Como transformar US$ 500 em R$ 3 bilhões, segundo fundador da Cacau Show


Alexandre Costa iniciou a Cacau Show aos 17 anos, quando aceitou encomendas de ovos de páscoa que não existiam. “Vendi 2 mil ovos de 50 gramas, mas o fornecedor não produzia esse tamanho”, contou em palestra do evento Power House, da Meusucesso.com, em São Paulo. “Em vez de pedir desculpas aos clientes e não entregar, decidi produzir esses ovos e peguei para isso 500 dólares emprestados do meu tio”.

Segundo o empreendedor, essa primeira leva de ovos já rendeu 100% de lucro. “Devolvi os 500 dólares e fiquei com outros 500”, afirma. Hoje, sua rede de franquias, com 2300 lojas pelo país, vale quase R$ 3 bilhões.

Para ele, que passou a partir daí a vender seus produtos de padaria em padaria, o principal “segredo” para o sucesso é “nunca chegar lá”. E explica: “quando eu avanço, eu estou aqui. O lá sempre é mais para frente, eu sempre continuo buscando”, conta a uma entusiasmada plateia.

3 ingredientes

Mas nem só de frases de efeito e força de vontade vive uma ideia bilionária. Alexandre conseguiu ver a oportunidade em algo que seria capaz de fazer, e fez. “Trinta anos atrás, o mercado de chocolates era dividido apenas entre aqueles artesanais muito caros e os ‘massivos’, baratos, mas com menos qualidade. Eu criei uma proposta com boa matéria prima e preço mais acessível”, diz. Esse é, segundo ele, o primeiro ingrediente indispensável da Cacau Show: o produto.

Em segundo lugar, cita o design. “Para que pagar direitos autorais se eu posso criar minha própria marca?”, questiona, mostrando produtos infantis da linha. “Tem que gastar menos e usar a criatividade. A falta de recursos é o melhor alimento para a criatividade”, continua. Para ele, um design diferenciado é essencial na fidelização e aumento do tíquete médio do cliente.

Por último, mas não menos importante, Alexandre acredita na cultura interna de sua empresa como um diferencial. “Salário, décimo quarto, bônus. Tudo isso é muito pouco”, lista. “O que eu quero é fazer bem para a vida do funcionário, me aproximar dos franqueados e transformar o ordinário em extraordinário, através das pequenas coisas”, conclui.


Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.