estressantes. Por exemplo, defina limites sobre seu horário de trabalho.

O post Estes são os 5 traços indispensáveis para todo líder apareceu primeiro em Newtrade.

]]>
https://newtrade.com.br/carreira/estes-sao-os-5-tracos-indispensaveis-para-todo-lider/feed/ 0
10 características que todo bom gestor deve ter, segundo o Google https://newtrade.com.br/carreira/10-caracteristicas-que-todo-bom-gestor-deve-ter-segundo-o-google/ https://newtrade.com.br/carreira/10-caracteristicas-que-todo-bom-gestor-deve-ter-segundo-o-google/#respond Thu, 12 Mar 2020 11:30:56 +0000 https://newtrade.com.br/?p=1024109

O Google tentou provar que os gerentes não importam. Mas, em vez disso, descobriu as características dos melhores

O post 10 características que todo bom gestor deve ter, segundo o Google apareceu primeiro em Newtrade.

]]>

Qual é a importância de um gestor? Para o Project Oxygen, do Google, a resposta para essa pergunta era: nenhuma. Lançado em 2002, a iniciativa tinha como objetivo provar que os gestores eram, no melhor dos cenários, um mal necessário — e, no pior, uma camada inútil de burocracia.

Para testar essa teoria, foi construído um cenário radical: uma organização com uma estrutura hierárquica plana, sem nenhum gerente. O experimento, em 2002, acabou por ser um desastre completo. Depois de alguns meses, o Google se deparou com um contingente de funcionários desorientados e com dúvidas até mesmo nas tarefas mais básicas.

O gigante de buscas não desistiu, mas se empenhou em responder outra questão: quais são os comportamentos mais comuns nos melhores gerentes? Na época, o vice-presidente do Google, Laszlo Bock, disse em entrevista para o The New York Times que esses dados eram necessários para aprimorar a estrutura administrativa da empresa.

Essa pesquisa gerou uma lista de 10 atributos, que logo foram aplicados na cultura da empresa. E, segundo Laslo, a iniciativa deu certo. “Estatisticamente, nós conseguimos aumentar a performance dos nossos piores gestores em 75%.”

Confira quais são os 10 atributos mais comuns em bons gerentes.

Seja um bom mentor

É preciso mostrar que você se importa com seus funcionários. Uma forma de manifestar isso é dedicar tempo e esforço para ajudar os seus colaboradores a se tornarem profissionais melhores.

Mas não entregue tudo de bandeja. Um bom mentor é capaz de fazer boas perguntas, não apenas dar respostas. Dessa forma, você conseguirá expandir o ponto de vista dos seus mentorados, em vez de os pressionar a adotar o seu.

Crie equipes empoderadas

Segundo uma pesquisa realizada pela especialista em recursos humanos Gretchen Spreitzer, da Universidade de Michigan, funcionários empoderados têm maior satisfação no trabalho e maior comprometimento organizacional.

Para isso ser possível, os gestores precisam abrir mão do microgerenciamento, dando autonomia para os colaboradores realizarem suas tarefas. O resultado é uma menor rotatividade e aumento no desempenho e motivação. Além disso, os supervisores que empoderam são vistos como mais influentes e inspiradores por seus subordinados.

Crie um ambiente inclusivo

Vencer é bom, mas vencer em equipe é ainda melhor. Para criar esse sentimento de unidade, bons gestores precisam estimular o sentimento de interdependência entre seus colaboradores. Também se certifique que todos estão integrados, não deixando ninguém fora.

Seja produtivo e sempre procure resultados

Leve a produtividade dos seus funcionários a sério. E, para isso, é preciso dar as ferramentas necessárias para serem produtivos. Uma das formas de fazer isso é eliminando processos desnecessários.

Seja um bom comunicador

O maior problema com a comunicação é a ilusão de que ela ocorreu. E isso acontece sempre que você não dá ouvido a seus funcionários. Um bom gestor sempre está preocupado em ouvir – mesmo que seja para dizer um “não”.

