Mercedes-Benz pode fechar fábrica em SP


A montadora alemã Mercedes-Benz já pensa em fechar uma fábrica que inaugurou há pouco mais de um ano em Iracemápolis, no interior de São Paulo. O problema não é a recessão, mas a incerteza sobre o que vai acontecer com o programa de benefícios fiscais que levou a Mercedes a decidir montar a fábrica — a terceira no país e, hoje, a única que produz automóveis (as outras duas fazem caminhões e ônibus). O programa, que foi batizado de Inovar-Auto, estabeleceu cotas para a importação de veículos e deu incentivos a montadoras que passassem a produzir no país.

Foi anunciado em 2012, com prazo de validade até o fim deste ano — e executivos do setor temem que, se o governo não extinguir de vez os benefícios, deve pelo menos reduzi-los. Se ele terminar e não houver nenhuma contrapartida, a fábrica de Iracemápolis deixará de ser rentável e poderá ser fechada, segundo disse a EXAME o alemão Philipp Schiemer, presidente da Mercedes no Brasil desde 2013. A missão de Schiemer ao assumir o cargo era fazer a empresa retomar o primeiro lugar nas vendas de caminhões no Brasil, posição perdida para a MAN em 2012 — a Mercedes voltou a ser líder no ano passado. Foi uma vitória comemorada discretamente, já que as vendas de caminhões encolheram 30% em 2016.

Fonte: Exame.com


Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.