Ações de sustentabilidade para enfrentar a crise hídrica

0 343

A Mococa, empresa de produtos alimentícios, desenvolveu há 10 anos a área de sustentabilidade com ações voltadas à fábrica e escritório administrativo, localizados na cidade de Mococa, interior de São Paulo. Visando contribuir na preservação do meio ambiente e prevenir contratempos diante de crises hídricas, a companhia tem projetos de reciclagem e reuso de água.

A coordenadora da área de sustentabilidade, Gisely Modesto, explica que ano após ano a empresa percebe o ganho que o setor proporciona, bem como o aumento no engajamento dos colaboradores. “Desde a crise hídrica de 2014, a Mococa passou a intensificar ações de economia de água e reuso, onde iniciamos um levantamento do volume de água que consumimos a partir da produção dos produtos. Após o trabalho de redução, melhoria, conscientização e economia da água passamos a diminuir o número”, conta Gisely.

Em 2021, a empresa alcançou a redução de 50% da quantidade de água necessária para produção de 1kg de produto. Com a crise hídrica se aproximando, foi criado em fevereiro deste ano um comitê interno de crise hídrica e elétrica, reunindo coordenadores de projetos, manutenção, qualidade, diretoria e presidência. Juntos trabalharam em ações para continuarem as ativações e melhorias na área.

Modesto explica que o comitê iniciou alguns processos na fábrica para ampliar a reutilização de água em mais pontos. “No processo de fabricação do leite condensado Mococa, existe a extração da água do leite através da evaporação, com isso, desde 2012 aproveitamos tal água evaporada do leite e a redirecionamos para a caldeira, sem a necessidade de utilizar água potável para produção do vapor. Com o reuso da água dos concentradores, obtivemos ganhos energéticos no processo, visto que esta água já entra na caldeira com alta temperatura, facilitando assim a geração do vapor e nos trazendo melhor eficiência”, ressalta a coordenadora de sustentabilidade da Mococa.

Todas as máquinas da indústria alimentícia são refrigeradas à água, onde o consumo desse recurso na fábrica acaba sendo alto. Deste modo, a companhia analisou como a água limpa que entra na refrigeração e sai para o descarte, poderia ser reaproveitada. Assim, dado que o líquido não tem aditivos químicos, pode migrar para as torres de resfriamento.

“Com a sobra de água dos concentradores, do reuso nas caldeiras e das torres de resfriamento também aproveitamos para utilizar em limpezas externas e do chão da fábrica. As ativações deram espaço para a campanha interna de conscientização ‘Estamos todos de olho’, voltada aos colaboradores da fábrica, que contam com o auxílio de fiscais. Assim, garantimos que não ocorram desperdícios e colocamos à disposição de nossos colaboradores, profissionais que possam sanar dúvidas e orientar de maneira correta sobre como realizar as atividades de sustentabilidade”, conta Gisely.

A campanha foi estendida para todos os departamentos da empresa, de maneira personalizada, para que cada área possa economizar energia e água. Por exemplo, desligar por algumas horas o ar-condicionado, desligar os equipamentos no período de férias — entre outros.

 

Treinamento on-line e projeções para o futuro

Em setembro de 2021, a Mococa lançou a plataforma on-line de treinamento sobre os assuntos de sustentabilidade, objetivando o acesso de todos os colaboradores para adquirir conhecimento e informação acerca da campanha. E ainda, é possível acompanhar a evolução dos projetos da área de sustentabilidade e ampliar o debate para novas ideias de melhorias na situação da crise hídrica atual.

“Com o enfrentamento de duas crises hídricas e elétricas, 2014 e 2021, estamos traçando alternativas junto a outros departamentos para o uso de energia solar no futuro. Ainda está em processo, mas desejamos ativar muitos projetos que visam a preservação do nosso planeta e da qualidade de nossas vidas”, finaliza Gisely.

Notícias Relacionadas
Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.