Tenha visão

Muito mais do que direcionar os funcionários para um objetivo, um bom gestor os estimula a colaborar com a construção de estratégias. Isso deixará a equipe mais comprometida com a sua visão de negócios e, consequentemente, mais empenhada em atingir suas metas.

Dê feedbacks

Os melhores gestores se preocupam com as carreiras e desenvolvimento da sua equipe. E nada ajuda mais nisso que um feedback.

As pessoas não trabalham para alcançar uma meta numérica. Trabalham para dar significado às suas vidas, e o significado vem do crescimento e desenvolvimento pessoal.

Tenha a experiência necessária para aconselhar sua equipe

Mais do que uma boa administração, o Google quer que seus gestores tenham as habilidades técnicas (como programação, por exemplo) necessárias para aconselhar sua equipe. Então faça o necessário para construir essa expertise, seja fazendo cursos ou lendo livros.

Colabore

A colaboração acontece quando cada membro da equipe sente responsabilidade e interdependência com os colegas de equipe, e isso é cada vez mais necessário.

Nada é mais destrutivo para uma equipe do que um líder que não está disposto a colaborar. Ele passa um sentimento de individualidade que mata a cultura, a produtividade e os resultados da empresa.

Seja um “tomador de decisões”

Ou você é um “tomador de decisões”, ou é um gestor indeciso. E a indecisão paralisa uma empresa, cria dúvida, incerteza, falta de foco e até mesmo ressentimento.

Para tomar decisões fortes, primeiramente é preciso acreditar nelas. Em seguida, é preciso ter autoconfiança o suficiente para a levar para frente.

|

O post 10 características que todo bom gestor deve ter, segundo o Google apareceu primeiro em Newtrade.

]]>
https://newtrade.com.br/carreira/10-caracteristicas-que-todo-bom-gestor-deve-ter-segundo-o-google/feed/ 0
Três fatores que tornam o home office mais produtivo do que trabalhar no escritório https://newtrade.com.br/carreira/tres-fatores-que-tornam-o-home-office-mais-produtivo-do-que-trabalhar-no-escritorio/ https://newtrade.com.br/carreira/tres-fatores-que-tornam-o-home-office-mais-produtivo-do-que-trabalhar-no-escritorio/#respond Wed, 11 Mar 2020 14:59:39 +0000 https://newtrade.com.br/?p=1024093

Fundador e CEO da startup Aha! conta porque sua empresa funciona sem escritório

O post Três fatores que tornam o home office mais produtivo do que trabalhar no escritório apareceu primeiro em Newtrade.

]]>

Cerveja, tênis de mesa e videogame: apesar de startups e outras empresas investirem em alguns confortos para os seus funcionários no escritório, o trabalho remoto de casa, o popular home office, é mais produtivo. Pelo menos é o que afirma Brian de Haaff, fundador e CEO da empresa de software Aha!. A startup se baseia completamente no trabalho remoto.

A discussão de prós e contras do home office ganhou fôlego extra. O surto de coronavírus fez muitas empresas optarem pelo trabalho remoto para evitar contaminações.

De Haaff cita três motivos que tornam o home office mais produtivo. Confira:

Concentração

O CEO cita um estudo do Harvard Business Review que afirma: o número de trabalhadores americanos com dificuldades de se concentrar no escritório cresceu 16%, desde 2008. Outro estudo afirma que 65% dos trabalhadores acham que seriam mais produtivos sem as distrações do local de trabalho.

Trabalho em equipe

O home office, a princípio, parece ser contra-indicado para a criação de um ambiente cooperativo de trabalho. Mas, segundo De Haaff, a distância ajuda a criar mais trabalho em equipe. Distantes uns dos outros, trabalhadores podem ser levados a se comunicar mais vezes e com mais clareza, criando laços mais fortes entre si.

