Bic quer expandir mercado e amplia fábrica em Manaus

0 43

A Bic, originária da França e famosa por fabricar produtos à base de plástico, como isqueiros, canetas e aparelhos de barbear, pretende expandir o mercado no Brasil e abocanhar uma fatia importante do segmento de marcadores. Para o período de 2013 a 2015, a companhia anunciou um investimento de 40 milhões de reais para ampliação de sua unidade fabril em Manaus, no Amazonas.

A novidade faz parte de um dos planos de gestão do presidente recém-assumido da Bic, Fernando Moller, que já atuava na empresa em outros cargos.

Segundo o diretor de marketing da empresa, Ermeson Cação, parte deste valor será exclusivamente voltado à instalação da linha de produção de marcadores de quadro branco, permanente e de texto. “O objetivo é que, em curto prazo, a empresa conquiste 10% dos 14,5% que o produto representa para o mercado de papelaria”, explica.

Parte da linha dos novos marcadores já está em produção e é exportada para todos os países da América Latina e tem um amplo público-alvo: o objeto pode ser usado tanto por um estudante, quanto por um executivo, em um escritório.

Para Cação, desenvolver o produto no país aumenta a competitividade do mercado. “Apesar de atuar nesse segmento, os produtos importados não alcançavam a adaptação necessária para o setor brasileiro. Agora, eles são mais econômicos, leves e duráveis”, aponta.

Além dessa mercadoria, a empresa, que já está traçando projetos para 2014, promete inovar a linha de barbeadores e depiladores – os quais são um dos pilares da companhia – com a linha do primeiro barbeador recarregável masculino do mundo.

O diretor de marketing explicou, também, que os planos para os próximos anos não contarão com surpresas maiores, já que a empresa não tem intenção de explorar novos mercados e, sim, se consolidar, cada vez mais, nos que já atua e buscar a liderança, como é o caso da linha dos marcadores e barbeadores.

O Brasil é o segundo maior mercado da empresa no mundo, estando atrás apenas dos Estados Unidos. O interesse no país surgiu logo após o período das grandes guerras, por apresentar um grande leque, tanto de público, quanto de produtos a serem desenvolvidos.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.