Mercedes-Benz espera crescimento de 6 a 10 por cento nas vendas de caminhões novos e mesma variação para ônibus no Brasil em 2017, mas a operação da unidade brasileira da Daimler pode sofrer novo prejuízo anual.

“Ano passado não deu e provavelmente não vai dar neste ano”, disse o vice-presidente de vendas de veículos comerciais da  fabricante brasileira de caminhões e ônibus do país, Roberto Leoncini.

“Quando você tem custos de 2016, preços de 2009 e volumes de 20 anos atrás a conta não fecha”, disse o executivo.

Em 2016, o mercado brasileiro de caminhões registrou vendas de 47 mil unidades novas, ante 67,9 mil em 2015 e 133 mil em 2014. A Mercedes-Benz vendeu 13,9 mil caminhões novos no ano passado, ou 29,6% do mercado, ante 26,7 em 2015.