Presença

Ao trabalhar em um escritório, o funcionário tem que organizar o resto de sua vida ao redor do expediente. Com o home office, tem liberdade para equilibrar as suas demandas pessoais com as de trabalho. Segundo De Haaff, isso cria um trabalhador muito mais presente e focado durante o expediente.

O post Três fatores que tornam o home office mais produtivo do que trabalhar no escritório apareceu primeiro em Newtrade.

]]>
https://newtrade.com.br/carreira/tres-fatores-que-tornam-o-home-office-mais-produtivo-do-que-trabalhar-no-escritorio/feed/ 0
Chefe superansioso. Como superar? https://newtrade.com.br/carreira/chefe-superansioso-como-superar/ https://newtrade.com.br/carreira/chefe-superansioso-como-superar/#respond Tue, 10 Mar 2020 14:19:03 +0000 https://newtrade.com.br/?p=1024055

Sempre sobrecarregado, com ares que o coração não dará conta, ele é controlador, indeciso e ineficiente. Mas, calma, nem tudo está perdido

O post Chefe superansioso. Como superar? apareceu primeiro em Newtrade.

]]>
Por Marc Tawil, head da Tawil Comunicação e apresentador do podcast Autoperformance, na Rádio Jovem Pan

Toda as vezes que me recordo dos chefes superansiosos que tive, me vêm à mente imagens de crianças aterrorizadas — dessas que conversa alguma consegue acalmar. Como eu corro o risco de algum deles ler este artigo, serei delicado e não darei exemplos.

Chefes superansiosos são, antes de mais nada, egoístas, pois, para acalmar a ansiedade deles, passam por cima de prazos, processos e, evidentemente, pessoas.

São responsáveis por cenas dantescas, como pedir para ver trabalhos com 48 horas de antecedência, mesmo com o combinado ter sido entregar antes — ou seja, criam “a antecedência da antecedência”.

Atropelam o que eles próprios tinham alinhado, acessando diretamente clientes e fornecedores, arriscando assim um trabalho de um time inteiro.

Existem ainda os que pedem a apresentação três vezes no mesmo dia, só para arrumar aquilo que, na noite anterior, tinham aprovado (com louvor) — e acabam aprovando uma versão quase igual à original.

Ah, os chefes superansiosos…

Quando está longe, o chefe superansioso não deixa por menos: exige se fazer presente, ainda que seja por telefone ou via introdução (zero agregadora) por Zoom ou Skype. Faz sentido, afinal, sem a palavra dele, o mundo jamais seria o mesmo.

Sempre sobrecarregado, com ares que seu coração não dará conta, o chefe superansioso é controlador e, geralmente, demora para tomar decisões relevantes. Indeciso, delega sem eficiência. Demora tanto para “avaliar os prós e os contras” que, quando avisa que decidiu, o contexto mudou e seus liderados o fizeram sem ele.

Diferentemente do medo de algo ou alguém, a superansiedade do chefe assusta a ele primeiro. E profissionais assustados não conseguem confiar nos outros. Porque confiar significa correr riscos — risco de o time não cumprir as metas do jeito dele e, risco ainda maior, de cumprir melhor do que ele.

Aí seria a morte.

Todo mundo vai sofrer, todo mundo vai chorar

Companheira exigente e impiedosa que atormenta seus pares incansavelmente, a ansiedade nunca dá trégua.

Sofre o chefe, sofrem os chefiados.

E não pense que ele se enxerga dessa forma. Por ter conseguido muito na vida por conta desse comportamento obsessivo, ele entende que pedir ajuda é desnecessário, quando não perigoso, uma vez que exibirá as suas vulnerabilidades na vitrine.

Se você está sob uma gestão superansiosa, puxe seu chefe para o lado da razão. Seja positivo, ouça-o e absorva apenas aquilo que for relevante.

Foque nos fatos, e não na super ansiedade dele, e demostre como suas atitudes vêm impactando negativamente o trabalho e a empresa.

Como confiar em um terceiro já foi um enorme passo para o chefe, provavelmente, a sua conversa fará ele te enxergar de outra forma.

E isso poderá ser o início de uma cura.

 

O post Chefe superansioso. Como superar? apareceu primeiro em Newtrade.

]]>
https://newtrade.com.br/carreira/chefe-superansioso-como-superar/feed/ 0
Quer ser um CEO de sucesso? Tenha um bicho de estimação https://newtrade.com.br/carreira/quer-ser-um-ceo-de-sucesso-tenha-um-bicho-de-estimacao/ https://newtrade.com.br/carreira/quer-ser-um-ceo-de-sucesso-tenha-um-bicho-de-estimacao/#respond Fri, 06 Mar 2020 11:39:45 +0000 https://newtrade.com.br/?p=1023963

Segundo um estudo realizado pela Kelton Research, 93% dos executivos de alto nível entrevistados cresceram com um animal de estimação

O post Quer ser um CEO de sucesso? Tenha um bicho de estimação apareceu primeiro em Newtrade.

]]>

Não é segredo que os animais de estimação são companheiros. Mas a novidade é que eles podem ajudar o seu dono a ter sucesso na carreira. É o que diz um estudo realizado pela Kelton Research para o Banfield Pet Hospital. De acordo com o relatório, 93% dos executivos de alto nível consultados cresceram com um animal de estimação e 78% atribuem parcialmente seu sucesso na carreira ao convívio com um animal de estimação na infância.

Segundo os executivos pesquisados, ter bichinhos em casa vai além de afeto e carinho. Os donos aprenderam a ter criatividade, empatia e responsabilidade ― predicados importantes para prosperar na carreira.

Além disso, 24% dos entrevistados disseram que o convívio com um bichinho na infância lhes ensinou mais do que o primeiro estágio profissional; e 77% dos chefes corporativos disseram que tiveram uma ideia de negócio enquanto passeavam com um animal. 62% deles afirmam que os animais de estimação tiveram um impacto positivo em sua capacidade de construir relacionamentos com clientes e colegas de trabalho.

Mas se você não cresceu com um animal dentro de casa, não se preocupe. Você pode adotá-los. Nunca é tarde. 80% das pessoas entrevistadas disseram que se sentem mais conectadas a colegas de trabalho que possuem animais de estimação e 79% acredita que colegas com animais de estimação são trabalhadores mais esforçados.

O post Quer ser um CEO de sucesso? Tenha um bicho de estimação apareceu primeiro em Newtrade.

]]>
https://newtrade.com.br/carreira/quer-ser-um-ceo-de-sucesso-tenha-um-bicho-de-estimacao/feed/ 0
Sabe o que é escuta ativa? A técnica vai melhorar sua vida profissional https://newtrade.com.br/carreira/sabe-o-que-e-escuta-ativa-a-tecnica-vai-melhorar-sua-vida-profissional/ https://newtrade.com.br/carreira/sabe-o-que-e-escuta-ativa-a-tecnica-vai-melhorar-sua-vida-profissional/#respond Thu, 05 Mar 2020 11:42:23 +0000 https://newtrade.com.br/?p=1023929

De nada adianta uma boa oratória se não houver uma escuta ativa. Entenda como desenvolver essa habilidade

O post Sabe o que é escuta ativa? A técnica vai melhorar sua vida profissional apareceu primeiro em Newtrade.

]]>

A maioria das pessoas adora falar, contar histórias, problemas, ou sugerir novas ideias . É muito gostoso poder se expressar livremente, não é mesmo? Nos sentimos bem quando o outro lado parece nos ouvir, mas e quando é a sua vez de ocupar esse papel? Sabia que escutar é uma arte e que essa ação exige mais atenção do que apenas não falar enquanto o outro está dizendo algo?

É através dos diálogos que podemos aprender algo, gerar conexão, criar novos negócios, parcerias ou conseguir vender um produto. Porém, de nada adianta uma boa oratória se não houver uma escuta ativa. Como vivemos em ambientes profissionais acelerados, além dos inúmeros estímulos tecnológicos, tem sido cada vez mais desafiador manter a concentração nos diálogos. O que gera uma série de conflitos e distrações que atrapalham a produtividade e as relações dos profissionais.

Escuta ativa? O que é isso?

O termo foi criado pelos psicólogos americanos Carl Rogers e Richard Farson em 1950, como uma abordagem terapêutica e que nos últimos anos vem se expandindo como uma prática essencial no ambiente de trabalho. Ainda mais agora que temos a diversidade como uma nova realidade nas empresas e escutar e incluir visões diferentes será primordial.

A escuta ativa é uma técnica que traz eficiência para o diálogo, baseada na compreensão e no cuidado ao ouvir o outro. Consiste não apenas em ouvir, mas compreender e interpretar com atenção as informações recebidas, sejam elas verbais ou não-verbais. Porque o que não foi dito, ou o silêncio, também têm muito a dizer.

A escuta ativa não é passiva, não é apenas escutar e ter que concordar, mas compreender, se colocando no lugar do outro e absorvendo o que ele transmite até chegar o seu momento de interagir com o assunto. No ambiente corporativo, são inúmeras as situações em que a escuta ativa pode ser implementada: em uma reunião, ao ouvir um feedback, em uma instrução para a execução de uma tarefa, na produção de uma nova solução em equipe, ou até, em casos de divergências com seus gestores ou colegas de trabalho.

Como desenvolver a escuta ativa?

Vivemos com os nossos olhos atentos buscando uma nova mensagem no celular ou e-mail, que precisam ser respondidos prontamente a todo o momento. Além disso, interferir na sua produtividade, já que a todo momento você para de executar uma tarefa para responder alguém, essa prática é terrível durante um diálogo.

Quando estiver em contato verbal com alguém, pare tudo que esteja fazendo e apenas preste atenção, evitando que essas interferências gerem ruídos na mensagem e você possa compreender corretamente o que está sendo dito.

Sabe quando alguém está falando e ele nem terminou, mas você já sabe que resposta vai dar? Ou até, quando percebe, sua mente está indo para a lista de compras do mercado? Pois é, alimentar diálogos mentais enquanto se escuta alguém é um grande convite à desconexão com o mensageiro. Eu também penso rápido, mas aprendi o quanto é importante parar e não julgar ou querer antecipar um diálogo dentro da minha cabeça. Parar com esse hábito exige atenção constante e prática.

Se não entendeu, pergunte. O tempo que você leva tentando compreender o que está sendo dito é o tempo que o mensageiro está falando e você já deixou de escutar. Em casos de dúvidas, vale a interrupção para que vocês dois aproveitem melhor o diálogo. Isso também demonstra interesse, outro importante componente da escuta ativa. Mostre com ações verbais ou físicas, o quanto você está interessado no diálogo, mas esteja realmente, rs. Não vale fingir uma linguagem que não é genuína. Cedo ou tarde ficará claro que não há conexão, e, de fato, você deixará de absorver o melhor da conversa.

Lembre-se de buscar compreender o que está sendo dito a partir da visão do mensageiro para entender sua motivação e linha de raciocínio. Evite julgamentos, abra-se sempre para novas ideias e visões e ao final da fala do mensageiro, traga feedbacks de valor. Mesmo que você não concorde com o que foi proposto, tenha cuidado do seu “não”, não virar uma repressão à expressão de quem falou. Seja gentil. Escuta ativa é uma gentileza, é um ato de respeito e, assim como você, todos merecem.

 

O post Sabe o que é escuta ativa? A técnica vai melhorar sua vida profissional apareceu primeiro em Newtrade.

]]>
https://newtrade.com.br/carreira/sabe-o-que-e-escuta-ativa-a-tecnica-vai-melhorar-sua-vida-profissional/feed/ 0